Saiba como foi a Festa da Misericórdia na Canção Nova

Neste fim de semana, aconteceu na Canção Nova, em Cachoeira Paulista (SP), a Festa da Divina Misericórdia

O evento teve início, na sexta-feira, com a Santa Missa presidida por padre Alexandre Paciolli, que convidou toda assembleia a clamar pela misericórdia e deixar o coração ser tocado por ela. O sacerdote ressaltou ainda que “a misericórdia começa no coração, mas termina nos atos”. À noite, os peregrinos puderam participar do show com a Irmã Kelly Patrícia e os convidados da cantora.

Centenas de peregrinos participam da Festa da Misericórdia na Canção Nova - Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

Centenas de peregrinos participam da Festa da Misericórdia na Canção Nova – Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

As pregações deste encontro tiveram como tema trechos do diário de Santa Faustina, a secretária da misericórdia. Frei Josué abordou a misericórdia de Deus como fonte de milagres e amor. Padre Antônio Aguiar meditou um trecho do diário, o qual afirma que o maior dos pecadores tem mais direito à misericórdia; e, a partir desse trecho, convidou cada um a depositar sua esperança na misericórdia divina.

A Santa Missa do sábado foi presidida por monsenhor Jonas Abib. O sacerdote propôs a todos que tivessem a coragem de, se preciso, serem mártires; ele ainda afirmou que a confiança de Deus em cada homem é uma grande expressão de misericórdia.

Monsenhor Jonas preside a Santa Missa durante a Festa da Misericórdia - Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

Monsenhor Jonas preside a Santa Missa durante a Festa da Misericórdia – Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

:: Confira a homilia na íntegra

A noite de sábado foi encerrada com shows de Salette Ferreira, Eugênio Jorge e Ricardo Sá.

Às três da manhã de domingo, centenas de peregrinos participaram da Santa Missa em honra à Divina Misericórdia, que foi presidida por padre Toninho da Comunidade Canção Nova.

Na manhã de domingo, houve um momento com testemunhos sobre a misericórdia e pregação com Ricardo Sá.

Durante a parte da tarde, período de encerramento do evento, houve um momento de oração, quando o sacerdote deu uma bênção solene nos quadros da Divina Misericórdia, entronizando-os no lar de cada um dos presentes.

Momento da entronização dos quadros da Divina Misericórdia - Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

Momento da entronização dos quadros da Divina Misericórdia – Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

O ato de “entronizar” é dar o trono, dar lugar a algo ou alguém. Neste caso, conta-se que foi um dos pedidos de Jesus a Santa Faustina, que os quadros fossem introduzidos nos lares.

O evento terminou com a Santa Missa presidida pelo padre Fábio de Melo. Durante a homilia, o sacerdote disse que o Evangelho de hoje é confortante, pois, mostra que há espaço para os que não creem. “Os que duvidam também tem um espaço quando fazem da sua dúvida um degrau para subir”, enfatizou o padre.

Os peregrinos voltam para casa reavivados, com o propósito de levar a misericórdia de Deus às outras pessoas.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo