A experiência com a misericórdia

A Palavra principal do nosso encontro de fim de ano é “Mas Deus, que é rico em misericórdia, impulsionado pelo imenso amor com que nos amou, quando ainda estávamos mortos por nossos pecados, deu-nos a vida juntamente com Cristo – é por graça que fostes salvos!” (Efésios 2, 4-5).

Hoje, Deus quer dizer para nós que Ele é riquíssimo em misericórdia. Ou seja, Ele tem muita misericórdia e a tem de sobra. Como se nos imaginássemos tão pequenos diante do oceano.

Ouça: Fui uma ovelha desgarrada

E o que é a misericórdia? No dicionário, misericórdia é o perdão concedido por pura bondade. Sim, Deus nos concede o perdão por pura bondade. Independentemente daquilo que você tenha vivido na sua história, principalmente neste ano de 2007, Ele lhe dá o perdão por pura bondade, se você se aproxima d’Ele.

É importante que entendamos que Deus nos quer dá-lo. Mas será que nós o queremos receber? Deus quer lhe dar o perdão, quer fazer cair sobre a sua vida a graça do perdão. No entanto, o perdão, que Deus nos dá, exige de nós uma mudança radical de vida.

Deus quer – de mim e de você neste fim de 2007 – uma decisão radical, definitiva. Porque com Deus não podemos fazer compromissos transitórios, porque o que Ele faz conosco é para toda a eternidade, é definitivo. Você precisa se abrir ao que Deus nos tem revelado neste acampamento.

A partir do pecado original, relatado em Gênesis 3, quando é narrada a queda de Adão e Eva, a Palavra diz que Deus caminhava com este casal [Adão e Eva] todos os dias na brisa da tarde. Depois que caíram, desobedecendo ao Senhor, no mesmo dia, Ele foi caminhar com eles, mas estes se esconderam d’Ele. Mas Deus continuou o mesmo. Deus não muda.

Até a chegada do Cristo, que se encarnou, os homens foram fazendo a experiência de um Deus que é riquíssimo em misericórdia. O povo murmurou, mergulhou na impureza e na idolatria, construiu ídolos, se envolveu em situações erradas. Mas toda vez que esse mesmo povo clamava pela misericórdia de Deus, ele era ouvido.

Se você se aproxima de Deus com um coração contrito e confessa a Ele seus pecados, Ele é justo e fiel em perdoá-lo.

Talvez você tenha cometido o mais bárbaro dos pecados, um crime, ou feito algo terrível, mas se você se arrepender e voltar, Ele é justo em perdoá-lo. Porque a misericórdia de Deus é manifestada pela pura bondade d’Ele. Por isso, hoje, tome uma decisão: volte para os braços de Deus. Ele tem algo novo para fazer em sua vida. Mergulhe, lance-se na misericórdia de Deus. Não resista à misericórdia divina.

“O Senhor disse: ‘Eu vi, eu vi a aflição de meu povo que está no Egito, e ouvi os seus clamores por causa de seus opressores”. Sim, eu conheço seus sofrimentos’” (Êxodo 3, 7).

O Senhor ouviu e viu a opressão, e escutou o clamor daquele povo.
E nós que, muitas vezes, estamos oprimidos pelo mundo, pela mídia, pela novela, pelas músicas, pela poluição espiritual, pela sensualidade, pelo espírito de sedução e pelos convites ao pecado por todos os lados, sentindo-nos fracos e impotentes diante da realidade de nosso namoro e das ofertas que nos são feitas, oprimidos pelas drogas, prostituição, pelas tendências e insinuações homossexuais… se clamarmos a Deus, suplicarmos ao Senhor de todo o coração e buscarmos o arrependimento, Ele é capaz de nos libertar de qualquer opressão que estejamos vivendo. O Senhor é capaz de libertar você que caiu no homossexualismo, na prostituição, se você hoje clamá-Lo, Ele é justo e fiel para perdoar e libertar você. Deus o trouxe aqui para fazê-lo livre! Deus está disposto a libertar você. Ele não o trouxe aqui para você voltar do mesmo jeito. Ele o trouxe aqui para você ser liberto. Ele mesmo disse e tomou a iniciativa: “Eu vi a opressão (…) e tomei consciência” (cf. Êxodo 3,7). Deus tomou consciência dos seus sofrimentos e quer libertá-lo. Ele o trouxe aqui para fazer de você uma pessoa nova. Em nome de Jesus Cristo, você é livre! Você não pode mais ficar preso! “Desci para te libertar das mãos dos egípcios” (Êxodo 3, 8).

O que é o Natal? É um Deus que desceu do seu trono para nos libertar. Deus desceu do céu para nos libertar! Quem está em Cristo, não pode viver escravizado. Porque Ele se rebaixou e se esvaziou, mesmo sendo Deus, se humilhou, se fez homem para fazer de você, que é humano, que é carne, uma pessoa livre!

Ele quer nos reencontrar e nos revalorizar. Você tem valor! Você não é isso que muitas pessoas têm dito sobre você. Talvez até pessoas de sua família, de sua casa, não o valorizam e o desprezam. Talvez você não compreenda essa beleza que você traz dentro de você, porque você é imagem e semelhança deste Deus que é misericórdia, que é amor!

O mundo quer fazer você feio… e feio é aquele que está mergulhado no pecado. Deus faz de nós pessoas lindas! Deus quer fazer com que você compreenda que é uma pessoa bela, que é perfeita; mas o demônio quer que nos tornemos pessoas feias e insuportáveis… Por isso, Deus está cuidando da sua alma, e porque ela foi bem tratada, o seu corpo se torna lindo, porque ele vai ressuscitar. Mas você pode entrar no salão de beleza, pode até estar malhado, “marombado”, se sua alma não foi tratada de que adianta tudo isso?

“Quem de vós que, tendo cem ovelhas e perdendo uma delas, não deixa as noventa e nove no deserto e vai em busca da que se perdeu, até encontrá-la? E depois de encontrá-la, a põe nos ombros, cheio de júbilo, e, voltando para casa, reúne os amigos e vizinhos, dizendo-lhes: Regozijai-vos comigo, achei a minha ovelha que se havia perdido. Digo-vos que assim haverá maior júbilo no céu por um só pecador que fizer penitência do que por noventa e nove justos que não necessitam de arrependimento” (Lc 15, 3-7).

Quem é o protagonista dessa história? O grande protagonista é o pastor, porque ele cuidava de suas ovelhas, vigiava-as e tratava-as bem. E uma se desviou. Ele foi atrás da ovelha número cem. E ele vai e deixa as noventa e nove no deserto para ir atrás de uma única ovelha. E se compararmos o pastor com Deus, vamos usar uma frase: “Deus não sabe matemática, Deus só sabe contar até um. E este um és tu” (André Frossard).

Você é único para Deus. Deus não está na dinâmica capitalista. Porque para o capitalismo o que conta é a quantidade, mas para Deus, não, o que conta para Ele é você. Deus o está vendo, Ele conhece seu nome. Ele conhece você. Sabe o que você está vivendo. Sabe o que viveu neste ano de 2007. Sabe seu sofrimento. Ele não está vendo esta multidão que está aqui… Ele está vendo e mirando só você. Ele está olhando só para você. Para Deus, você tem valor, muito valor! Por isso, hoje, Ele o vê e está lhe dizendo que você é único. Seu DNA é único! Não tem outro. Sua digital é única. Você é único para Deus. Ele acredita em você. Ele o quer cada vez mais. O pastor não conta as ovelhas que tem. Não conta as que estão com ele. Ele conta aquela que falta.

Deus o trouxe aqui para conquistá-lo. O pastor se arriscou. Deus se arriscou muito mais enviando Jesus. Talvez essa ovelha fugiu do aprisco porque não se sentiu amada, porque se sentia um número, não se sentia valorizada… Talvez tenha se decepcionado com as outras ovelhas. E abandonou o pastor e tentou caminhar sozinha… Talvez tenha se cortado… Talvez isso tenha acontecido conosco. Muitas vezes, decepcionamo-nos com os padres, com os bispos, com as pessoas, com a Canção Nova, e nos desviamos dos caminhos de Deus. Talvez muitos tenhamos nos ferido na nossa história. E talvez tenhamos nos desviado por nos sentirmos somente mais um no meio de tantos… Talvez o padre nem saiba seu nome, e isso muitas vezes, nos faz buscar outros lugares de risco, onde podemos colocar tudo a perder… E assim vamos esfriando na fé e nos desviando.

Ouça: Deus quer sua decisão

Não seria uma atitude imprudente o Pastor [Jesus Cristo] deixar noventa e nove por causa de uma? Deixou-as no deserto por causa de uma? Sim, o Pastor as deixa, porque você e eu somos únicos para Ele. O ponto central [das palavras] dessa parábola é a preposição “até”. Ele vai atrás da ovelha “até” encontrá-la.

Nós católicos precisamos ser autênticos. Ser autênticos n

a fé. Jesus Cristo vai procurá-lo até encontrar. Até o último dia de sua vida. Ele não se preocupa em quanto tempo isso vai levar.

Talvez você tenha dado muito trabalho para Deus. O tempo em que Ele tem se dedicado com você, tem feito com que você seja cada vez mais importante para Ele. Você é muito importante para Deus. A sua família é muito importante para Ele.

Eu “me desgarrei” quando tinha 13 anos. Envolvi-me nas drogas, no sexo, no rock, e para finalizar, nos bailes “funk” no Rio de Janeiro. Jesus foi atrás “dessa ovelha aqui” [referindo-se a si mesmo] lá no baile “funk” do Rio de Janeiro. Até que me encontrasse Ele não desistiria. Seja num motel, numa “boca de fumo”. Ele foi atrás de mim, me encontrou e me fez padre, padre para a Igreja! E hoje tenho visto milagres!

“Haverá no Céu maior alegria por um só pecador que se converte (…)” Deus quer nos restaurar. Sinto que aqui há muitas ovelhas que precisam ser colocadas no ombro. Estão feridas, machucadas…

Ouça: Deus te perdoa

A parábola não diz que o pastor acusou a ovelha por ela ter fugido. Ele não diz nada, ele se alegra!
Não importa o que você tenha vivido até o dia de ontem, o que importa para Jesus é a sua decisão. Diga para Ele que você quer voltar, mesmo que você esteja doente, machucado, Deus vai cuidar de você, vai fazê-lo feliz. Fora de Deus não há felicidade, só há vazio! E se você quer voltar, Deus está de braços abertos para colocá-lo no ombro e trazê-lo de volta.

Mas, você que já foi “pastor”, que já foi comprometido com grupo de jovens, com grupo de famílias, que já foi coordenador de grupo e hoje quer voltar a ser “ovelha”, não faça isso! Volte a ser “pastor”! Volte a buscar as “ovelhas desgarradas”! Cresça e vire um “pastor”. Leve para outros esse amor que você está experimentando!

A Igreja precisa de profetas. Levante-se para ser profeta da misericórdia! Deus quer fazer de você, que está experimentando a misericórdia d’Ele, um profeta de Sua misericórdia!

Transcrição: Nara Cristina Bessa
Fotos: Robson Siqueira
Aúdio: Elcka Torres



ADQUIRA ESSA PREGAÇÃO PELO NOSSO TELEFONE
(12)3186-2600


Vídeo relacionado
:: Padre Roger Luiz fala aos jovens

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo