Vale a pena esperar pela pessoa certa?

Com as facilidades do mundo de hoje, em que quase tudo é facilmente encontrado na internet e as tecnologias proporcionam economizar o máximo de tempo para realizar algo, esperar tem se tornado um esforço quase impossível. Quanto mais esperar por algo que não depende somente de si.

Por mais difícil que a espera seja, há, no íntimo de cada pessoa vocacionada ao matrimônio o desejo de encontrar a pessoa certa. Mas como reconhecê-la entre tantas pessoas?

Padre Donizete Heleno Ferreira, da Comunidade Canção Nova, explica que não há uma pessoa destinada para alguém, pois Deus dá a liberdade para que ela escolha seu cônjuge.

“Não existe uma pessoa pré-determinada. O ser humano se encontra com a outra pessoa no namoro e constrói essa descoberta, vive esse caminho de conhecimento por meio do diálogo, da transparência. É claro que todas as coisas concorrem para o bem do ser humano. Com certeza, Deus se utiliza de todas as oportunidades para que as pessoas realmente possam fazer essa experiência de conhecimento e, consequentemente, viver um namoro, um noivado e um casamento”.

Mas como explicar a atração que sentimos por uma pessoa?

“Existem algumas características na pessoa que podem atrair o outro com muito mais facilidade, pelo seu jeito, sua maneira de ver a vida, suas ideias, o que ela pensa. E isso, com certeza, contribui para esse relacionamento, é o que chamamos de empatia. Mas a partir desse conhecimento do outro, de sua família, origens, há toda a liberdade de escolher ou não a pessoa. O amor é uma decisão e é algo construído”, diz padre Donizete.

O casal de namorados, Danielle de Carvalho Ferreira, 29 anos, e Leonardo Ventriglio Martins, 25 anos, de Jundiaí (SP), namoram há um ano e vieram participar do 'Acampamento Revolução Jesus'. Eles acreditam que o relacionamento é construído no dia a dia.

 
“Hoje, tenho certeza de que ela é a mulher da minha vida, mas isso vamos descobrindo a cada dia. Temos sonhos em comum, projetos para o futuro”, explica Leonardo.

Danielle complementa, afirmando que “é a decisão de um pelo outro, no dia a dia, o comprometimento, o jeito de lidar com o relacionamento que vai confirmando que são a pessoa certa um para o outro”.

O jovem Wisley Helvecio Albano Ferreira, 20 anos, de Resende (RJ) ainda está à procura da pessoa certa, mas, em vez de namorar muito, prefere esperar e se preparar. “Eu estou me preparando, evitando qualquer relacionamento curto, de ficar com qualquer pessoa. Eu vou me aproximando das pessoas e busco primeiro conquistar a amizade para que depois ver se essa amizade se torna um amor”.

 

Wisley acredita que a melhor forma de encontrar a pessoa certa é aguardar. “Se ficar procurando em muitos lugares, a pessoa só estará beijando muitos, não encontrará o verdadeiro amor. Se esperar, pode até achar que está demorando, mas não. Ela está sendo preparada para aquela pessoa que vai vir para ela”.

Marília Córdola da Silva, 25 anos, e Jeremias Pereira da Silva, 30 anos, de Itapira (SP), estão casados há cinco anos e têm um filho de três anos. O casal se conheceu dentro da Igreja, ediz que para escolher a pessoa certa é importante, primeiramente, buscar Deus e, em oração, pedir auxílio ao Senhor para fazer uma boa escolha.

“Deus abriu muitos caminhos para me mostrar que ela é a pessoa certa na minha vida. E o Senhor tem me mostrado isso a cada dia que passa”, disse Jeremias.

 

 


Ele destaca ainda que, mesmo tendo certeza da escolha, para cultivar a união do casal é preciso buscar a oração constante. “É preciso pedir sempre o Espírito Santo, pois é Ele que nos dá o entendimento, a paciência para compreender o outro. Sem Deus não há como levar um matrimônio adiante”.

Para os jovens que namoram e ainda têm dúvidas se estão com a pessoa certa, Marília orienta: “Perguntem para o Senhor se essa pessoa vai levá-Lo para Ele, se ela vai ajudá-lo a ser mais de Deus”.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo