Padre celebra 50 anos de serviço à Igreja e doação à comunidade

No dia 15 de fevereiro, a Comunidade da Paróquia da Glória, em Juiz de Fora (MG), celebrou, com grande festa e memória agradecida, os 50 anos de Ordenação Presbiteral do padre Mário Antônio de Freitas. A Igreja lotada mostrou o carinho de todos por este "sacerdote do cotidiano", como o considerou o superior provincial dos Redentoristas nos estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro e Espírito Santo, padre Vicente de Paula Ferreira, CSsR.

Emocionado, padre Freitas destacou, em sua homilia, o louvor a Deus por ter sido chamado à vida consagrada redentorista. Lembrou, ainda, de todos os que o ajudaram nesta caminhada, seus pais, seus irmãos, seus confrades. Em suas palavras, ressaltou também o inexplicável mistério da escolha de Deus e as dificuldades encontradas ao longo do caminho. "Mas Deus fez em mim grandes coisas, como na vida de vocês, na vida de Maria de Nazaré. Sinto-me privilegiado por Deus ter me concedido a graça de ser sacerdote, de ser servidor do povo".

Celebração da Santa Missa pelos 50 anos de sacerdócio do padre Mário Antônio
Foto: Silvia Lúcia de Carvalho

Aos seminaristas das comunidades vocacionais Santo Afonso e São Clemente, que ficaram responsáveis pela música da celebração, Padre Freitas deixou um recado: "as renúncias, as doações, foram altamente recompensadas". No final da homilia, por meio de um versículo do Salmo 65, o sacerdote resumiu seu agradecimento. "Foi ele quem conservou a vida de nossa alma, e não permitiu que resvalassem nossos pés".

Entre as homenagens, estiveram presentes ofertados pelas pastorais e movimentos da Paróquia, incluindo a casula utilizada na celebração. A Liga Católica Jesus-Maria-José também fez questão de parabenizar o sacerdote, orientador do movimento na Arquidiocese de Juiz de Fora. "Ele sempre dedicou a vida às suas ovelhas", ressaltou o coordenador da Liga, Heusebe Moreira.

Em carta enviada de Roma, o Superior Geral dos Redentoristas, padre Joseph Tobin, também demonstrou sua gratidão ao presbítero, pedindo a Deus que sempre abençoasse "este operário do Evangelho dos mais humildes".

Padre Vicente, superior provincial, lembrou que o irmão confrade é um exemplo para todos, principalmente para os jovens, em sua dedicação e empenho. "Fui visitar um doente, fui fazer a encomendação de um corpo. Padre Freitas é um sacerdote do cotidiano, que já viveu histórias nestes cantinhos do Brasil, em suas andanças missionárias".

Mais informações: paroquiadagloria.org.br

Matéria enviada pela internauta Silvia Lúcia, de Juíz de Fora (MG)



Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo