A vida começa na concepção

A vida começa na concepção e a ciência não contradiz a fé

Avidacomecana_concepcao

Tiago Camargos (Tiba). Foto: Arquivo Canção Nova

Muitas de vocês carregam o filho nos braços porque deram um passo de amor. Obrigado! E o meu obrigado vai ser o obrigado do filho de vocês.

“E tudo está interligado: sangue e homicídio, furto e mentira, corrupção e infidelidade, perturbação, e perjúrio” (Sabedoria 14, 25). Esse livro, Sabedoria, tem o intuito de alertar o povo de Deus que estava no Egito, numa cultura pagã, a fim de que fosse fiel, adorando o Deus único. Foi nesse contexto que surgiu o livro da Sabedoria. Quando eu leio esse versículo parece que ele foi escrito hoje de manhã:

“Tudo está numa confusão completa – sangue, homicídio, furto, fraude, corrupção, deslealdade, revolta, perjúrio…”

A nossa busca por felicidade é, na verdade, a busca por voltar à originalidade de Deus, ao coração de Deus. O inimigo age exatamente aí: ele quer atrapalhar essa busca. Ele vai colocando barreiras, ilusões à nossa frente para nos atrapalhar nesse caminho. E a cultura de morte faz parte desse processo. É uma tentativa satânica de impedir que os filhos de Deus voltem para Ele, para sua originalidade. Fomos criados para a vida e ele quer colocar em nós tristeza e morte.

Existem aqueles que se organizam para apoiar o aborto, a ideologia de gênero, a eutanásia… Mas nós não podemos perder a dimensão de perceber que se trata de uma guerra espiritual, contra Deus. Satanás não consegue atingir Deus, ele é infinitamente menor, então para atingi-Lo ele tenta atacar a imagem e semelhança Dele. Temos visto uma cultura se estabelecer no meio de nós. Aqueles que planejam o mal são uma minoria e vemos aberrações acontecendo.

Um artigo publicado numa revista médica de dois acadêmicos defendia: já que não existe diferença entre o bebe no ventre materno e depois do nascimento, porque não podemos praticar aborto depois do nascimento do bebe? Vamos estender essa lei que permite o aborto para depois do nascimento. Por exemplo se a mãe só descobre que o bebe tem Síndrome de Down depois do nascimento… Por que não matá-lo?

Mas não ficou por aí. Há um tempo atrás o conselho holandês de saúde propôs um modelo de lei para ajudar a morrer. Propôs estender a eutanásia dos idosos às crianças de até 6 anos de idade. Podem ser mortas inclusive mesmo contra o consentimento dos pais. O governo ampararia essas crianças para que tivessem uma eutanásia assistida e depois os pais pagavam as despesas do velório, etc. E na Bélgica isso está muito mais avançado.

Nós que falamos tanto do nazismo alemão não estamos percebendo que isso está sendo imposto hoje numa cultura de morte permeando a nossa sociedade. É isso que nós queremos?

Uma outra notícia: um grupo pró-vida fez uma pesquisa em algumas universidades. Perguntavam os estudantes o que achavam sobre o aborto e estenderam a pergunta para a questão do infanticídio e algumas respostas em Minnesota nos EUA, defendiam que a criança poderia ser eutanasiada até 4 anos de idade, porque a consciência não está totalmente formada, porque até 5 anos a consciência não está ainda formada. Esse era o argumento.

De que lado você está?

Mas interessante que essa pesquisa mostrou jovens também que eram terminantemente contra o aborto. Temos visto um divisor de águas acontecer a nível mundial. E a proposta do nosso encontro Gente do Bem é saber qual lado você está. Não existe um meio termo. Ou você é contra ou a favor.

Um rapaz estava andando em cima do muro e, de repente, apareceu um anjo de Deus e falou: vem para o nosso lado e no mesmo momento, do outro lado, apareceu um demônio e ele não falava nada. E aí ele ficou intrigado e perguntou: por que você não me chama? Ele falou: porque o muro é meu!

Não existe meio termo. Não podemos ser coniventes meus irmãos. Esse relativismo é terrível e nos deixa do lado do mal. É hora de fazer a opção pelo bem, mas de maneira integral. A defesa da vida não é somente teológica. Não podemos abrir brechas e fazer concessões em relação à defesa da vida. Não existe gradualismo de valor. Ser humano é inato, se é ser humano, tem uma dignidade, independente da fase da vida.

Quando o anjo se apresenta a Maria Santíssima e ali Jesus começa a existir e se você for em Nazaré vai ver o altar escrito em latim: o verbo se fez carne aqui! É na concepção. A encarnação não se dá em Belém, no nascimento de Jesus, mas em Nazaré.

Jesus tinha 15 dias de fecundado quando, na saudação de Maria a Isabel, ela é envolvida pelo Espirito Santo e Joao Batista é tomado pela presença do Espírito. Com 15 dias o bebe ainda tem alguns milímetros, o coração ainda nem está batendo, mas Jesus com 15 dias batiza Isabel, que profetiza: bendita és tu! Que magnífico!

Eu, como cristão, não posso abrir mão dessa defesa. Não podemos abrir mão de que a vida começa na concepção. Você não precisa ter medo da ciência porque foi Deus quem a criou. A ciência verdadeira nunca vai contradizer a nossa fé.

Cito alguns exemplos. No livro Biologia celular e molecular, afirma que O zigoto é a célula que tem o potencial máximo para formar o ser humano. Está tudo contido ali, todo o código genético. Cito outras obras: Fundamentos da biologia médica, Embriologia funcional.

Eles começaram a defender que o aborto é só depois da nidação, a implantação do óvulo fecundado no útero, porque tem um mercado contraceptivo aí envolvido.

Jérôme Lejeune, o maior geneticista dos últimos tempos, que descobriu a Síndrome de Down, médico francês, doutor em genética, recebeu vários prêmios no campo da genética. Ele afirma que o aborto é um crime em qualquer circunstância. Alguém com Síndrome de Down tem todo direito de nascer, como um bebe normal. Não podemos fazer seleção pelos perfeitos. A vida começa na fecundação, ela é o marco do início da vida. Daí pra frente qualquer método que tende a destruí-la é um assassinato.

Nós temos tudo para ganhar essa guerra. Os que defendem essa cultura de morte são poucos, mas são bem financiados e barulhentos. Nós somos muitos, pobres e silenciosos.

Aqui no Brasil tentaram em 2005 implantar o aborto em todos os estágios da gravidez. Graças a Deus teve um trabalho magnífico do movimento pró-vida, que conseguiu barrar. E esse mérito é de vocês que estão aqui. Louvo a Deus pela coragem desses guerreiros anônimos. Um trabalho árduo!

Vocês que têm sido destemidos, que têm entendido o derramamento de sangue inocente nesse país. E precisamos que se levantem mais pessoas! Que se levantem por essa causa e vamos impedir a maldição do aborto nesse país. Não tenha medo das repressões. Jesus quer a vida!

Vamos encher as nossas pastorais, favelas, hospitais, para amparar essas mulheres que já fizeram aborto ou que querem fazer, vamos entrar com um grande exercito em favor da defesa da vida e não podemos parar mais! Temos a verdade científica conosco e temos a Igreja a nosso favor. Eles podem vir com financiamento, dinheiro internacional, com barulho, mas nunca vão vencer o povo de Deus se ele estiver unido.

Nós já ganhamos, a vitória é nossa, mas essa vitória passa por mim, por você, por todos os Estados do país. Precisamos nos unir em defesa da vida, porque somos maioria. E estamos com Cristo. Estamos amparados por essa mãe gigante que defende a vida desde todos os tempos, que é a Igreja.

Não podemos mais deixar que o sangue de inocentes no ventre de suas mães seja derramado.

O dinheiro que temos gastado nisso é mínimo diante de dívida que temos com nosso Senhor Jesus Cristo. Precisamos da oração e da entrega de vocês.

Contato: juntospelavida@cancaonova.com

Transcrição e adaptação: Thaysi Santos

contribuicaocn1

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo