Divina Liturgia do Rito Bizantino no Congresso Eucarístico

Nesta quarta-feira, dia 18, a WebTVCN transmitiu a Divina Liturgia do Rito Bizantino, presidida pelo Arcebispo Lawrence Huculak, durante o 49º Congresso Eucarístico Internacional, em Quebec, no Canadá. Veja alguns trechos da Missa:
 
A Divina Liturgia no Rito Bizantino-eslavo

Bizantino chama-se o Rito que, derivado dos costumes litúrgicos já conhecidos em Antioquia no séc. IV foi desenvolvendo-se em Constantinopla (Bizâncio) sob o dúplice influxo das basílicas imperiais e dos mosteiros, até aparecer no século IX substancialmente igual ao rito atual.

O Rito Bizantino, do Patriarcado de Constantinopla, difundiu-se em todas as províncias eclesiásticas dependentes na origem de tal patriarcado (Anatólia, Balcãs, Ucrânia, Rússia) e, desde o século XI substituiu os ritos já existentes nos patriarcados ortodoxos de Antioquia, Alexandria e Jerusalém. Em todas estas regiões há grande uniformidade litúrgica, embora com pequenas variantes. A diferença mais sensível é a da língua e, mais ainda, da música. Língua originária do rito é o grego antigo, mas desde cedo começou a ser usada a língua georgiana e, nos países eslavos, no século XI, a língua eslava antiga ou páleo-eslavo. Mais tarde foi introduzido o uso da língua romena, árabe e outras línguas modernas.

Bizantino-eslavo é o rito usado pela Igreja patriarcal russa. O mesmo nome, porém, pode ser dado ao rito dos Ucranianos e Rutenos em geral, embora tendo suas variantes particulares.

A Missa, entre os bizantinos, recebe o nome de Divina Liturgia ou simplesmente Liturgia.

Sobre o Congresso

Com o tema "Eucaristia, dom de Deus para a vida do mundo", o Congresso foi inaugurado neste último domingo, dia 15, pelo legado pontifício, cardeal Jozef Tomko, presidente emérito do Pontifício Comitê para os Congressos Eucarísticos Internacionais, que apresentou uma mensagem especial de Bento XVI.

Apesar do Papa não viajar ao Canadá, com a ajuda da tecnologia, o pontífice proferirá a homilia da Santa Missa do domingo, 22 de junho, que será transmitida, ao vivo, via satélite, a partir do Vaticano para Québec. Para que todos possam vê-la e escutá-la, os organizadores colocarão telões em toda a área. A missa começará às 11 horas, com uma procissão de 1.200 pessoas.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo