Jovens passam por circuito radical conduzidos com oração e louvor

O Aprofundamento Radical “Revolução Jesus” promove momentos de oração, louvor e adoração.

Letícia Barbosa
Cobertura

O dia começou bem cedo para os participantes do Aprofundamento Radical “Revolução Jesus”. Nesta quinta-feira, 8 de janeiro, às 7 horas, jovens de diversas partes do Brasil e de outros países se reuniram no Cruzeiro, na Chácara de Santa Cruz, sede da Comunidade Canção Nova, em Cachoeira Paulista (SP), para viver experiências de profunda intimidade com Deus.

Cruzeiro na Chácara Santa Cruz

Jovens aguardam no Cruzeiro o início do circuito – Foto: Daniel Mafra/cancaonova.com

Os peregrinos foram conduzidos até a Fazenda Limeira, situada ao lado da sede da comunidade católica, onde as atividades do circuito foram realizadas.

As amigas Michelle Magri e Thayane Marsulo de Santo André (SP), que participaram pela primeira vez do aprofundamento, revelaram estar ansiosas para realizar os desafios. As peregrinas são membros do grupo de oração “Hoje Unidos Venceremos Amanhã” de sua cidade e disseram acreditar que, no decorrer das etapas, o amor de Deus se fará presente.

“Eu acredito que vamos sentir o amor de Deus”, afirmou Michelle.

Michelle Magri e Thayane Marsulo

Michelle Magri (à esquerda) e Thayane Marsulo – Foto: Letícia Barbosa/ cancaonova.com

No primeiro módulo, os jovens assistiram a uma encenação promovida pelo grupo de oração “Jovens Sarados” sobre o acolhimento de Jesus a uma pecadora. Intitulado “Amor de Deus”, esse módulo teve o objetivo de ajudar os participantes a refletirem sobre sua história e sobre o amor incondicional do Criador, independente da situação vivida por eles.

Encenação

Encenação com grupo de jovens – Foto: Daniel Mafra/cancaonova.com

O missionário Santo Arquejada conduziu a oração frisando a importância do perdão e da abertura à vontade do Pai, que deseja curar todas as feridades deixadas pelo pecado.

“Existem coisas lindas dentro de você que Deus lhe deu. Você nasceu para dar certo porque Deus o ama!”, salientou Sandro.

A partir dessa meditação, os instrutores convidaram os jovens a se abrirem a esse amor vivendo uma nova experiência de fé e abandono em Deus Pai.

Encerrada a atividade, os participantes seguiram a trilha que os levou a um lamaçal. Nesse local, passaram por muita lama, representando a consequência das escolhas erradas feitas ao longo da vida. A partir disso, eles puderam refletir sobre as marcas que o pecado deixa no corpo e alma do indivíduo, mas sempre recordando-se de que a misericórdia de Deus é infinita para com Seus filhos.

Participante encerra módulo enlameado

Participante encerra módulo enlameado – Foto: Daniel Mafra/cancaonova.com

O momento de oração foi conduzido pelo missionário Pablo, que explicou a grandeza do amor do Senhor, ressaltando que, muitas vezes, quando consentido por nós, o pecado toma a mesma proporção do amor divino em nossa vida e nos afasta d’Ele. O missionário Thiago Teodoro explicou que o pecado tem o poder de definir, por muitas vezes, o que as pessoas são, pois “ [o pecado] acaba se tornando maior o que você faz e do que você é”.

Após esse momento de cura e perdão, a argentina Maria Alejandra, da cidade de Formosa, partilhou que se sentiu tocada por esse amor. E contou que era a primeira vez que visitava a sede da Comunidade Canção Nova.

“É bom saber que Deus não olha nossos pecados e, sim, nosso coração”, ressaltou a argentina, que veio acompanhada de um grupo de 18 pessoas. Dentre os quais está o padre Fernando Goicochea, que há 19 anos é sacerdote e realiza um trabalho com jovens em um santuário salesiano na cidade de Formosa.

“É muito importante realizar esses trabalhos porque os jovens são o futuro da Igreja”, frisou o sacerdote.

Maria Alejandra e padre Fernando Goicochea

Maria Alejandra (primeira à esquerda), seus amigos e o padre Fernando Goicochea (quarto à esquerda) – Foto: Letícia Barbosa/cancaonova.com

Após esse percurso chegaram ao módulo “Fé e Conversão”, onde puderam se lavar e se alimentar experienciando a sensação de uma “vida nova”. A missionária Verônica Suênia indicou que, para viver uma verdadeira conversão, é fundamental primeiramente acreditar no Deus vivo.

“Na vida vocês vão ter que tomar decisões todos os dias. Não se contentem com nada menos que Cristo!”,  animou a consagrada.

Em seguida, os jovens foram encorajados a concretizar ações que os façam viver a vida nova proposta por Cristo. Para simbolizar essa etapa, o diretor espiritual colocou em cada um deles uma coroa representando a “coroa da vitória”, como consta no versículo bíblico escrito pelo apóstolo Paulo:

“Todos os atletas se impõem a si muitas privações; e o fazem para alcançar uma coroa incorruptível. Nós o fazemos por uma coroa incorruptível. Assim, eu corro, mas não sem rumo certo” (1 Cor 9,25).

Os participantes prosseguiram dando início a uma intensa caminhada subindo um morro. Ao chegarem lá se depararam com uma grande cruz, diante da qual foram convidados pelo missionário Messias a tirarem suas coroas e a se submeterem ao senhorio de Jesus, reconhecendo que Ele é o único Rei de suas vidas.

“Só existe uma Pessoa digna de receber uma coroa. Só Jesus é o Senhor da nossa vida”, reforçou Messias.

Jovens prostados ao reconhecer o Senhorio de Jesus

Jovens se prostram diante do Senhorio de Jesus – Foto: Daniel Mafra/cancaonova.com

A atividade foi finalizada com um momento de oração, quando os jovens cravaram no chão uma cruz que carregaram durante o percurso. A atitude representou o despojamento do “homem velho” e o nascimento de um “homem novo”.

Após uma pausa para o almoço, os participantes caminharam rumo ao último módulo, enquanto isso presenciaram realidades comuns vivenciadas por muitos cristãos: os conflitos familiares, a sexualidade desregrada, o uso de drogas e a perseguição dos cristãos.

Ao abordar a família, uma encenação foi realizada representando as situações de conflito vivenciadas por muitas famílias. A sexualidade desregrada, a drogadição, a promiscuidade sexual e o uso de drogas também foram temas refletidos. Por fim, os jovens presenciaram a encenação de uma perseguição religiosa, situação que é realidade em muitos países nos dias atuais.

Depois de mais de sete horas de muita oração, louvor e profunda espiritualidade, os participantes chegaram ao último módulo, onde encontraram o retrato de Jesus misericordioso, diante do qual puderam experienciar o amor de Deus, que a todos acolhe e tudo perdoa.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo