A fé, a oração e o milagre caminham juntos

Márcio Mendes
Foto: Natalino Ueda/cancaonova.com
Precisamos colocar nossa fé em Jesus, confiar que Ele vai realizar a cura em nossa vida. Ninguém, a não ser o Senhor, tem o poder de curar toda enfermidade, transformar toda situação e nos livrar de todo problema diabólico. Precisamos aprender a crer em Deus.

Quando eu morava no Rio de Janeiro, em 1995, uma vez, na casa de evangelização da Canção Nova, uma moça levou consigo sua irmã para receber oração, porque acreditava que algo havia “entrado” no corpo dela e muitas manisfestações físicas, que não eram naturais, estavam acontecendo.

Essa moça contou que, um dia, num momento de oração, o cabelo de sua irmã, que era cumprido, havia ficado ereto. Depois, deitada no chão para receber uma oração, uma poça d'água formou-se debaixo dela, mas nada em seu corpo estava molhado, nem sua roupa nem sua pele. Preocupada, a família multiplicou sua frequência na igreja.

Certa vez, durante a Missa, no momento da comunhão, ela ficou tomada por um espírito diabólico que quase a fez cuspir a hóstia consagrada. Ela, cristã católica, tentava segurar a hóstia em sua boca. As pessoas que tentaram ajudá-la foram agredidas e passaram a ter medo dela. Nos últimos dias, a situação dessa jovem havia se agravado de tal forma, que ela perdeu a capacidade de andar.

Quando a irmã nos procurou, pedindo que rezássemos, nós começamos a fazer uma oração de libertação por aquela jovem. Uma das grandes dúvidas da irmã era se o que estava acontecendo com a moça era um problema psicológico ou espiritual. Mas isso não importava, porque o remédio estava na mesma pessoa: Jesus Cristo, que nos salva dos problemas mentais, físicos e espirituais.

Naquele momento, a moça parecia ter uma convulção. Quando eu a vi daquele jeito, a dúvida que a irmã tinha passou para o meu coração. “Será que não é, realmente, um problema psicológico?”.

"Precisamos colocar nossa fé em Jesus, confiar que Ele vai realizar a cura em nossa vida", exortou Márcio Mendes.
Foto: Natalino Ueda/cancaonova.com
Pedi a Deus que o Espírito Santo me desse a graça de distinguir uma coisa da outra. Eu, que nessa época começava a estudar latim, resolvi fazer as perguntas a ela nessa língua, porque, se fosse um espírito demoníaco, ele saberia me responder. O problema era que eu sabia fazer as perguntas, mas não saberia entender as respostas. Na minha inteligência, disse a ele, em latim, que ela me respondesse em português.

A primeira pergunta que fiz foi: “Qual é o seu nome?”. Ele me respondeu, mas não há necessidade de eu o repetir agora. Minha segunda pergunta foi: “Quantos vocês são?”. Soube, naquele momento, que aquela moça estava infestada por uma legião de demônios. A outra pergunta que fiz foi: “Por que vocês entraram nela?”.

Os grandes motivos pelos quais uma pessoa se torna oprimida pelo demônio, nesse grau de alienação, de opressão profunda, são:

1º – Envolvimento com ocultismo. Isso acontece quando uma pessoa, mesmo sabendo que é filha de Deus, não sendo atendida por Ele, busca a solução do seu problema onde quer que possam resolvê-lo. Quando uma pessoa invoca espíritos, ela sai de casa complicada e volta levando consigo um pedaço do inferno. Não estou brincando nem exagerando!

2º – Ódios profundos. Lembranças dolorosas de pessoas que nos magoram, que fizeram da nossa vida um sofrimento e para as quais fizemos votos secretos, ou seja, desejamos-lhe o mal, juramos nunca mais perdoá-las, mas não contamos a ninguém.

3º – Promiscuidade. Quando a pessoa perde o total respeito pelo seu corpo, que é templo do Espírito Santo, ela se perde de tal maneira que o mal fez dela um brinquedo e usa dela como quiser.

"Quando unimos fé e oração, acontece uma explosão espiritual na nossa vida", ensinou o pregador.
Foto: Natalino Ueda/cancaonova.com

No coração daquela moça havia o envolvimento com o ocultismo e um ódio profundo. Então, fizemos uma oração de cura interior e vimos um milagre acontecer diante de nossos olhos. O Senhor pôs Sua mão sobre ela e curou o seu coração. Ela se confessou e renunciou a todas as vezes que praticou ocultismo. Com o perdão, ela liberou de seu corção o ódio que sentia. Nosso Senhor lavou o coração dela com Seu Sangue precioso.

Quando Jesus tira os “entulhos” do coração de uma pessoa, o demônio não tem mais onde se esconder. Quando confessamos, todo mal é dissipado.

Pedimos, então, que o vazio deixado no coração daquela jovem fosse preenchido pelo amor de Deus. Pedimos que o Espírito Santo ficasse no lugar onde antes o maligno se autorizou ficar. Enquanto rezávamos, pedindo o Espírito de Deus, ela começou a orar em línguas.

Eu ainda rezava por ela quando Jesus colocou uma pegunta no meu coração: “Você vai deixá-la voltar para casa como chegou? Sem andar? Peça a ela que se levante”. As palavras de Jesus foram crescendo dentro de mim de tal maneia, que foi como se eu já estivesse vendo, por antecipação, que ela havia se levantado. A certeza era tão grande, que eu lhe disse: “Em nome de Jesus, moça, levante-se, fique de pé”. Ela se levantou diante da irmã, que ficou estarrecida com o que viu. Por ver essa cura, a irmã também viveu uma experiência com Jesus.

Você deseja, verdadeiramente, a sua libertação e a sua cura? Então, vai receber muito mais do que isso; você vai voltar para sua casa levando Jesus com você para o seio da sua família.

Algumas vezes, tive a chance de visitar o lugar onde padre Léo viveu e onde teve uma de suas comunidades, a cidade de Brusque, em Santa Catarina.

Numa das visitas que fiz à cidade, para rever uns amigos, tive a chance de encontrar uma mulher, que não pôde me contar seu problema, porque eu já não tinha tempo para conversar com ela. Ela veio em minha direção abrindo a gola da camisa, tremendo. Eu me antecipei e, quando ela estava a um passo de mim, eu coloquei a mão sobre ela e disse: “Entre mim e você cabe uma pessoa tranquilamente, cabe Jesus. E Ele disse que quando dois ou mais estiverem reunidos em oração, Ele, que é o Senhor da vida, os atenderá. Ele sabe qual é a sua enfermidade. Ele está entre nós e vai curar você. Porque, quando Deus está presente, basta que o coração esteja aberto para recebê-Lo, basta Lhe obedecer, porque fé é dispoisção de fazer o que Deus manda”.

Aquela mulher estava ali não só para receber a cura, mas para saber o que Deus queria dela. A oração não durou um minuto, mas ela foi embora se sentindo aliviada.

Dois anos depois, eu a encontrei e ela me contou que, naquele momento em que eu disse que Jesus estava entre nós, ela sentiu que algo havia mudado nela, pois sentiu que Deus a havia tocado. Antes do fim da noite, o vermelhidão em seu pescoço havia sumido, o inchaço desaparecido e ela não teve de operar.

Quando unimos fé e oração, acontece uma explosão espiritual na nossa vida. Todas as vezes que duas forças muito grandes se encontram, uma explosão acontece, milagres acontecem. Quando uma pessoa reza com fé, tudo pode acontecer.

Você confia em Jesus? Confia que Ele o ama? Então, é impossivel que nada de maravilhoso aconteça na sua vida. Deus lhe preparou o milagre de que você precisa. Mas você precisa estar apto para recebê-lo.

Transcrição e adaptação: Michelle Mimoso


Márcio Mendes


Missionário da Comunidade Canção Nova, teólogo e escritor

Facebook
Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo