Geração de ressuscitados!

Padre Edimilson Lopes

Padre Edimilson Lopes/Foto: Arquivo Canção Nova

“E vós outros estáveis mortos por vossas faltas, pelos pecados que cometestes outrora seguindo o modo de viver deste mundo, do príncipe das potestades do ar, do espírito que agora atua nos rebeldes. Também todos nós éramos deste número quando outrora vivíamos nos desejos carnais, fazendo a vontade da carne e da concupiscência. Éramos como os outros, por natureza, verdadeiros objetos da ira (divina). Mas Deus, que é rico em misericórdia, impulsionado pelo grande amor com que nos amou, quando estávamos mortos em consequência de nossos pecados, deu-nos a vida juntamente com Cristo – é por graça que fostes salvos! -, juntamente com ele nos ressuscitou e nos fez assentar nos céus, com Cristo Jesus. Ele demonstrou assim pelos séculos futuros a imensidão das riquezas de sua graça, pela bondade que tem para conosco, em Jesus Cristo. Porque é gratuitamente que fostes salvos mediante a fé. Isto não provém de vossos méritos, mas é puro dom de Deus. Não provém das obras, para que ninguém se glorie. Somos obra sua, criados em Jesus Cristo para as boas ações, que Deus de antemão preparou para que nós as praticássemos.” (Efésios, 2,1-10)

“E vós outros estáveis mortos por vossas faltas, pelos pecados” (Efésios 2,1). Nós também somos esse número, porque não éramos “flor que se cheirasse”. Hoje, no entanto, podemos bater no peito e dizer: “Eu sou um ressuscitado”.

Em um dos encontros com os Jovens Sarados, Deus me deu uma profecia, na qual dizia não só para mim, nem apenas para os jovens que estavam comigo, mas para todos nós: “Eu quero gerar um tempo de vida. Serão vidas vividas em abundância, em plenitude”. Esse é o propósito de Deus pra nós, viver em plenitude. O Senhor continuou: “Eu farei um tempo de ressurreição. É a minha boca que fala, que determina. Sou o Deus da vida. Meu prazer não está na morte, mas na vida. Eu ressuscitarei. Eu quero gerar vida!”.

Quando Nicodemos teve seu encontro pessoal com Jesus, ele disse ao Senhor: “Como eu, velho, posso nascer de novo?”. Jesus tem falado de uma nova vida, que eu tenho experimentado, que nós temos experimentado. O Senhor tem nos renovado dia após dia.

"O propósito de Deus para nós é que vivamos em plenitude", diz padre Edimilson em pregação. / Foto: Arquivo Canção Nova

“O propósito de Deus para nós é que vivamos em plenitude”, diz padre Edimilson em pregação. / Foto: Arquivo Canção Nova

 

São Máximo de Turim, quando falou da Páscoa, definiu-a como dos pecados à santidade, dos vícios à virtude, da velhice à juventude. A nossa Páscoa gera em nós essa mudança. “Quando experimentamos a Páscoa, fazemos a passagem da velhice à juventude”. O Senhor está nos concedendo uma virtude não de idade, mas de simplicidade. “Eramos cadentes, caídos pela velhice dos pecado, mas, pela Ressurreição de Cristo, fomos todos renovados pela inocência das crianças” (São Máximo).

Essa é a novidade! Nós não ficaremos velhos, porque no Senhor nós, naturalmente, ano a ano, somos renovados.

O fundador da Canção Nova, monsenhor Jonas, vai fazer 80 anos, mas ele dá um banho de juventude em muitos de nós! Ano a ano, ele é renovado pelo Senhor.

O que nos torna velhos é o pecado, pois ele fede, envelhece, tira o brilho, a novidade. As pessoas, por causa do pecado, vão tentando manter a juventude esticando a pele para todos os lados, mas nós não precisamos de plástica. Há uma passagem de tempo que provoca uma mudança em nós.

“Uma graça nos foi dada. Ele nos ressuscitou.” (Efésios)

O que pode estar deixando você velho? A mentira, a ira, o roubo, palavras maliciosas, amargura, gritaria, toda espécie de maldade, piadas de mau gosto, ganância, impureza, idolatria. Hoje, existem tantas formas de idolatria! Mas o Senhor nos ressuscitou.

Ressurreição vem do latim ressuscitare, mas, buscando outro significado, a palavra é lançada para “despertar”, “erguer”, “colocar-se de pé”. Despertar é diferente de acordar; e o Senhor está despertando os Jovens Sarados. Fomos ressuscitados para ressuscitar, não para gozar a vida, mas para gerar ressurreição nos irmãos. Somos convidados a ser como o Senhor na tumba de Lázaro.

Você, que se denomina servo, tem gerado ressurreição ou morte? Não nascemos na Igreja Católica para gerar morte, mas vida. Se o seu grupo está gerando morte, que Deus destrua o seu grupo!

De qual geração você faz parte? Nós somos da geração de São João Paulo II. Ele é o patrono dos Jovens Sarados. Agora, estamos entrando numa outra geração, que é de Francisco.

Acorda! “Desparta, tu que dormes”, diz a Palavra. Levante-se com uma geração de ressuscitados! Fomos encontrados em nosso sepulcro. Há muitas pessoas escondidas dentro de um sepulcro, mas o Senhor quer ressuscitá-las. Não volte para o sepulcro. É doloroso ver um jovem voltar ao sepulcro.

Transcrição e adaptação: Michelle Mimoso

Adquira esta palestra pelo telefone: (12) 3186 – 2600

contribuicaocn1


Padre Edimilson Lopes


Sacerdote da Comunidade Canção Nova

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo