Quatro dias de cura e libertação na Canção Nova

Fé e manifestação do amor de Deus. Essas são as duas palavras que resumem o acampamento de cura e libertação com o padre exorcista Rufus Pereira. Durante os quatro dias do evento, de 12 a 15 de novembro, passaram pela sede da Canção Nova, em Cachoeira Paulista (SP), mais de 150 mil pessoas buscando graças e a solução para os seus problemas.

Melhores momentos do acampamento com padre Rufus
Foto: Wesley Almeida/ Fotos CN

A estudante Juliana Menezes, de 14 anos, veio de Brasília (DF) com o pai, a madrasta e a irmã mais nova. Ela não gostava da Igreja Católica, mas decidiu participar do evento por pedido do pai, que é da RCC (Renovação Carismática Católica) na sua cidade. O que a jovem não esperava era que o Senhor tocasse o seu coração durante o acampamento.

“Eu sempre tive problemas com os meus pais, principalmente com a minha mãe que não é católica. Recentemente, fui expulsa da escola e fiquei muito mal. Pensei até em me suicidar, cheguei a escrever uma carta para minha família. Vim para o acampamento meio forçada e agora sinto paz. Sinto que Deus me curou disso, além de também curar minha árvore genealógica, pois minha avó era macumbeira. Não vejo a hora de pedir perdão aos que eu machuquei e entrar na catequese”, testemunha Juliana que atualmente mora com a mãe.

O acampamento de cura e libertação começou na sexta-feira, 12, com a Santa Missa de abertura presidida pelo padre Rufus Pereira. Durante a homília, o sacerdote fez questão de ressaltar que os fiéis tivessem fé em Deus e amor aos outros. “Estas são duas palavras que eu gostaria que você guardasse nestes dias em que estaremos juntos”.

.: Veja trechos das pregações na WebTVCN

E foi pela fé que a dona de casa Valdirene Ananias, de Cabo Frio (RJ), veio parar na Canção Nova. Pela primeira vez na sede da comunidade católica, ela testemunha que participou do evento para agradecer a Deus a cura de uma queda de cabelo que teve neste ano, fruto de um estresse emocional. “Estresse se cura com oração, e foi isso que fiz durante uma das missas de quarta-feira na Canção Nova (celebração de cura e libertação com padre Roger Luís). Fui tocada e tomei posse da graça. Vim aqui agradecer  a essa obra de Deus por mudar a minha vida”.

Valdirene Ananias veio agradecer e recebou outra cura no acampamento
Foto: Wesley Almeida/ Fotos CN
Da mesma caravana, Lúcia Helena Gonçalves, de 48 anos, também veio agradecer. No último acampamento com padre Rufus, em 2008, a carioca levou sacramentais (água e sal) para a casa, mas nunca imaginou que eles seriam tão úteis. Um tempo depois ela se separou, e a nova mulher do seu marido, que era envolvida com as forças ocultas, fez um trabalho para que ela deixasse a casa e a pousada que o casal tinha. "Começaram a aparecer ratos enormes na minha casa, principalmente no meu quarto. Depois, foi o cachorro que ficou muito doente e quase morreu. Rezei para Deus, pois ele era meu único companheiro, e ele continuou vivo, mas não melhorou completamente. Um dia achei a água e o sal que tinha trazido do último acampamento com padre Rufus e coloquei na água dele, clamando por cura. Assim também joguei na casa toda. Nunca mais apareceram ratos e o cachorro está sadio", afirma Lúcia.
Mas não somente quem estava presente no evento foi curado. Pessoas que acompanharam o acampamento pelo Sistema Canção Nova de Comunicação também testemunharam suas curas e libertações pelo Twitter @cancaonova e pelos comentários nas matérias. Ana Paula Martins, de Jacareí (SP), enviou um e-mail para a redação do Portal Canção Nova contando que recebeu duas curas: uma pessoalmente (ela participou das atividades de sábado do acampamento) e outra pela TVCN.

“Hoje, estava ouvindo a pregação do padre Rufus e, quando ele já estava terminando, me ajoelhei diante da televisão. Eu estava com muita dor na coluna e pedi que Jesus me tocasse e me curasse conforme fosse a vontade d'Ele. Terminada a oração eu me levantei e não estava sentindo mais nenhuma dor, andei um pouco, não estava acreditando que não sentia mais dor. Eu fui tocada por Jesus”, comemora.

O evento contou com a celebração de Santas Missas, palestras, adoração, grupos de oração, workshops sobre a cura e libertação pela Bíblia, seminários e o show de lançamento do CD “Deus caminha comigo”, da missionária Salette Ferreira.

Centro de Evangelização lotado para manifestar a glória de Deus
Foto: Wesley Almeida/ Fotos CN

Na Celebração Eucarística de encerramento, também presidida pelo padre Rufus, o sacerdote pediu que os participantes do evento não se esquecessem da passagem que está no Evangelho de São João 14, 6: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida". "Esse é o resumo de toda a Bíblia. Todos nós estamos em uma jornada, quando deixarmos a Canção Nova e voltarmos para casa, temos de nos lembrar que só o Senhor pode nos trazer a verdadeira alegria e não existe outro caminho a não ser com Ele", completa o sacerdote.

Veja também:

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo