Trilha na 'Colônia de Férias Revolução Jesus'

Desde o dia 16 está sendo realizada – na sede da Comunidade Canção Nova – a primeira “Colônia de Férias Revolução Jesus”, a qual vai até dia 19. No segundo dia, jovens de todo o Brasil foram divididos em equipes, a fim de praticarem diversas atividades, dentre as quais, trilha e games.

Trilha – Colônia de Férias Revolução Jesus
Foto: Robson Siqueira

function open_gl(param){window.open(\’http://www.cancaonova.com/portal/canais/galerias/index.php?id=\’+param,\’\’,\’width=537, height=478, toolbar=no, status=no, menubar=no, scrollbars=no, resizable=no\’);}

.: Galeria de Fotos

+ no flickr

Durante a trilha, além do sabor de aventura, liberdade e alegria, os missionários da Canção Nova, que conduziam os participantes, aproveitaram para evangelizar os jovens diante dos obstáculos do percurso, comparando-os às situações da vida, os quais exigem de nós coragem, fé, perdão e reflexão.

Já no game, as duas equipes se divertiram muito participando de gincanas, jogos e brincadeiras.

Alguns nos relataram a emoção de participar do evento. Confira:

“Nesta trilha, eu pude ultrapassar os meus limites. Tinha muitas coisas das quais tinha medo, mas, pela graça, eu as ultrapassei. Agora levo isso para a vida: não posso ficar parada nos meus medos; preciso da graça de Deus e seguir ultrapassando os meus limites”.

Patrícia Martins, 21 anos, Assis (SP)

“Para mim, a melhor parte foi a que tive a experiência de estar no barro. Entendi que minha vida não pode ser construída no “barro”, mas na “rocha”. Eu entendi que quem constrói a casa na areia afunda e quem a constrói na rocha jamais afundará. Foi muita emoção! Aprendi mais de Deus na vida, nos obstáculos, no passar debaixo d’água, na lama, que foi do que mais gostei. Foi muito bom, muita emoção”.

Cristian Barbosa, 13 anos, Cachoeira Paulista (SP)

Foi muito bom! Muita lama. Ultrapassou minhas expectativas. Eu aprendi muitas coisas, o que ficou mais marcado foi a parte em que todo o mundo entrou na lama. Ali aprendi que temos que ser humildes”.

Maria Fernanda, 16 anos, Niterói (RJ)

Assista: Melhores momentos da trilha

Veja mais:

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo