Deixe a misericórdia te abraçar

Padre Roger Luis. Foto: Jorge Ribeiro/cancaonova.com

“A maior obra de caridade é a evangelização. Evangelizar significa partilhar o pão da Palavra de Deus com quem necessita dela.” (Papa Bento XVI)

Pedro vai dizer ao sinédrio que não podemos nos calar sobre o que vimos nem sobre o que ouvimos. Jesus está vivo, Ele ressuscitou, e não podemos nos calar diante da manifestação do amor de Deus.

Depois de ressuscitado, Jesus chamou Pedro para conversar e, ali, Ele manifestou para Pedro a Sua misericórdia. O Senhor perguntou para Pedro: “Tu me amas?”. Pedro respondeu: “Tu sabes que eu te amo”. Após Pedro ter negado Jesus três vezes, o Senhor o ensina a amar novamente.

A misericórdia de Deus se encontra com a nossa miséria.

A misericórdia de Deus nos renova, cura e envia à evangelização. Jesus desceu na miséria de Pedro e deseja descer também na nossa miséria para nos renovar. A misericórdia de Deus se encontra com a nossa miséria.

Independente da nossa história, a misericórdia pode fazer nova todas as coisas. Aquele que se abre a Deus é tocado pelo Seu amor. Agradeçamos ao Senhor por Seu amor e por Sua misericórdia, que vêm nos visitar. 

Deus sempre vem atrás de nós para nos salvar. O Senhor desce na nossa miséria para nos ressuscitar.

Leia mais:
.:Jesus Cristo: cumprimento do desígnio de amor do Pai
.:Quais as acusações que levaram Jesus à condenação?
.:Por que Jesus precisou se tornar humano para nos salvar?

A misericórdia atinge o pior de cada um de nós. Deus quer abrir os braços para mim e para você. Ele quer nos abraçar. E dentro de nós existe uma sede de infinito.

Não podemos perder tempo com coisas pequenas, pois o Infinito, que é Deus, vem ao nosso encontro. Todos os caminhos que a serpente oferece falham; o único caminho compatível com o desejo de divinização é a experiência com a misericórdia divina.

Jesus nos chama, hoje, para mais perto d’Ele, para que possamos experimentar a Boa Nova. Hoje, temos a oportunidade de sermos transformados e termos o coração totalmente renovado.

Deixemos a misericórdia nos abraçar. Permitamos que o amor de Deus venha ao nosso encontro.

Papa Francisco disse, na Exortação à Alegria do Evangelho, que, às vezes, há cristãos que vivem como que em uma Quaresma sem Páscoa. Precisamos compreender que somos inteiramente amados, que a alegria da fé gera em nosso coração a confiança.

A compaixão de Deus não se esgota. A misericórdia do Senhor se renova por nós. A nossa alegria brota dessa experiência com amor infinito do Senhor.

Deus pode mudar o rumo da nossa vida. Não podemos nos calar diante do que vimos nem do que ouvimos. Sejamos apóstolos da misericórdia. Convidemos Jesus para descer na nossa condição atual, e tudo mais Ele realizará.

O que nos paralisa hoje? O Senhor pode nos libertar. Deixemo-nos ser abraçados pela misericórdia de Deus.

Transcrição e adaptação: Saulo Macena

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo