A Eucaristia como fonte de vida

Louvo a Deus por estar envolvido pelo amor de Nossa Senhora e pelas relíquias dos Três Pastorinhos, que estão intercedendo por cada um de nós, nesta Quinta-feira de Adoração.

Tenho, em meu coração, um sentimento muito forte de que Jesus trouxe você aqui para transformar a sua vida. Tenha a certeza de que é para você a graça do dia de hoje.

Ouça: \”Em vós Senhor está a fonte da vida…\”

O refrão do Salmo, na liturgia de hoje, nos diz: \”Em vós, Senhor, está a fonte da vida\”. Mas que vida é essa que está em Jesus? É a vida eterna.

Meu irmão, nessa manhã, eu quero lhe dizer que nós estamos nesta terra para viver a Páscoa; a vida eterna ao lado de Jesus. No Céu, nós seremos eternos adoradores do Senhor.

\”Eu sou o pão vivo que desceu do céu. Quem comer deste pão viverá eternamente. E o pão, que eu hei de dar, é a minha carne para a salvação do mundo. Pois a minha carne é verdadeiramente uma comida e o meu sangue, verdadeiramente uma bebida. Quem come a minha carne e bebe o meu sangue permanece em mim e eu nele\” (Jo 6,51;55-56).

Todos os católicos deveriam saber essa Palavra de cor, e como diz o padre Jonas Abib, \’de cor\’ é o mesmo que \’de coração\’. Este é o segredo dos santos: a Palavra de Jesus, para que \”cresça\” em nós a vida eterna, pois, quem come desse pão viverá eternamente.


Dizemos sempre que queremos a vida eterna, mas os nossos atos não condizem com ela. A nossa vida de Eucaristia não condiz com a vida de quem quer a eternidade.

Nesses últimos dias, vivemos uma semana Eucarística na Canção Nova. Quem bênção para essa obra, para o Brasil e para o mundo! Que maravilha foi experimentar a intensidade desses dias e colocar toda a nossa vida diante do Santíssimo Sacramento.

Ouça: \”Vivemos uma semana intensa de adoração aqui na Canção Nova…\”

Ontem, durante o momento em que faço a adoração Eucarística, eu pensava: \”Senhor, quão miserável eu sou. Meu dia tem 24 horas e eu reservo apenas 30 minutos para adorá-Lo\”. Percebi como ainda preciso permanecer em Jesus. E fazendo minha adoração eu sentia que Jesus me convidava a ter uma vida igual à dos Pastorinhos. Fui convidado pelo Senhor a rezar com a vida, assim como eles rezavam.

Quanto mais estamos em Jesus, tanto mais estamos na Eucaristia, e assim deixamos de ser nós mesmos e nos tornamos mais parecidos com Ele. É muito simples ser assim, mas nós complicamos demais. Outra coisa que o Senhor disse ao meu coração foi para que eu intercedesse pelos católicos que ficam em \”cima do muro\”, ou seja, por nós mesmos.

Nós, católicos, passamos pela Primeira Eucaristia e comungamos há muitos anos, porém, continuamos medíocres, porque, no fundo, nós nos sentimos como baratas tontas e não sabemos aonde queremos chegar. Estamos \”esvaziando\” o sentido da Eucaristia, pois na hora de comungar não vivemos esta graça como deveríamos, não tratamos Jesus como uma Pessoa capaz de doar a vida nova. Não O tratamos como uma Pessoa capaz de transformar a nossa vida.

Cada um de nós enfrenta a dureza do dia-a-dia e tem os seus próprios problemas e sofrimentos. Por isso começamos a tratar a Eucaristia como se ela fosse mais um meio de resolver os nossos problemas. Mas ela não é somente para que possamos curar nossas enfermidades. Não podemos fazer dela [Eucaristia] apenas um caminho de cura!

O terceiro erro que cometemos é fazer dela um amuleto e nos esquecer de que o essencial é Jesus e o que Ele pode fazer.

Ame o Senhor presente na hóstia santa. Ame o Corpo, o Sangue, a Alma e a Divindade de Jesus. Peça a Ele que o Brasil seja um País que acredita na Eucaristia, para que o mundo se transforme em um mundo eucarístico.

Vem, Senhor Jesus!

Transcrição: Michele Mimoso
Áudio: Claudenilson José
Fotos: Paulo Sérgio

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo