O amor desordenado por si mesmo

Entre os dias 20 e 22 de maio, você é convidado para participar de um Acampamento de Oração na sede da comunidade, em Cachoeira Paulista (SP). O encontro tem como tema "Um olhar que cura".

O assunto do encontro também é título do livro de padre Paulo Ricardo. Nesta obra, o sacerdote recorda que devemos nos colocar sob o olhar de Cristo para que tenhamos uma vida plena e feliz. “Num único semblante, contemplamos o mistério pascal, morte e ressurreição, amor que supera todo entendimento: o olhar que nos cura”, lembra o sacerdote.

Um dos temas abordados por padre Paulo no livro "Um olhar que cura" é a filáucia. Você sabe o que é isso? Filáucia, segundo o religioso, é <!– @page { margin: 2cm } P { margin-bottom: 0.21cm } –o amor de uma pessoa por si mesmo; mas não se trata de egoismo. O significado original é positivo e trata-se de uma virtude, pois o amor próprio foi criado por Deus e pertence à natureza sadia do homem como Deus a sonhou.
o amor de uma pessoa por si mesma, mas não se trata de egoísmo. O significado original é positivo e trata-se de uma virtude, pois o amor-próprio foi criado por Deus e pertence à natureza sadia do homem como Deus a sonhou.

Como é possível ter por si um amor-próprio adequado e belo, sem exageros, acarretando conflitos para si e para os outros? O que fazer quando o homem começa a amar-se de forma desordenada?

Sobre esse assunto, padre Paulo fala no áudio abaixo, num trecho de seu livro para ouvir: "Um olhar que cura".

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo