Escolha um vida repleta de bênçãos!

Começa nesta sexta-feira, 17, na sede da Comunidade Canção Nova, o Acampamento de Cura e Libertação, que terá como tema "Transformando maldições em bênçãos". Este encontro é voltado para as pessoas que necessitam receber a cura interior e a libertação de tudo o que as angustia, aprisiona e as prejudica espiritual, material e emocionalmente.

Devemos ter uma vida rica de bênçãos e não de maldições. No entanto, nem sempre isso é possível, pois são muitos os fatores que nos causam malefícios e nos escravizam. Então, como transformar essa situação e nos afastar de tudo o que nos causa danos para conquistar um tempo de graça e paz junto a Deus Pai? Para responder esta e a outras perguntas convidamos o fundador da Missão Sede Santos, que também será um dos pregadores desse acampamento, padre Márlon Múcio.

cancaonova.com: Bênçãos ou maldições, a escolha está nas nossas mãos?

Padre Márlon Múcio: Em grande parte, sim. Veja o que o Senhor diz, a cada um de nós, no livro do Deuteronômio:"Tomo hoje por testemunhas o Céu e a Terra contra vós: ponho diante de ti a vida e a morte, a bênção e a maldição. Escolhe, pois, a vida, para que vivas com a tua posteridade" (Dt 30,19). Quantas pessoas dizem: "Deus está me castigando!", "Deus virou as costas para mim", "Deus me pôs no mundo e me largou". Será que é Deus mesmo que está "castigando" aquela pessoa ou foi ela quem buscou o castigo? É certo: colhemos o que plantamos! Quem semeia vento, colhe tempestade, como diz o ditado… Quem semeia uma trajetória fora de Deus colherá frutos fora da graça. Colherá a desgraça, que é justamente isso: estar fora da graça de Deus. Uma pessoa que morre num acidente de carro, após dirigir a 130 km por hora, foi castigada? Não, ela procurou a morte! Uma pessoa que sofre com cirrose hepática devido, ao consumo excessivo de álcool, é castigo de Deus? Não, ela vivia embriagada! É tudo uma questão de mau uso da liberdade que Deus nos deu. Assim sendo, posso e devo escolher a bênção. Mesmo querendo que todos nós, Seus filhos, sejamos abençoados, Deus não nos obriga à bênção. Deixa-nos livres.

Deixe-se ser abençoado por Deus
Foto: Arquivo/Cancaonova.com


cancaonova.com:
O que é maldição?

Padre Márlon Múcio: De acordo com o sentido original da palavra, MALDIÇÃO é uma "má palavra" ou "palavra má", ou seja, "falar mal". Do latim, "male": mal; e "dicere": "dizer", "falar". A união dessas duas palavras formou uma nova: "maledicere", que significa "falar mal de alguém". Mas o sentido não para por aí. Maldição pode ser uma palavra ruim sobre uma pessoa, coisa, situação ou lugar, mas, também, um desejo mau ou uma sentença má lançados sobre uma pessoa, coisa, situação ou lugar. É o que se diz costumeiramente "rogar" ou "jogar" pragas e maldições. Também precisamos falar de maldição no sentido de algo ruim que permanece por muito tempo junto a uma pessoa, coisa, situação ou lugar, ou que tem infestado a muitas pessoas, coisas, situações e lugares. Por exemplo: há uma maldição naquela rua, nenhuma loja vai para frente. Outros exemplos: há uma maldição naquela família: ninguém é feliz no casamento, muitos morrem de câncer, ninguém prospera materialmente…Caiu uma maldição sobre o todo o gado daquela fazenda, todos estão morrendo…

cancaonova.com:
Como essas maldições agem na nossa vida?

Padre Márlon Múcio:
Quando a pessoa está em Deus, não deve temer nada nem ninguém. Em compensação, quando uma pessoa não vive uma vida em Deus, fica fraca, vulnerável a todo o tipo de mal e dá brecha para o mal ganhar espaço em sua vida. Inclusive para que as heranças negativas dos seus antepassados se manifestem em sua vida. Diga-me: por que o cachorro entrou na igreja? Entrou porque a porta estava aberta! Pessoas tementes a Deus não oferecem tanta oportunidade para as pragas e maldições que possam ser desejadas sobre elas, nem para as heranças negativas. A manifestação das maldições depende muito, então, das defesas físicas, morais e espirituais da pessoa. Uma vida desregrada, afastada de Deus já é, em si, uma maldição. E a pessoa que vive assim está exposta a todo tipo de mal, inclusive às maldições. Por outro lado, se uma pessoa reza, participa dos sacramentos (se se confessa e comunga), se está comprometida com Deus numa busca sincera de santidade, sendo fiel ao Senhor e amando os irmãos, o próprio Deus muda as maldições da vida dessa pessoa em bênçãos (cf. Dt 23,5; Ne 13,2; Js 24,9-10).

:: O que é cura é libertação?

cancaonova.com:
É preciso renunciar às maldições. Mas como fazer isso?

Padre Márlon Múcio: Alguém pode mandar você para o inferno. Mas você não precisa ir! Certo? Uma pessoa pode falar mal de você ou lhe falar um mal… Você vai assumir a maldição? Da mesma forma, os seus ancestrais podem deixar uma herança negativa para você: um vício, uma doença, uma fraqueza moral, um pecado… Você vai aceitar? A melhor maneira de renunciar a um mal é optando por um bem. É necessário, sim, fazer uma oração de renúncia, sem dúvida! Mas, também, viver uma vida de renúncia. Uma pessoa que renuncia ao mal enraizado numa vida inteira, numa família, numa cidade, fazendo uma escolha consciente pelo bem, é uma pessoa caminhando em novidade de vida e atraindo para si todo tipo de bênçãos.

cancaonova.com: Então fé e atitudes quebram a maldição e a transformam em bênçãos?

Padre Márlon Múcio: Exatamente! Estamos tratando de coisas espirituais. E coisas espirituais se resolvem de maneira espiritual. A fé, então, é imprescindível nesse assunto. Há pessoas que dizem: "Ah! Eu não acredito em maldições!". Para quem diz isso, eu pergunto: se você tomar uma xícara de café, sem saber que lá tem um veneno mortal, vai morrer ou não? Claro que vai morrer, sabendo ou não do veneno e de quem o colocou na xícara. Acreditando nisso ou não…Por outro lado, você precisa ser um cristão de atitude. Fala-se tanto de pessoas de atitude, hoje em dia, não é mesmo? Um cristão de atitude é aquele que se decide pelo bem, é aquele que impede, pela vida abençoada que leva, as maldições na sua vida, e se elas chegam, ele as transforma, em Deus, em bênçãos.

cancaonova.com:
O Senhor poderia deixar uma mensagem para aqueles que pretendem participar do Acampamento de Cura e Libertação?

Padre Márlon Múcio: Claro! Com muito carinho. Venham para o acampamento! E venham de coração aberto. Venham com muitas esperanças. Muitas, não. Todas! Todas as esperanças em receber a cura e a libertação de que vocês precisam. Mas vejam: eu disse esperanças, não disse expectativas, viu? Há quem confunda expectativa com esperança. A expectativa faz com que desejemos o que queremos, do nosso jeito e no nosso tempo. Já a esperança faz com que desejemos o que Deus quer, do jeito d’Ele e no tempo d’Ele! Amém? E muito mais do que nós mesmos, Deus tem esperança de que nos abramos à cura e à libertação.

Veja mais:
.: Deus está pronto para derramar o céu em bênção sobre você
.: Todo batizado é chamado a ser uma bênção e abençoar
.: Como conseguir as bênçãos de Deus?
.: Nossos fardos são por demais pesados para que os carreguemos sozinhos

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo