Padre João Marcos fala sobre a graça da efusão do Espírito Santo

A Igreja vive duas importantes solenidades litúrgicas neste mês de junho: festa de Pentecostes e a celebração de Corpus Christi. Durante Pentecostes os católicos refletem sobre os sete dons do Espírito Santo e fazem memória do derramamento do Espírito Santo sobre a primeira comunidade cristã.
Deus nos batiza com o Espírito Santo, uma graça diária que recebemos do Senhor para que possamos nos manter firmes na constante e árdua caminhada em busca da fé  e da santidade. Padre João Marcos, sacerdote da Comunidade Canção Novaexplica que a efusão do Espírito Santo acontece no momento do batismo.
"O segredo é abrir o coração e colocar-se como criança nas mãos de Deus", enfatiza padre João Marcos
Foto: Arquivo/Cancaonova.com
“É no batismo sacramental que somos batizados no Espírito. Nascemos para a vida em Deus, somos pertença de Jesus Cristo, templos do Espírito Santo (cf. 1 Coríntios 3,16)”, disse o sacerdote.

Depois de receber o sacramento do batismo, muitos ao longo de sua vida em comunidade e ao participarem ativamente das atividades e dos sacramentos da Igreja despertam para um relacionamento mais próximo e íntimo de Jesus e são agraciados por Deus com a efusão do Espírito Santo.

“Este batismo pode acontecer num momento de oração comunitária, por intermédio da imposição de mãos, de um momento pessoal de oração, da leitura e oração de um bom livro cristão, entre outros. O primeiro sinal de uma pessoa que recebeu a efusão do Espírito é o despertar para as realidades sobrenaturais, para uma vida mais em Deus e na Igreja. E essa profundidade em Deus a leva também ao amor dos irmãos e ao serviço na comunidade", refletiu o sacerdote da Canção Nova.

.: O Espírito Santo é a solução para nossas vidas – Monsenhor Jonas Abib

O sacerdote destaca que Espírito Santo quer realizar maravilhas em nossa vida, pois Ele é capaz de curar, transformar, restaurar e derramar muitas bênçãos em nós. Mas, para isso, precisamos estar com o coração aberto para que Deus possa manifestar este dom pela oração em línguas.

“É um dom para a edificação pessoal, para a santificação, pois ele nos abre as portas do sobrenatural, da vida de oração e da intimidade com Deus. Há momentos na nossa caminhada em que não sabemos o que pedir nem como pedir, então deixamos o Espírito orar, cantar e falar em nós. O segredo é abrir o coração e colocar-se como criança nas mãos de Deus”, afirmou padre João Marcos.

Assim como os outros dons, é preciso ter fé, acreditar e pedir ao Pai para que ele se faça presente na nossa vida pela efusão do Espírito Santo.

.: Participe do Acampamento de Pentecostes

.: Programação do acampamento

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo