A fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não veem

Sabe por que não desistimos e por que não perdemos esperança de um país melhor? Porque temos fé. E essa fé quem nos transmitiu foi aquele catequista que nos ensinou que não podíamos morder a hóstia, etc. Ainda quando pequenos recebemos os sacramentos que fundamentaram nossa fé, e é esta mesma fé que alimenta em nós a esperança.

Astromar, Elano e Dunga
Foto: Deividson Francisco/CN

Fé e esperança caminham juntas. Não há como apenas acreditar, apenas esperar. Não é apenas uma espera, mas uma experiência. A nossa fé não é circunstancial, mas fundamentada.

Existem três grupos de pessoas:

1º grupo: Aqueles que vivem como se Deus não existisse. Cabe a nós anunciarmos uma fé madura a essas pessoas.

2º grupo: Aqueles que estão na Igreja, acreditam em Deus, porém não fazem nada acontecer. É uma fé individual. Precisamos ajudar as pessoas a se moverem e a mudarem de vida e anunciarem Jesus vivo.

3º grupo: Somos nós que acreditamos que há um Deus que pode transformar todas as estruturas. Somos gente do bem; e esse Bem Maior é Jesus Cristo.

A Palavra "esperança" não promete uma solução imediata. A presença de Jesus, no barco da nossa vida, não significa que não vamos passar por tempestades, significa que o barco não vai afundar. A sua barca, a barca do seu casamento e da sua família vão enfrentar tempestades, mas não vão ficar à deriva!

Entre aqueles que estão longe de Deus no mundo e aqueles que estão sempre na Igreja, estão aquelas pessoas que estão no meio das duas realidades e embora não consigam estar frequentemente nas atividades da Igreja, durante a semana estão fazendo o bem no anonimato. E é com a voz dessas pessoas que a Nação vai se levantar e muitas leis infernais não serão aprovadas! É a esses homens que vamos nos unir e fazer a diferença! 

Essas pessoas são fiéis, são honestas, são de boa índole, porém, estão quietas e anônimas. E essa pessoa é você também! Você que acredita no bem, que é honesto e fiel. Queremos fazer com que a fé, que é a sua base, o faça retomar as rédeas da sua casa, da sua família. Não perca seus filhos, seu esposo, sua esposa! Lute por eles!

Muitos começaram a acreditar que tudo é normal, que levar vantagem em tudo não é normal! A mudança na sociedade começa a partir da atitude de cada um, e isso nós brasileiros não podemos perder. Nós precisamos nos preparar para mostrar que somos gente do bem em nossa casa, no trabalho, na escola, nos estádios de futebol.

Muitos podem pensar: Como pode um advogado, um médico, um jogador e um político lutar por ser gente do bem? É possível, essas pessoas existem e estão em nosso meio.

Talvez as pessoas ao nosso redor nunca abram a Bíblia, por isso, devemos ser o Evangelho vivo para elas. Incendiados pelo fogo do Espírito Santo devemos realizar nossas atividades como se tudo dependesse de nós, mas ao mesmo tempo como se tudo dependesse só de Deus.

"A nossa fé não é circunstancial, mas fundamentada" teste Astromar
Foto: Deividson Francisco/CN

Vivamos de acordo com os três pedidos do Papa Francisco quando veio a Aparecida: “Não percam a fé, conservem a esperança e se permitam ser surpreendidos por Deus.”

Quando alguém está desanimado devemos reanimá-lo, ir ao encontro da pessoa e levar a esperança a ela. “Gente do Bem. Deus faz, Deus junta” é o lema deste Kayrós. O Senhor nos une para fazermos o bem, porque uma qualidade que falta em uma pessoa sobra na outra, devemos ser complemento uns para os outros.

O Brasil precisa entender que, dentro de um campo de futebol, na câmara, num hospital existe gente do bem! Vamos juntos mostrar isso com nosso testemunho!

 

 

Transcrição e adaptação: Rogéria Nair


Dunga e Astromar


Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo