A Arca de Davi

Ouça: \”Minha experiência com os carismas…\”

\”Davi contristou-se por ter Deus feito essa brecha, ferindo Oza, e por isso chamou àquele lugar Feres-Oza, nome que traz ainda hoje. Naquele dia, Davi teve medo do Senhor, e disse: Como entrará a arca do Senhor em minha casa?\” (2Sm 6, 8-9)

Na primeira parte da pregação, falamos que Davi queria levar o mais depressa possível a Arca da Aliança para Jerusalém e falamos também sobre a infidelidade de um homem que pôs as mãos na arca, desobedecendo assim as leis de Deus, e que por isso morreu. Falamos de cuidar das coisas de Deus, de nosso corpo, de nossa pessoa, pois somos templos do Espírito Santo.

Depois de Ozar morrer, Davi não teve mais coragem de levar, à sua cidade, a Arca da Aliança. Ele teve medo da potência de Deus e, por isso, deu um passo para trás. Eu acredito que devemos estar atentos também.

Estava na Polônia algum tempo atrás e encontrei duas \”santinhas\” de uma comunidade, que foi fundada nos inícios da Renovação Carismática Católica, e que, hoje, desistiram de usar os carismas, simplesmente por não quererem enfrentar as perseguições. Esta também foi a atitude de Davi.

O que é mais importante: manter o carisma originário ou seguir o que as outras pessoas pensam, dando passos para trás? É preciso ser fiel àquela graça, àquele impulso de ser o profeta que o Senhor fez de você.

Alguns jovens me disseram algum tempo atrás: \”Padre, o senhor diz em nossas formações que devemos retomar o ardor evangélico, por isso, nós queremos sair pelas ruas a anunciar o evangelho como Jesus nos ensina, de dois a dois\”. Na semana passada, estes jovens saíram, sem dinheiro, sem lugar para ficar e foram evangelizar.

Irmãos, corremos o risco de tirar lentamente tudo aquilo que é vida de Deus em nós. Eu nunca vou parar de dizer: \”Muitos dos nossos, que nos inícios da RCC, levantavam os braços e diziam: \’aleluia\’, \’amém\’, hoje, estão mortos em sua espiritualidade\”.

Jesus diz que se você pregar a Palavra de Deus, Ele mesmo, que é a própria Palavra, vai agir em você. Não podemos ter medo de seguir em frente, sem olhar para trás, pois Jesus está ao nosso lado.

Ouça: \”Será que eu quero apressar as coisas?…\”

\”Foi anunciado ao rei que o Senhor abençoava a casa de Obed-Edom e todos os seus bens por causa da arca de Deus. Foi então Davi e fê-la transportar da casa de Obed-Edom para a cidade de Davi, no meio de grandes regozijos\”. (2 Sm 6, 12)

Davi tem pressa de pegar a arca, por isso toma um carro de boi e acontece a morte de Ozar. De modo que compreende que não pode fazer as coisas com pressa, que não pode passar na frente de Deus.

Será que eu quero apressar as coisas ou será que eu devo abrir a minha mente para seguir a vontade de Deus?

Há cinco anos, eu conheci na rua Augusta, em São Paulo, uma menina que era prostituta e que era a chefe do narcotráfico de seu grupo. Ela não tinha nem um pingo de esperança em sua vida. Alguns dias atrás, encontrei-me com ela novamente, quando me contou que estava grávida e me disse: \”Padre, não quero ter esse \’negócio\’\”. Você não pode imaginar, mas esta criança, que ela traz em seu ventre, foi quem lhe devolveu a esperança. Hoje, essa moça está conosco. Eu fui paciente com ela, não a recriminei por seus erros, mas vi qual era o verdadeiro problema dela, a consolei e disse que ela era capaz den superar aquilo.

Cada um de nós tem em si este \”verme\” que é a vontade de fazer as coisas por nós mesmos. Lembre-se de que não é importante o que você faz, mas a graça de Deus em você. Considere como graça de Deus tudo o que acontecer em sua vida.

Transcrição e áudios: Claudenilson José
Fotos: Paulo Sérgio

Ouça: Oração
com Irmã Maria Eunice

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo