A família Canção Nova é assim

Deus escolhe alguns para fazer experiência no núcleo da comunidade de vida da Canção Nova, em que nós largamos tudo: família, trabalho, oportunidade que teríamos lá fora para dedicar nossa vida a Deus. É possível viver a castidade nos relacionamentos, a sadia convivência, que vivemos aqui, diferente daquela vivida no mundo individualista, no qual as pessoas estão se fechando em si mesmas, nas suas dores.

Na Canção Nova vivem homens, mulheres, sacerdotes, casados, solteiros e celibatários de uma forma sadia, no qual meu ser feminino é vivido saudavelmente com meus irmãos. No mundo as coisas se misturaram, porque as pessoas perderam aquilo que é próprio da sua natureza.

Na Canção Nova as pessoas vivem para mostrar que é possível viver a sadia convivência. Nós também temos problemas, mas sobrevivemos, estamos firmes porque temos a força de Deus. Jesus é vivo na nossa vida, Ele nos chamou, desde o início, a viver a transparência naquilo que somos, a descobrir quais são os nossos limites, e nossas verdades. Hoje, somos levados pelas necessidades que criamos.

Na Canção Nova vivemos com a providência divina, com aquilo que Deus nos garante para a nossa necessidade hoje. Mas no mundo lá fora, nós vivemos de necessidades: “Necessita-se de um sofá novo”, “de um sapato novo, embora já tenha 10”… Assim, vamos nos matando para conseguir suprir essas nossas necessidades. Enquanto você se mata, escraviza-se para ter o que quer, na Canção Nova nós aprendemos a viver da providência, abandonamo-nos em Deus.

Ouça trecho desta pregação

O carisma da Canção Nova não tem um fim em si mesmo, é possível que você viva assim também. Nossa vida é de oração e luta porque temos muito trabalho. Mas vamos dando prioridade de acordo com a nossa necessidade de rezar.

Na minha casa moram 60 pessoas; é uma casa agitada, porque são muitos jovens. É natural que seja assim. Mas temos os nossos horários. Às 22h30, por exemplo, todos vão dormir. Só que é nesse horário que eu vou rezar. É difícil, é luta, mas é possível viver uma vida de intimidade com Deus, mesmo com tanto barulho em volta.

Qual é a sua missão na sua casa? Quantas vezes ligamos a televisão e vemos o Eto e a Luzia partilhando de suas dificuldades quanto à obra e suas lutas pessoais também. É lindo perceber as nossas diferenças, aprender a amar aquele que é tão diferente de nós, mas também é lindo perceber aquilo que vem para fora e que é verdadeiro em nós.

Quando nós nos abrimos para fazer a experiência desse Jesus, que é vivo e vivido em nós, descobrimos que podemos transformar a nós mesmos; e quando nos transformamos, contagiamos as realidades onde estamos.

Quando os pré-discípulos chegam aqui, aqueles que vêm viver a experiência de um ano aqui, a primeira coisa que acontece com eles é depararem com seus limites.

Hoje, eu me sinto a pessoa mais feliz do mundo. Embora tenha problemas, eu ousei dizer “sim” àquilo que Deus quer de mim. Foi muito custoso, para mim, dizer o meu “sim”. A Canção Nova é uma fábrica de santos, porque entregamos nossa vida à oração. Somos muito pecadores como pessoas, mas, quanto ao carisma, somos santos, porque esse carisma nasceu da vontade de Deus. É possível viver isso na sua casa, basta ser uma pessoa aberta e ter esse encontro pessoal com Jesus todos os dias da sua vida.

Tenho aprendido com a Canção Nova a trazer Jesus para o ordinário da minha vida. Somos chamados a viver o Evangelho na sua totalidade. Vocês não imaginam como somos frágeis e pequenos, e precisamos viver isso com humildade. Vivemos uma experiência linda de submissão na comunidade, porque, muitas vezes, no trabalho somos submissos a alguém, mas em casa alguma pessoa é submissa a nós.

Cada um de nós, aqui, assume com responsabilidade os jovens que chegam à comunidade e que estão se abrindo para o “novo” que Deus tem para eles. Eles entregam sua juventude, entregam suas vidas para Deus aqui dentro. É lindo ver a sede dessas pessoas de se derramarem, dobrarem-se, lançarem-se na vontade de Deus. Quantos são chamados a essa vivência!

Conheci a Canção Nova quando eu era adolescente e encantei-me pelo jeito de viver dela. Durante sete anos fui muito próxima dela, mas fui fazer faculdade e me envolvi pela vida. Com o tempo, também fui arrumando “necessidades”, buscando preencher o vazio que havia em mim. Até que um dia resolvi dar uma “passada” na sede da comunidade, em Cachoeira Paulista (SP), e Deus me "pegou de jeito". Foi muito rápido.

Eu tinha uma vida muito estruturada: morava sozinha, viajava. Mas minha vida era vazia, achava que nunca mais ia sentir aquele preenchimento que eu sentia quando era adolescente e tinha Jesus próximo de mim. Mas essa vocação me chamou de volta para a comunidade que, embora construída por pessoas, é santa.

O você deseja saber o que Deus deseja para você ?

Deus tem terreno para que você gere frutos. Existe no seu coração o desejo de descobrir o que Deus tem para você? Então, está na hora de você silenciar-se para descobrir o que Ele tem para você.

Deixe que o Espírito Santo faça o seu coração aberto à voz de Deus e vá perguntado para Ele: "O que queres, Senhor?" Como trazer este Deus para sua vida, como viver desta forma? Peça e abandone-se no Espírito Santo.

Transcrição: Michelle Mimoso
Fotos: Natalino Ueda


Heloísa Paiva


Membro da Comunidade Canção Nova. É celibatária, formada em enfermagem e atua na Equipe Vocacional.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo