A misericórdia é a especial força do amor

Festa da Misericórdia

Padre Roger Luis – Foto Arquivo CN/cancaonova.com

“Fazei que, sempre mais dócil ao Espírito Santo, coloque-se a serviço de todos”

Nesta manhã de Domingo da Misericórdia do Senhor, temos de nos colocar na presença de Deus misericordioso para colhermos d’Ele o entendimento de tudo aquilo que Ele nos quer revelar.  Fazei que, sempre mais dócil ao Espírito Santo, coloque-se a serviço de todos; e Jesus é para nós modelo de docilidade.

A docilidade de Jesus não ofereceu resistência ao Espírito Santo de Deus. O Senhor se colocou inteiramente disponível, disponibilizou Seu coração ao Espírito (cf. Lc 3,21-22).

Toda a vida de Jesus é marcada pelo testemunho de docilidade ao Pai na força Espírito Santo, e a nossa vida também precisa ser marcada por essa docilidade ao Pai e ao Filho na força do Espírito Santo. Nós precisamos clamar essa força para sermos dóceis a Deus, para que Ele nos conduza, para que nós tenhamos coragem, força e toda a graça necessária para vivermos a vontade do Pai em nossa vida, para entendermos o que Ele quer realizar em nós. É importante sabermos que, quando somos dóceis à graça de Deus, essa docilidade tem força de salvação.

Maria, um exemplo de docilidade

Maria é exemplo de docilidade. Quando o anjo Gabriel anunciou que ela seria a Mãe do Salvador, ela não impôs resistência; Maria apenas perguntou: “Como se dará isso, se não conheço homem algum?”. “O Espírito, a Sombra do Altíssimo, te cobrirá, você será coberta, e o Altíssimo fecundará em seu ventre essa promessa, que será misericórdia, que será salvação”, disse o anjo a ela. Maria disse: “Eis aqui a escrava do Senhor. Faça-se em mim segundo a vossa palavra!”.  Isso é docilidade ao Espírito,  e somos chamados a também sermos dóceis a Ele, para, assim, compreendermos, no caminho, o que o Espírito Santo faz com Jesus, com Maria e quer fazer conosco, a fim de que, dóceis a essa ação, experimentemos aquilo que Deus tem para nós. 

O que Jesus diz a respeito do Espírito Santo? “Tenho ainda muita coisa a vos dizer, mas não podeis suportar agora, quando vier o espírito da verdade, e não falará de si mesmo, mas dirá tudo o quanto tiver ouvido, e vos anunciará as coisas que hão de vir” (Jo 16,12).

É pelo Espírito Santo que descobriremos a verdade

Nós vivemos em um mundo no qual nos deparamos com a mentira – notícias falsas, fake news, falsos profetas, um cristianismo falso. Nós nos deparamos, muita vezes, com estruturas que querem nos fazer aceitar ou acolher uma ideia de até mesmo um governo mundial. No entanto, temos um Espírito Santo que nos conduz à verdade. E o que é a verdade? Jesus vem nos dizer: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida”. Não existe outra forma de nos livrarmos das mentiras e dos controles se não o Espírito de Deus, a Sua docilidade, o batismo no Espírito, o qual nos levará à plena verdade, que é Jesus Cristo! 

É pelo Espírito Santo que nós conseguimos discernir, resistir e perseverar! Não existe outra forma senão por meio d’Ele. Nós precisamos, neste dia da Festa da Misericórdia, relembrar que Jesus é a misericórdia do Pai. 

São Pedro vai dizer que nós somos eleitos, somos a raça eleita, a nação escolhida, e esse amor de eleição perdoa as nossas culpas, as nossas infidelidades e traições. Quando Deus se depara com o arrependimento, quando Ele se depara com a penitência, com a conversão autêntica do Seu povo, Ele nos dá Sua graça, Ele nos dá uma nova chance, e isso é misericórdia. 

A misericórdia acontece no arrependimento, na contrição sincera, no propósito; e junto com o arrependimento vem o propósito de mudança. Quando confessamos, saímos com a certeza de que fomos restabelecidos com a graça de Deus.

A misericórdia é a especial força do amor que prevalece sobre o pecado e as infidelidade dos eleitos. Toda a humanidade é eleita, é escolhida e amada por Deus.

Foto Padre Roger Luis – Arquivo CN/cancaonova.com


E o que o Espírito Santo quer fazer conosco? Ele quer nos levar ao despertamento, ao arrependimento dos nossos pecados. Ele quer que voltemos ao Senhor, que clamemos a Misericórdia. Se formos dóceis, o Espírito Santo nos levará a fazermos uma experiência profunda com a misericórdia do Pai. 

A Justiça de Deus é a misericórdia

O Papa emérito Bento XVI diz: “A justiça de Deus é misericórdia, e quando ela se põe em movimento, ela se manifesta como misericórdia; é um sentimento visceral, de amor, de ternura, perdão e compaixão”. Papa Francisco diz: “A substância de Deus é a misericórdia”. 

Encontrar-se com Cristo é encontrar-se com Sua misericórdia. A justiça de Deus, quando se põe em ação, é misericórdia! E só é misericórdia quando não é merecida; e misericórdia não merecida é gratuita, não é acompanhada pela pena, mas é regeneração, é recriação, é transfiguração da criatura pecadora. 

Jesus é a face da misericórdia do Pai. Deus e a humanidade não são concorrentes, mas estão em tão profunda comunhão, que não se pode falar do cristianismo de Deus sem falar do homem, porque o homem é o alvo do amor de Cristo.

 

Leia também:
::Como ser tocado pela misericórdia?
::Quais sao os efeitos da misericórdia?
::A confiança na divina Misericórdia

Transcrição e Adaptação: Amanda Carol 

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo