A ditadura da imoralidade

Estamos presos a correntes, sem perceber que elas não nos deixam ser livres verdadeiramente. Hoje pergunto a você: Você é livre?

Estamos na Era da Informação, por isso precisamos fazer uma seleção do conteúdo que consumimos. Somos convencidos o tempo todo de que nossas necessidades precisam ser saciadas e passamos a viver um consumismo desnecessário. Muitas vezes, compramos algo e consumimos coisas somente para pertencer ao um grupo, como celulares, carros, roupas ou outras coisas. E algumas vezes adquirimos hábitos para nos tornar um com o grupo do qual fazemos parte. Na verdade, precisamos ser autênticos e as pessoas e os grupos é que precisam nos aceitar do jeito que somos. Por isso lhe pergunto novamente: Você é livre?

Canção Nova. Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

Peregrinos participam de Kairós na sede  de Comunidade Canção Nova. Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

Nós viemos de Deus e para Ele voltaremos, por essa razão, em nosso interior, há uma necessidade de Deus, um vazio interior e uma busca incansável pela felicidade. Contudo, muitas vezes, buscaremos nas coisas o que só Deus pode nos dar.

Justiça e moral

Na legislação brasileira há aquilo que nos é permitido e o que não nos permitido fazer, e há um quesito mais importante que é o da moralidade, da conduta que assumimos. Hoje vemos que há muitas coisas que são legais diante da sociedade, mas imorais para nós cristãos.

Não preciso de um governo santo para ser santo. Precisamos resolver ser santos, nós que queremos estar em busca da verdade e da moral. São João Paulo II escreveu “Na justiça de cada um nasce a paz para todos!”

Adquira esta pregação pelo telefone (12)3186-2600

contribuicaocn1


Alberto Carneiro


Missionário da Comunidade Aliança de Misericórdia.

Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo