Kairós marca lançamento da Campanha da Fraternidade 2011 na Canção Nova

"A primeira atitude concreta, que terá benefícios para o nosso planeta é a conversão do nosso coração". Com esta exortação, o formador geral da Canção Nova, padre Wagner Ferreira, desenvolveu o Kairós com o tema “a beleza dos filhos de Deus”, neste domingo (27) na Comunidade Canção Nova em Cachoeira Paulista-SP.

Além de padre Wagner, o evento contou com o missionário da Canção Nova, diácono Valdinei Rosa Teodoro, e teve seu momento ápice com a eucaristia presidida por Dom Benedito Beni dos Santos, bispo da diocese de Lorena (SP).

O Kairós, se voltou para a Campanha da Fraternidade de 2011 “Fraternidade e a vida no planeta” com o lema “A criação geme em dores de parto” que aborda a problemática do aquecimento global e as mudanças climáticas. O tema escolhido tem o objetivo de colocar em discussão, nas dioceses, assuntos como mudanças climáticas, efeito estufa, a questão energética, desenvolvimento, preservação da Amazônia, agronegócio, biodiversidade e a água.

Missa de encerramento do Kairós "a beleza dos filhos de Deus"
Foto: Mariana/CN

A Campanha da Fraternidade de 2011, organizada pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), terá início na Quarta-feira de Cinzas, dia 9 de março, e vai tratar fundamentalmente da questão ambiental.

Minutos antes da Santa Missa, Dom Beni concedeu uma entrevista para o portal cancaonova.com. Abaixo você confere um trecho desta entrevista.

cancaonova.com: Com o tema “Fraternidade e a vida no planeta”e o lema “A criação geme em dores de parto”, o que a Campanha da Fraternidade 2011 quer provocar nas pessoas?

D. Beni: Em primeiro lugar a CF quer nos fazer tomar consciência de que a vida em nosso planeta está sendo prejudicada, ela (vida) corre perigo. A vida ela não existe em outros planetas, somente aqui nesta terra existe esta vida abundante e diversificada; e hoje, por causa deste utilitarismo que procura um lucro a todo custo, prejudicando a natureza, poluindo os rios e a atmosfera, provocando o efeito estufa, tudo isto está tirando a vida do nosso planeta. Então, a Campanha da Fraternidade quer nos recordar que a terra “está gemendo como que em dores de parto”, porque está sendo agredida pelo ser humano e que, ser "irmãos" é justamente lutar para criar condições de vida não só para nós, mas para as gerações futuras. Quem prejudica a vida está prejudicando o irmão, e o tema da Campanha da Fraternidade deste ano é muito atual.

cancaonova.com: Estamos vendo as mudanças climáticas causarem grandes catástrofes em todo mundo e mudando nossa forma de viver no planeta. Poderíamos dizer que este desequilíbrio da natureza é também consequência do desequilíbrio do homem?

D. Beni: É sim fruto do desequilíbrio do ser humano e de sua ganância, ou seja, de ter sempre mais, de enriquecer-se a todo custo e, em função dos lucros e do consumismo, ele vai poluindo os rios, acabando com as florestas, e assim por diante. É necessário mudar o coração do ser humano para que, de fato, ele possa considerar a terra de um modo mais fraterno. Usar os bens da natureza e não abusar.

 
 

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo