PHN

Peregrinos testemunham ação do PHN em suas vidas

Jovens retornam para suas casas

Elcka Torres
Da redação

Nos rostos, os sorrisos mostram a satisfação e a alegria vividas nestes cinco dias de Acampamento PHN- Por Hoje não vou mais pecar- que aconteceu na sede da Comunidade Canção Nova, em Cachoeira Paulista (SP). Nos corações, os participantes levam a experiência com Deus e com a Igreja. E em suas mochilas guardam lembranças de amizades construídas.

peregrinos_testemunham_acao_do_phn_em_suas_vidas

Jovens de todas as partes participam do Acampamento PHN, na Canção Nova, e voltam para casa dando um sentido diferente para as suas vidas. Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

:: Veja mais fotos no Flickr

O cancaonova.com entrevistou alguns jovens. Confira os testemunhos:

Pedro Camaro, 22 anos, estudante de medicina, Vitória (ES)

Primeira vez que vim ao PHN, é coisa de louco, primeiro queria que todos os jovens tivessem essa oportunidade. Sabe o garanhão que o Dunga falou em sua pregação sou eu, eu fiquei com muitas mulheres, em uma noite já cheguei deitar com 3 meninas, e de fato depois da transar, há uma satisfação que passa, encontrei aqui jovens felizes, fiéis às namoradas, que se guardam para o casamento, não imaginava que isso existia, mas saio daqui com essa disposição, com esse objetivo de viver a castidade, sendo fiel. De fato um novo tempo. E já confirmo minha presença no PHN 2016.

Maria Lúcia Pereira, 17 anos, estudante, São Paulo (SP)
Saio daqui com arrependimento de ter perdido minha virgindade, de uma forma tão sem sentido, com um cara que não conheço, só por pressão das minhas amigas. Quero me guardar para o homem da minha vida. Me arrependo também pela forma que trato meus pais, pois não os escuto. Chegando em casa quero pedir perdão. Quero recomeçar.

Isabella Trailim, 24, dentista, Maceió (Al)
Às vezes achamos que é ruim só quem fuma, bebe e se droga. Sempre fui uma boa menina, como meus pais diziam, sou a filha dos sonhos de qualquer um. Vivi para agradá-los, tinha tudo para se feliz, dinheiro, bons pais, namorados, mas vivia um vazio que tentava preencher nas compras, roupas de marcas, sapatos, maquiagem… Tenho coisas que nunca nem usei, mas ainda assim comprava mais. Na verdade só Deus vai preencher esse vazio. E encontrei o que me faltava a felicidade de pertencer a Deus.

Maíra Melo, 21 anos, comerciária, Velha Velha (ES)
Já passei nos braços de muitos meninos, mas aqui entendi, o que precisava era do abraço do meu pai, cada pregação chorava muito, porque me via, passei a vida buscando um amor que não recebi, aqui fui curada, cura não de enfermidade, mas do coração, se ouvisse isso antes faria escolhas diferentes. Mas já começa uma pequena melhora.

:: Jovens rodam a camisa em um momento emocionante

:: PHN proporciona luau com Cristo na Canção Nova

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo