No labirinto, jovens refletem sobre as escolhas feitas na vida

Janeiro é mês de férias. Mais de 5 mil peregrinos resolveram participar do Acampamento “Revolução Jesus” dos dias 11 a 15 de janeiro. Destes 500 jovens foram divididos em dois grupos: um permaneceu no Rincão do Meu Senhor, participando das pregações e adoração ao Santíssimo Sacramento, e o outro seguiu para a Fazenda Limeira, nas proximidades da sede da Comunidade Canção Nova.

Jovens no modulo Labirinto no Acampamento Revolução Jesus
Foto: Elcka Torres

:: Veja mais fotos no Flickr

Na fazenda o segundo grupo foi dividido em seis equipes, onde participaram de 6 módulos simultâneos. Acompanhamos a “equipe verde”, que participou na manhã desta quinta-feira do “labirinto de escolhas”. Após uma longa caminhada na lama, com ameaça de chuva, fomos conduzidos pelos monitores até o labirinto. Em clima de festa a equipe exclamava o grito de guerra – “Quem como Deus?”

“O importante é que independente da sua escolha, Deus sempre falará com você. Nesse labirinto você vai ouvir a Deus e você vai se ouvir também. Na vida fazemos muitas escolhas. O que você tem escolhido? Porque na vida quem sabe escolher sabe viver. Que este labirinto seja reflexão das suas escolhas em sua vida”. Com essas palavras o missionário da Canção Nova Thiago Teodoro convidou os jovens a entrar no labirinto.

Jovens no modulo Labirinto no Acampamento Revolução Jesus
Foto:Elcksa Torres

Nesse grupo encontramos a mineira Priscila Gonçalves, de 21 anos, estudante de Bioquímica, que pela primeira vez participou do encontro, com o coração cheio de expectativa e com os olhos e ouvidos atentos a cada direção. A jovem ficou cerca de 20 minutos no labirinto em busca da saída: “Eu entrei no labirinto, e ali me perdi, foi muito difícil, tive que voltar para o começo. Percebi que estava perdida e pensei na minha vida: quando decidi errado, quando me afastei da minha família e das minhas amigas. Fui vendo as escolhas erradas nos meus namoros, tive dois namoros bem complicados. Eu terminei um namoro, mas depois eu voltei com meu namorado. Ali no labirinto eu vi que só Jesus pode me levar para o caminho certo. Só Deus me leva para ser feliz, coisa que eu não estava sendo, pois, às vezes, saímos de uma situação e voltamos para ela novamente”, testemunhou a estudante.

Ao saírem do labirinto, o músico Márcio Todeschini convidou os jovens a partilharem suas experiências.

Fernando Lairson, de Goiás, partilhou: “Muitas vezes, não escutei o meu pai, porque o mundo me dizia o contrário. Eu engravidei uma mulher, mas a fiz fazer o aborto, pois fiz a escolha, mas não assumi as consequências. Depois do aborto, eu fumei maconha, experimentei a cocaína, foram 6 meses de cachaça, droga e de muito sexo desregrado. Deus me deu a graça de ser restaurado das minhas escolhas erradas, que há muitos anos me faziam me sentir culpado. As escolhas que temos na vida trazem grandes consequências”.

Marcio conduz momento de oração no Acampamento Revolução Jesus
Foto: Elcka Torres

Priscila se emocionou com o testemunho de um senhor de 48 anos, que também participou do encontro. Pai de 2 filhas, ele preferiu se identificar como J.S. para preservar a família. Ele relatou que, na semana passada, descobriu que sua filha de 13 anos havia cometido um aborto. “Meu sentimento de pai foi de revolta quando descobri isso. Parecia ser mentira, aquilo não podia acontecer na minha família, pois ela é muito nova e sempre fiz tudo por ela, sempre lutei para ser um bom pai. O coração de pai fica abatido, se sente traído. Mas no labirinto Deus me pediu para dar mais uma chance, dar mais voto de confiança para minha filha”, testemunhou em lágrimas J.S..

As lágrimas no rosto de cada participante mostravam a experiência que traziam e que naquele momento sentiam-se visitados por Deus.

Veja mais:
:: Afetividade e sexualidade grande drama da juventude

:: "Sempre tive vontade de ter uma foto de família"
:: Trilha no Acampamento Revolução Jesus

:: Modulo "Anazopiren"
:: Meu pai não é quadrado – pregação da Magda
:: Quero um amor maior- pregação padre Paulo Ricardo

:: Quero pegar, mas Cristo me pegou- pregação Emanuel

Por: Elcka  Torres 

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo