Curar as raízes da própria história

Padre Reginaldo Manzotti - Foto: arquivo cancaonova.com

Padre Reginaldo Manzotti – Foto: arquivo cancaonova.com

“Sou o que Deus pensou para mim ou fruto de escolhas equivocadas?”, interpelou padre Reginaldo

“Verdadeiramente ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus, e oprimido. Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e moído por causa das nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados.” (Isaías 53, 4-5).

Somos chamados a refletir se queremos que Deus quer falar conosco para continuar as nos curar. Esses dias uma pessoa me perguntou porque sempre tocar no assunto da cura interior. Precisamos trilhar um caminho, que algumas vezes pode ser longo, demorado e não do dia para a noite. Nem sempre Deus vai nos curar imediatamente, é preciso estarmos em um processo de cura.

Queremos ser curados para amar, e é foram pelas chagas de Jesus que podemos ser curados. Ele levou à cruz nossos pecados para que conquistássemos nossa cura interior. Foi transpassado por amor para que fôssemos conquistados. Estamos aqui porque acreditamos que Deus pode nos curar.

Por muitas razões encurtamos os sonhos de Deus em nossas vidas. Mas o sonho de Deus é muito grande para cada um de nós. Ele sonha colorido para nós, mas por frustração, decepção, vaidade, histórico familiar, coisas que herdamos de nossas famílias, cargas genéticas reduzimos os sonhos de Deus a nosso respeito.

Será que não é hora de se perguntar: “Sou o que Deus pensou para mim ou fruto de escolhas equivocadas?”

Por que precisamos de cura? Porque existe um histórico familiar. Os traumas e reflexos do meu passado não podem me determinar, mas influenciam. Muitos jovens não querem se casar, pode perceber que a família daquele jovem, na maioria das vezes é de brigas, discussões, maus exemplos, logo ele pensa porque se casar, a pessoa não quer viver a base de conflitos. Por isto, é preciso a cura das raízes para que as situações em gerações passadas não determinem o presente.

O Senhor veio para curar as feridas da alma. Existem pessoas que ficam trocando de casamento e pensa que o problema está sempre no outro. O problema não é o outro, é você! Não percebe que está ferido na alma? Precisa ser curado.

Impossível que você não possa deixar que o Senhor lhe dê a graça de viver os frutos da redenção Dele. A redenção de Jesus cura.

O pecado tem perdão de Deus, mas não deixa de ter marcas. Fomos resgatados pelo precioso sangue de Cristo, então não venha com essa história de que você não pode ser feliz. Saia do pecado e da prostração. O inimigo nos quer deixar desanimados, prostrados, com sentimento de culpa, de que Deus é incapaz de nos perdoar.  Para não acreditarmos na misericórdia de Deus, isso não é verdade o Sangue de Cristo nos redimiu, Ele nos perdoou e pronto.

Quem sabe Deus está pedindo a você para passar por um processo doloroso, mas que é curativo. Para isto deixe para trás as brigas, discórdias, mágoas e ressentimentos. Se não cuidarmos de nosso interior acabamos estragamos a vida dos outros. Se você não se resolver acabará por fazer infeliz as pessoas de sua casa. Somos muito fissurados em nossa própria salvação, precisamos nos preocupar também com as pessoas que nos foram confiadas. Não podemos provocar a infelicidade dos outros.

Transcrição e adaptação: Rogéria Nair

Adquira esta pregação pelo telefone: (12) 3186 – 2600


Padre Reginaldo Manzotti


Reitor do Santuário Nossa Senhora de Guadalupe – Curitiba (PR)

Facebook
Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo