Deus nos fez livres para seguirmos nossa vocação

“Livre para amar” é o tema do Acampamento "Revolução Jesus", que será promovido pela sede da Canção Nova, de 8 a 12 de janeiro de 2014, em Cachoeira Paulista (SP). Quando o assunto é vocação ou liberdade de escolha, muitas dúvidas vêm à cabeça de quem está fazendo o discernimento vocacional e de quem não sabe se acertou na escolha vocacional. A equipe do cancaonova.com convidou Renan Félix, missionário e seminarista da Canção Nova, para falar sobre a “liberdade de escolha”.

cancaonova.com: O que é a vocação? Todos somos chamados a viver uma?

Renan: Vocação é um chamado de Deus e todos nós somos chamados a viver uma específica, em especial a vocação à santidade, isto é, a corresponder ao amor que Deus tem por cada um de nós. No Concílio Vaticano II, a Igreja retomou esse assunto ao apontar que todo batizado é chamado a viver a santidade. Dentro do chamado a esta vivência, existe um meio de atingir a plenitude, ou seja, a muitos Deus chama a viver o matrimônio, a outros o sacerdócio, a vida consagrada ou até mesmo a uma profissão específica, como a medicina ou o ingresso ao Corpo de Bombeiros, etc. Essa é a maneira que Deus nos chama para podermos viver um caminho de santidade. Todos nós somos chamados a viver a santidade.

 

 

 :: Vocação ao casamento

cancaonova.com: A partir do momento em que se assume uma vocação, perde-se a liberdade?

Renan: Não! Pelo contrário, o maior exemplo disso é Nossa Senhora. Maria não teve pecado e, na sua liberdade, disse “sim” à vontade de Deus. Quando o Senhor nos chama não nos tira a liberdade. Se viver a santidade é viver o amor, só conseguiremos amar plenamente ao vivermos a santidade. Deus sempre dá a cada uma de nós a liberdade de escolha: Ele nos chama, e dizer “sim” ou “não” está ligado à liberdade de cada um. Sabemos bem que, no casamento, por exemplo, este “sim” e este “não” precisarão ser renovados a cada dia.

cancaonova.com: O Papa Francisco, em uma ocasião, disse aos seminaristas: “A escolha sacerdotal é uma coisa séria. É como casar-se”. Fale um pouco sobre isso:

Renan: Por estar próximo à minha ordenação, as pessoas me dizem que será como ficar noivo. Não, eu não vou noivar, porque se fosse um noivado eu poderia voltar atrás um dia, mas quando assumimos o ministério da ordem, é uma decisão, é quando irei fazer a opção definitiva pelo celibato, por meio do qual vou me casar com a Igreja! Trata-se de uma decisão radical e definitiva.

O mundo nos ensina que o que escolhemos hoje, amanhã podemos mudar de ideia: posso me casar hoje e amanhã, se não der certo, me separar. Isso é uma maneira concreta que as pessoas encontram para não viver o amor de Deus. É justamente quando não quero mais ou quando não tenho mais forças é que tenho a oportunidade de mostrar a Deus o quanto eu O amo.

cancaonova.com: Como viver a liberdade dentro de uma vocação?

Renan: Quando João Paulo II ainda era cardeal escreveu o livro “Amor e responsabilidade”, em um capítulo do livro, sobre a questão vocacional, ele diz que não basta apenas reconhecer a sua vocação, você precisa juntar todas as suas energias para corresponder à sua vocação. É questão de decisão, para amar a Deus eu preciso me decidir por Ele.

cancaonova.com: Que passos o vocacionado deve dar ao se sentir atraído por Deus a uma vocação?

Renan: O maior interessado em sua vocação é o próprio Deus, por isso se abandone nos braços d'Ele. Dê também os passos, ou seja, é preciso se arriscar. Saiba que ninguém erra ao buscar a vontade de Deus.

:: Vocação: um jardim que precisa ser cultivado 

cancaonova.com: Por que vale a pena deixar tudo para seguir uma vocação?

Renan Félix durante pregação na Canção Nova
Foto: Arquivo CN/cancaonova.com


Renan:
Porque é o único jeito de ser feliz, essa é a melhor definição, pois felicidade significa estar dentro da vontade de Deus e corresponder a esse chamado. Sou testemunha dessa decisão, pois eu sou um homem feliz, porque tenho a certeza de que estou fazendo a vontade de Deus. Vale a pena deixar tudo, eu mesmo deixei tanta coisa: namorada, sonhos humanos, como constituir uma família, etc. E hoje percebo que até mesmo dos meus sonhos Deus cuidou, porque me deu a Igreja como Esposa e ainda uma multidão de pessoas como uma família.

É lindo ver como Deus não nos tira nada, mas nos dá tudo! E depois de tanto tempo, testemunho que Ele me deu muito mais hoje do que eu sonhei. E tudo aconteceu a partir do momento em que eu disse “sim” e deixei de sonhar os meus sonhos para viver o que Deus tem para mim.

cancaonova.com: Renan, você é uma pessoa feliz. Só é feliz quem realiza a sua vocação?

Renan: Só. Certa vez, eu brincava como o meu sobrenome [Félix], que significa "feliz" em latim, ou seja, é a minha cara, porque eu sou feliz! Meu irmão, se você não entende, no dia de hoje, qual é a sua vocação, busque a santidade e corresponda ao amor de Deus.

O homem moderno, por vezes, é depressivo e consome tantos remédios, porque muitos se esqueceram de Deus. Quando uma pessoa está em Deus ela não precisa de muita coisa para se sentir feliz. Ela vai ter tudo, pois terá o Deus que realiza tudo nela. Não estou dizendo que a “vida será um mar de rosas” [com isso], mas nessa vivência entenderemos o que diz São Paulo: “Os sofrimentos do tempo presente não têm comparação com as glórias do Céu”. E o que também afirmou São Francisco: “Amo sofrer, pois a alegria que vem depois do sofrimento é bem maior do que eu podia imaginar”.

cancaonova.com: Deixe uma mensagem para aqueles que se sentem chamados a uma vocação específica, mas têm medo de deixar tudo:

Renan: A maior barreira que existe é o medo, que é uma expressão clara da falta de confiança em Deus. Primeira coisa: supere o medo. Meu irmão, Deus é o maior interessado em sua felicidade, e se ela consiste em dizer “sim” a uma vocação, não tenha medo! Deixar tudo para ter Deus como única segurança é a certeza de ser feliz. Não tenha medo!

 

Veja mais:

:: Vocação à vida consagrada
:: Vocação: uma conquista
:: Sua vocação é linda. Assuma-a!

 

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo