Somos "salva-vidas"

Cetenas de arrecadadores de todo o Brasil, reuniram neste final de semana, 30 e 31 de agosto, na sede da Comunidade Canção Nova, em Cachoeira Paulista (SP). O arrecadoar é uma pessoa importantíssima no dia-a-dia do Clube do Ouvinte. Chamado de "anjo da confiança" ele assume com a Canção Nova a missão de evangelizar, recolhendo as doações e conquistando novos sócios.

Durante estes dias de encontro os arrecadadores, renovarm seu voto de fidelidade a Deus atraves da Canção Nova.

'Ajudar a Canção Nova é como se eu fosse os braços do monsenhor Jonas Abib, ou seja, se ele é o braço de Jesus que ajuda as pessoas se formarem para segunda vinda de Jesus. Eu vejo que a cada contribuição que eu recebo, a cada contribuição com a Canção Nova é Cristo agindo na vida das pessoas.Eu tenho testemunhado pessoas mudando de vida, famílias restauradas, pessoas saindo da depressão, pessoas que eram distantes de Deus e estão voltando para as igrejas. Canção Nova para mim é um milagre! Estando aqui na Canção Nova, estou podendo pisar na obra que Deus realiza nos tempos de hoje. Este é um local para a segunda vinda de Jesus. Faço questão de ajudar a Canção Nova porque é tocar no milagre, que é o importante'.

Márcia Regina de Souza Magro, 31 anos, professora e vendedora de produtos de evangelização, Mirassol (SP).

Graças a Deus a Canção Nova foi a melhor coisa que aconteceu na minha vida; onde aprendi a evangelizar. Sou muito feliz, estou na paz e falo para as pessoas que ainda não conhecem a Jesus, que venham por meio da Canção Nova, porque aqui é o ponto de referência da paz, onde as pessoas se transformam. A Canção Nova transformou a minha vida. Eu era uma pessoa que não ia muito à igreja e hoje se eu pudesse ficar o dia inteiro, eu ficaria, principalmente na Canção Nova. Aqui há uma paz muito grande que toca o coração da gente. È a minha primeira vez que venho e estou voltando para casa diferente, com uma paz muito grande. Eu incentivo as pessoas ajudarem a Canção Nova porque ela precisa de nós pessoas para que ela cresça cada dia mais.

Juvencil da Silva Santos, 49 anos, São Paulo (SP).

A Canção Nova é uma parte da Igreja que nos toca, tanto em minha pessoa, como em muitas outras que estão em casa. Pessoas que não sabem o que é ser igreja e passam a se sentir igreja. Principalmente os jovens que estão sendo tocados pela Canção Nova, quantos jovens e famílias, até as protestantes que querem ter a rede Canção Nova de Comunicação em casa, pois nela eles podem deixar seus filhos assistindo tranquilamente. A Canção Nova está no mundo inteiro e está educando os jovens, educando famílias, pais, mães, até aqueles que estão afastados se achegam por meio da Canção Nova. Faço tudo que posso como arrecadadora, sei que é muito pouco, mas é um pouco que eu sinto que é muito grande, porque é feito com muito amor. E nas minhas orações peço sempre pela Canção Nova.

Neusa Salette, 67 anos, aposentada, Guapimirim (RJ).

Aqui na Canção Nova nós nos abastecemos do Espírito Santo e nos renovamos. É maravilhoso! Nós doamos não para a Canção Nova, mas sim, para Jesus. É salvar almas, assim como o projeto Dai-me almas. Nós não ajudamos a Canção Nova em si, mas é salvar almas. É evangelizar além fronteiras, não somos capazes, mas podemos ajudar ao Senhor. Quando você doa não é para a Canção Nova, e sim para o Dai-me almas, esta obra de Deus. Quantas pessoas são atingidas pela televisão. Ajude a Canção Nova.Há pessoas que acham que ela é uma instituição lucrativa, mas não é, na verdade precisam conhecer o carisma e o porquê da Canção Nova existir. Que ninguém é beneficiado com essa doação, nem arrecadador, nem sócios, somente Deus, as pessoas que precisam de salvação.

Maria José, 55 anos, do lar e autônoma, São José dos Campos (SP).

 

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo