Confira como foi o Acampamento No Combate da Oração

Entre os dias 23 a 25 de agosto, aconteceu, na sede da Comunidade Canção Nova, o Acampamento 'No combate da oração', cujo tema foi: “Minha casa é casa de oração”.

Durante o encontro, os peregrinos viveram momentos de profunda oração, quando buscavam, como combatentes, uma intimidade com o Senhor.

Na Santa Missa de abertura, que aconteceu na noite de sexta-feira, 23, padre Bruno Costa, missionário da Comunidade Canção Nova, falou que cada cristão tem como identidade o céu: "Peçamos ao Senhor que não tire de nós o desejo de céu. Sejamos guerreiros, revestidos pelo poder de Deus, lutemos para aquilo que fomos feitos."

No segundo dia, logo pela manhã, os fiéis rezaram com o casal de missionários Ana Lúcia e Carlos Biajoni sobre as diversas estruturas que querem calar a boca dos profetas. Em seguida, padre Edmilson exortou como os santos padres: “Se queres ser capaz de resistir às paixões violentas, abate os pequenos desejos”.


Na pregação “Ter um espírito decidido”, padre Bruno motivou o combatente a decidir-se por Deus nas diversas realidades de sua vida. Veja o vídeo:




Citando o Papa Francisco – “Quem não ora vira cristão azedo” -, padre Roger Luís levou o povo a se questionar sobre vários pontos da espiritualidade cristã: “Sendo um combatente, você se compadece por alguma cidade ou, ao menos, pela qual você mora?”. Ele lembrou que os combatentes são chamados a serem também intercessores.

:: Orar com espírito de liberdade

O ponto alto do sábado foi a Santa Missa presidida pelo padre Edmilson e concelebrada pelos padres Roger e Bruno, os quais, na ação de graça, dedicaram uma hora de oração de cura e libertação. Um momento de adoração com a presença do cantor Tony Allysson encerrou as atividades do dia.

No último dia do acampamento, os peregrinos participaram da adoração eucarística conduzida pela padre Edmilson e pelo casal de missionários Meiriane e Messias Faria. Em seguida, padre Bruno falou sobre a importância da oração na vida do combatente: “A oração é a força vital do avivamento. Não viva apenas na empolgação, mude de vida! Vida de oração não é fácil, pois requer sacrifício.”

A Santa Missa de encerramento foi presidida por padre Roger Luís, que exortou os peregrinos a uma realidade de conversão, pois, segundo ele, precisamos tomar juízo e nos convertermos, porque, no final, o Senhor não vai nos perguntar quantos livros vendemos, quantas palestras as pessoas compraram. "Deus não é um capitalista selvagem e a salvação não será medida por números", disse o sacerdote.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo