Via-Sacra emociona fiéis na Canção Nova

 

Uma noite de oração, emoção e atualização do amor de Deus por nós. É com estas palavras que tentamos definir a Encenação da Via-Sacra nesta noite da Sexta-feira da Paixão do Senhor, 6 de abril, durante o Acampamento de Semana Santa na Canção Nova, em Cachoeira Paulista (SP). Um momento muito especial que encerrou o dia de reflexão e contemplação do mistério do amor do Pai na entrega de Seu Filho Jesus para a salvação da humanidade.

Expressões de amor e entrega na Encenação da Via-Sacra
Foto: Natalino Ueda/CN

A Via Sacra foi encenada em forma de quadros estáticos com pequenos movimentos em determinado momento da cena, proporcionando aos espectadores uma maravilhosa maneira de contemplação da via dolorosa de Jesus até a Sua entrega no Calvário. A espiritualidade foi conduzida pela cofundadora da Comunidade Canção Nova Luzia Santiago, que levou os peregrinos a rezarem com a vida em cada estação. A musicalidade ficou por conta de Eugênio Jorge e Eliana Ribeiro.

“O que me angustia hoje, quais os sofrimentos que estão na minha alma, que entram na minha família, o que me deixa tão pra baixo me sentindo um condenado? Jesus, O justo, nos ensina que nós podemos vencer pela força do amor”, disse Luzia Santiago conduzindo a primeira estação: "Jesus que é condenado a morte".

Em cada estação uma oração de cura, de ânimo e de esperança. “Vamos pensar em nossas quedas. Ao cair, Jesus assume nossas quedas e nossas fraquezas. Quando estamos derrotados é em Jesus que encontramos forças para levantar e não desistir” Rezou Luzia Santiago na terceira estação: "Jesus cai pela primeira vez".

Luzia Santiago, Eugênio Jorge e Eliana Ribeiro conduziram a espiritualidade
Foto: Natalino Ueda/CN

Durante as estações, os peregrinos intercederam por várias realidades de nossas vidas, como pela família, pela Igreja, pelas mães e pelos filhos e também pela sociedade. “Em nosso tempo em que vivemos uma cultura de morte, nós Vos suplicamos Jesus, que pela Sua paixão o Senhor nos conceda vida” Intercedeu a cofundadora da Canção Nova.

:: Comente este acampamento no Facebook

“Participando desta Via Sacra eu pude perceber o quanto a gente foge dos nossos sofrimentos, e portanto, fugimos do amor de Cristo. Pra mim foi fazer novamente a experiência do amor” disse Maria Ítala de Goiania-GO.

“Ver Jesus nos braços de Maria na 13ª estação foi muito real, isso me marcou muito. As musicas e as orações que foram feitas ao longo da Via sacra me ajudaram a entrar no mistério” disse a jovem Cassiana Rocha, de Uberaba-MG.

Expressões de amor e entrega na Via-Sacra
Foto: Natalino Ueda/CN

“No ano passado eu pude ir à Terra Santa e tocar no lugar onde Cristo foi crucificado, então, ver a cena de Jesus crucificado nesta Via-Sacra é voltar lá em Jerusalém e reviver essa experiência de fé”, testemunhou Filipe de Siqueira, que veio de Resende (RJ).

Se a Via Crucis levou muita gente a reviver essa experiência de amor e fé, isso se deve, entre outros fatos, à equipe da encenação, que trabalhou exaustivamente nos pequenos detalhes. Ao todo foram quase 100 pessoas envolvidas nesse trabalho, entre atores, músicos e equipe técnica. “A experiência final é de atualizar e mergulhar nesta noite da Paixão e, por isso, mergulhar no amor de Deus por nós”,  partilhou Marlúcia Carvalho, diretora-geral da equipe que encenou a Via-Sacra.

 

 

Expressões de amor e entrega na Via Sacra
Foto: Natalino Ueda/CN

A Via Sacra foi encenada em forma de quadros estáticos com pequenos movimentos em determinado momento da cena, proporcionando aos espectadores uma maravilhosa maneira de contemplação da via dolorosa de Jesus até a Sua entrega no Calvário. A espiritualidade foi conduzida pela cofundadora da Comunidade Canção Nova Luzia Santiago, que levou os peregrinos a rezarem com a vida em cada estação. A musicalidade ficou por conta de Eugênio Jorge e Eliana Ribeiro.

“O que me angustia hoje, quais os sofrimentos que estão na minha alma, que entram na minha família, o que me deixa tão pra baixo me sentindo um condenado? Jesus, O justo, nos ensina que nós podemos vencer pela força do amor”, disse Luzia Santiago conduzindo a primeira estação: "Jesus que é condenado a morte".

Em cada estação uma oração de cura, de ânimo e de esperança. “Vamos pensar em nossas quedas. Ao cair, Jesus assume nossas quedas e nossas fraquezas. Quando estamos derrotados é em Jesus que encontramos forças para levantar e não desistir” Rezou Luzia Santiago na terceira estação: "Jesus cai pela primeira vez".

Luzia Santiago, Eugenio Jorge e Eliana Ribeiro conduziram a espiritualidade
Foto: Natalino Ueda/CN

Durante as estações, os peregrinos intercederam por várias realidades de nossas vidas, como pela família, pela Igreja, pelas mães e pelos filhos e também pela sociedade. “Em nosso tempo em que vivemos uma cultura de morte, nós Vos suplicamos Jesus, que pela Sua paixão o Senhor nos conceda vida” Intercedeu a cofundadora da Canção Nova.

:: Comente este acampamento no Facebook

“Participando desta Via Sacra eu pude perceber o quanto a gente foge dos nossos sofrimentos, e portanto, fugimos do amor de Cristo. Pra mim foi fazer novamente a experiência do amor” disse Maria Ítala de Goiania-GO.

“Ver Jesus nos braços de Maria na 13ª estação foi muito real, isso me marcou muito. As musicas e as orações que foram feitas ao longo da Via sacra me ajudaram a entrar no mistério” disse a jovem Cassiana Rocha, de Uberaba-MG.

Expressões de amor e entrega na Via-Sacra
Foto: Natalino Ueda/CN

“No ano passado eu pude ir à Terra Santa e tocar no lugar onde Cristo foi crucificado, então, ver a cena de Jesus crucificado nesta Via-Sacra é voltar lá em Jerusalém e reviver essa experiência de fé”, testemunhou Filipe de Siqueira, que veio de Resende (RJ).

Se a Via Crucis levou muita gente a reviver essa experiência de amor e fé, isso se deve, entre outros fatos, à equipe da encenação, que trabalhou exaustivamente nos pequenos detalhes. Ao todo foram quase 100 pessoas envolvidas nesse trabalho, entre atores, músicos e equipe técnica. “A experiência final é de atualizar e mergulhar nesta noite da Paixão e, por isso, mergulhar no amor de Deus por nós”,  partilhou Marlúcia Carvalho, diretora-geral da equipe que encenou a Via-Sacra.

 

 

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo