Veja como foi o Acampamento de Cura e Libertação na CN

Encerrou-se na tarde deste domingo, 17, um dos maiores eventos realizados durante o ano na sede da Comunidade Canção Nova: o Acampamento de Cura e Libertação. “O Senhor nosso Deus é o único Senhor” foi o tema que direcionou todas as pregações e homilias do encontro, por meio das quais os peregrinos que vieram a Cachoeira Paulista (SP), os telespectadores, ouvintes e internautas vivenciaram momentos de cura, milagres e prodígios.

O encontro teve início na quarta-feira, 13, com a celebração da Santa Missa do Clube da Evangelização, presidida pelo padre Roger Luís, missionário dessa obra de Deus. Na manhã de quinta-feira, 14, a Irmã Maria Eunice exortou os cristãos a terem ânimo diante da busca da santidade e da libertação. Ao tomar o Papa Francisco como exemplo, padre Marlon Múcio falou da ação do maligno: “Papa Francisco, desde seus primeiros discursos, tem falado sobre o demônio e sempre tem dito algo sobre ele. Logo em seu primeiro pronunciamento, o Pontífice falou aos cardeais: 'Ou você acende vela para Deus ou para o diabo'”.

Em seguida, padre John Baptist (Uganda) e padre Duarte Lara (Portugal), pregadores internacionais da Renovação Carismática Católica (RCC), pregaram sobre o poderio de Jesus diante da ação do demônio; ressaltando que cada um é chamado a ser feliz na busca da santidade:

:: “O Reino de Deus está em você”, padre John Batist
:: “A virtude da religião”, padre Duarte Lara

“Toda superstição é um pacto com o demônio” 
foi o tema da primeira pregação de padre Duarte Lara na manhã de sexta-feira, 15: “Na adivinhação você coloca verdade e confiança em algo que não vem de Deus, como, por exemplo, nos búzios, nas cartas, nos adivinhos, entre outros”.

Roberto Tannus, pregador da RCC, pregou sobre a obediência de Jesus, ressaltando que, por sermos criados à imagem de Deus, devemos buscar a mesma obediência: “O homem, sem Deus, se desespera, razão pela qual o plano amoroso do Senhor foi enviar Seu único Filho, para vir ao mundo a fim de nos salvar”. 

Padre John convocou, na homilia, os fiéis a serem íntimos da Palavra de Deus e a clamarem o Espírito Santo em suas vidas: “Não sejamos cegos! O Senhor sabe abrir os nossos olhos pelo Espírito Santo. A Bíblia nos apresenta o Espírito Santo como um 'vento impetuoso'. O Senhor nos diz que hoje é o dia e que não haverá outro tempo. Vamos nos apresentar para Jesus. Corramos para o Senhor que anseia por nós!”

Na Santa Missa, padre Roger denunciou: “Quanto tempo nós perdemos com nossa vaidade! Até na nossa oração deve haver equilíbrio, porque temos de cumprir nossos deveres como fiéis, pais e profissionais. Os pais não devem ficar na capela orando, por fuga, e não dar atenção aos filhos, deixando-os abandonados. Nem os profissionais devem fazer isso durante o expediente, sendo relaxados no trabalho, usando a oração como desculpa para não trabalhar. Não estou afirmando que você não deva rezar; apenas pedindo que você tenha cuidado com os exageros e os desequilíbrios e tenha discernimento. E conclui: “Nós estamos sendo enganados! Muitos fiéis que frequentam a igreja, pastorais e grupos de oração estão sendo enganados por falsas religiões e seitas. Só Deus é Onipresente! A Igreja nos ensina que existem apenas três Arcanjos: São Miguel, São Gabriel e São Rafael. Não existem outros! Nós precisamos ler a Palavra de Deus para termos discernimento e conhecermos a verdade e não sermos enganados! E chamar o Senhor para morar em nossa casa”. 

Na noite de sexta os peregrinos e telespectadores puderam acompanhar o show de lançamento do CD “Marcas de Amor” do cantor católico Eros Biondini. “Quero ser como meu Senhor; e por onde eu passar deixar marcas de amor”, frase que resume a obra e a missão do músico no novo álbum.

 

:: Clique e adquira o CD "Marcas de Amor"

 

Na manhã de sábado, 16, padre John Baptist voltou a pregar exortando os fiéis a buscarem a forma original em que foram criados por Deus: “Deus está dizendo a mim e a você que nós fomos desenhados por Ele, portanto, Ele quer que sejamos da forma exata como Ele nos criou. Somos embaixadores de Deus aqui. As pessoas precisam ver o Senhor em nós”. Em seguida, padre Duarte Lara denunciou como o demônio age na vida das pessoas: “A ação do demônio pode acontecer sobre pessoas, coisas e lugares. A Palavra de Deus nos dá muitos exemplos disso. O beato João Paulo II nos alertou que quem não acredita na existência do demônio, também não acredita na existência de Deus.”

À tarde, padre Alexandre Paciolli falou sobre o perigo das feridas do coração, que, muitas vezes, servem de brechas para a ação do demônio: “As feridas do coração nos tiram a capacidade de amar, são formas estranhas de interrupção que parecem  tirar de nós a capacidade de amar.”

:: “Orar sempre, sem desanimar”, homilia com o padre Duarte

No domingo, último dia do acampamento, padre Duarte, na primeira pregação do dia, alertou sobre a diferença entre o "exorcismo" e a "oração de libertação": “O que é o exorcismo? Ele vem dos tempos antigos. Vemos nas Sagradas Escrituras que todos os batizados, nos primeiros tempos, eram exorcistas […]. O exorcismo só pode ser realizado por um padre exorcista com a autorização do bispo diocesano […]. No que consiste a oração de libertação? Ela é uma oração na qual você pede para ser liberto dos ataques do demônio. 'Eu posso fazer essa oração, padre?', você pode me perguntar agora. 'Sim, sem dúvida!', eu lhe respondo. Inclusive na oração do Pai-Nosso, Jesus nos ensina a pedirmos ao Pai: 'Livrai-nos do mal'. Existem muitas orações de libertação. Devemos rezá-las pedindo a Deus que nos livre das ações do maligno.”


Padre John Baptist, em sua pregação, destacou como o inimigo deseja enganar os filhos de Deus: “O demônio quer confundir as nossas mentes, como a serpente, ele quer nos enganar.”

Assista: "O Amor de Deus nos torna livres", com John Baptist

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo