Missionárias recordam como foi preparar a 1º edição do Hosana Brasil

Por Alessandra Borges
Da redação

O primeiro Acampamento Hosana Brasil foi cercado de muita emoção, pois além de ser um evento com um novo perfil, havia a grande expectativa para a inauguração do Centro de Evangelização João Hipólito de Moraes.

Peregrinos e missionários da Comunidade Canção Nova esperavam ansiosos para a concretização desse novo espaço de evangelização, pois como a missionária Adelita Stoebel  recorda, o Rincão do Meu Senhor estava ficando pequeno para reunir tantas pessoas que vinham para os acampamentos.

“Foi uma grande emoção, pois tínhamos a expectativa de que o Centro de Evangelização ficasse pronto logo. O Rincão estava pequeno e nossos acampamentos ficavam extremamente lotados, o povo participava em pé, no sol quente, na chuva. Então, queríamos que a obra terminasse rápido”, lembrou a missionária.

Adelita, que na época colaborava com o departamento de eventos da Canção Nova, conta que foram muitas reuniões para definir como seria a programação do encontro, pois o foco principal era pensar num evento bem celebrativo.

“O povo veio em massa e o Centro de Evangelização ficou super lotado. Lindo, emocionante ver toda aquela multidão rezando”, disse a missionária.

1º Acampamento Hosana Brasil (2004)
Foto: Arquivo CN

Marelena Cardoso Ribeiro, consagrada na Canção Nova, também fez parte do departamento de eventos e lembrou que a escolha do nome ‘Hosana Brasil’ foi feita por meio de um concurso entre os colaboradores da Fundação João Paulo II. O ganhador foi o Eugênio Jorge, ministro de música e fundador da missão ‘Mensagem Brasil’.

Naquele ano, a programação do evento contou com a participação do fundador da comunidade Canção Nova, monsenhor Jonas Abib, com os sacerdotes da comunidade, os ministério de música e os bispos convidados. Marelena conta que o momento mais inesquecível do 1º Hosana Brasil foi quando a barca de oração foi entronizada no Centro de Evangelização durante a Adoração ao Santíssimo Sacramento, pois ali se encontravam muitos pedidos de oração.

“Esse momento foi, de fato, único, pois era como se toda a Chácara de Santa Cruz [sede da Canção Nova] ficasse em um profundo silêncio. Todos nós fomos levados a rezar, independente do que estávamos fazendo naquele momento, pois, em todos os lugares, as pessoas rezaram”, lembrou Marelena.

Para as consagradas, o Hosana Brasil foi a prova do grande feito de Deus nesta obra de evangelização, pois, segundo Marelena, “foi, mais uma vez, Deus confirmando que a Canção Nova é uma obra d’Ele e que não podemos ter medo de confiar e ir em frente, pois é Ele quem nos sustenta”.

“Foi a prova de que Deus cuida dessa obra, Ele é quem a sustenta e inspira seus dirigentes”, disse também Adelita.

Testemunho das consagradas sobre as vitórias de Cristo na vida delas:

“Naquele ano, 2004, estava celebrando minha entrada na faculdade e, a cada ano, o Hosana Brasil tem feito parte da minha história. Em 2007, comecei a namorar e demos nosso testemunho na Ermida em uma atividade paralela ao Hosana. Nesse ano, a vitória de Deus que quero agradecer é a saúde da minha família”, testemunhou Adelita.

“São muitos agradecimentos! Tenho o coração grato a Deus por todas as vitórias que, diariamente, eu posso tocar na minha vida, na minha família, na comunidade e na missão em que vivo hoje. Gratidão a esse Deus imenso que não se cansa de ser generoso comigo. Estando em Roma já há 4 anos, não perco o Hosana Brasil, assisto tudo o que passa pela TV Canção Nova, pois vivo em comunhão com vocês”, disse Marelena.

Leia também:

:. 10 anos de muitas graças alcançadas e bênçãos recebidas

:. Luzia Santiago, confundadora da Comunidade Canção Nova, recorda  este primeiro acampamento

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo