A história da música da Canção Nova

É impossível falar de Canção Nova e não se emocionar, e a Canção Nova tem na sua base uma homem simples, ousado e um ótimo fundador, como diz o meu filho Lucas (risos): padre Jonas.

Eu conheci padre Jonas em Junho em 1975, em Areias, uma pequena cidade, numa fazenda chamada Morada do Sol. Eu ia fazer um encontro para jovens, o Maranathá.
Quando eu cheguei naquela fazenda, eu vi um homem de cabelo preto ainda, isso há 32 anos atrás, e vendo aquele homem, padre Jonas tocando violão… eu fiquei impressionado.

E eu pergunto: Onde estava o Luis Carvalho naquela época? E a Salette? E o padre pe. Fábio de Melo?… Era em 1975 e o padre Jonas já estava lá evangelizando com a música.

.: Adquira em MP3 todas as palestras deste Acampamento

Lembro até que ele disse que havia feito uma música, e pediu para ensinar ao povo: “Ouço teu silêncio, meu Senhor, para só contigo eu ficar, Busco meu cantinho sem ninguém…”

Não tinha nada nessa época, não tinha nem comunidade Canção Nova, a  capela era num curral..

A Canção Nova nasceu num presépio. Tudo começou ali, e o padre Jonas  era a banda, e ele tinha um jeitinho de tocar o violão, tocava corda por corda. O Padre Jonas  tinha um gravador, de oito pilhas grandes (risos) e, assim que ele acabava de tocar o violão, ele ia para um cantinho fazer uma gravação… Ele era o único que sabia tocar violão naquela época.

Ouça: Como padre Jonas começou

Aquela música ia entrando na gente,  e ia nos ‘obrigando’ a dar uma resposta, tanto é que hoje temos tantas vocações e até padres da Diocese de Lorena – SP que eram daquela mesma  época.

A música na Canção Nova  existe para preparar a palavra, a mensagem…A Canção Nova é um desígnio de Deus.

Em  I Crônicas 25,3 – …Os cantores do templo profetizavam com a cítara para cantar e louvar o Senhor, para revelar as palavras de Deus e exaltar o Seu poder, e cantavam para o serviço do Templo, da Igreja,  já era a música a serviço de Jesus Palavra

Uma das características da música na Canção Nova era profetizar com os seus instrumentos, daí a importância de nós levarmos essa música a sério, muitas vezes as pessoas vão num encontro e são tocadas por uma música.

A história da música na Canção Nova é marcada pela música católica e a nossa ‘escola’ era evangélica, porque não existia outra naquela época. Começamos com música evangelica, mas depois fizemos as nossas próprias, porque não podemos negar o amor a Eucaristia, a Nossa Senhora e fomos entendendo que por mais bonita que a música evangélica seja, ela não vai falar de Eucaristia, ela fala do símbolo mas não vai falar que Jesus que está ali…

Aquela pergunta do Eugênio Jorge feita na sua pregação de ontem está aqui em mim:
Por que tocas? Por que cantas?

Cantamos para revelar a palavra de Deus e para exaltar o poder de Deus, e revelar algo maior do que eu, e não para revelar o que canto ou toco, os meus solos…

As músicas mais bonitas são feitas na hora do sofrimento.

A música ‘Não dá mais pra voltar’ é uma profecia de Deus. É uma música do padre Jonas, mas fui eu quem fiz (risos).
Falar da musica na Canção Nova é falar de uma música vivida em comunidade. Somos a comunidade mais antiga do Brasil e do mundo, como novas comunidades. Temos uma história e nascemos do desígnio de Deus. Padre Jonas diz que somos formados na oficina da vida.

Para entender essa música é preciso viver o elemento comunidade.
Em 1976 padre Jonas já trabalhava com os jovens e ele já tinha essa convicção que antes de tudo, de qualquer coisa a Canção Nova é uma comunidade.

Mas você pode dizer que não é chamado a vida comunitária, mas preciso te dizer que não é questão de você ser chamado a vida em comunidade ou não, mas em que tipo de comunidade você pertence. Seu chamado pode ser de tocar nas missas  dos finais de semana, e essa pode ser a sua comunidade, a sua paróquia….E assim você vai aprendendo a tocar na Liturgia.

Ouça: História engraçada de choque na boca

Nós de vida em comunidade tomamos ‘choque na boca’ toda hora, na verdade em todo lugar, faz pare dessa purificação que Deus quer para nós.
Nesse dia-a-dia tudo é purificado.

A Canção Nova  faz parte de uma profecia, profetizar para cantar.

Há 27 anos o padre Jonas dizia que aqui nesse Centro de Evangelização seria um grande estádio, e em 1981 só se  tinha a rádio da Canção Nova e  o padre Jonas já via o Sistema Canção Nova de Comunicação.
Padre Jonas olhava para um brejo e via um estádio, isso é coisa de profeta.

Ouça: Como era antes sem o Centro de Evangelização

Em Nosso Documentos ( escritos da Comunidade Canção Nova), padre Jonas já dizia que ‘um virá após o outro’, e as  vocações vem chegando…

Deus não nos deixa,  está sempre investindo em nós, Ele não desiste de nós.

Ouça: O Portal Canção Nova

Depois que eu fiz a música ‘Não dá mais para voltar’ eu ‘segurei’ ela , não a cantei cantava por 4 messes, porque  não foi fácil cantá-la,  não foi fácil deixar pai e mãe e família para seguir a Cristo e evangelizar, e por isso ela  me incomodava…
Por isso as músicas para o padre Jonas  são orações escritas.

Conflitos, sonhos, sofrimentos se transformam em música, por isso falar da música na Canção Nova é falar de João Batista, ela é para profetizar a Palavra de Deus, para o serviço de Igreja, com o objetivo de chegar em cada pessoa com a linguagem aara cada pessoa, de forma que a mensagem chegue a todos, porque o que nós queremos é levar a mensagem.

Ouça: Canção Nova grava estilo sertanejo

O nosso pai fundador nos ensinou a tirar tudo da música para evangelizar. A música prepara o momento para receber a palavra de Deus, e depois  da palavra vem música de novo para sedimentar, fortalecer a palavra que recebemos. Essa é a história da música na Canção Nova.

Um dos LP’s mais lindos que a Canção Nova já gravou é o ‘Amor Vencerá’, todas as músicas são do padre Jonas. Foi a época que ele  havia feito uma cirurgia da vesícula, mas as músicas falavam  do que ele estava vivendo.

O CD quem me segurou Deus é um CD dançante, mas a música mais forte é Sacramento da Comunhão, a música que o pessoal mais gosta.

A palavra proclamada é o mais importante de anunciar, por isso muitas vezes você vai precisar diminuir o seu solo para ser ouvida a Palavra de Deus.

Falar da música na Canção Nova é falar de vida fraterna, de autoridade e submissão que você vive em outra escala na sua paróquia, é preparar aos corações para ouvir Deus e muitas vezes renunciar até os próprios sonhos e deixar que Deus os realize.

Que Deus nos dê essa clareza!

A musica é um serviço, e o padre Jonas desbravou um caninho, ele a referência para nós dessa música renovada no Brasil.

Padre Zezinho abriu o caminho e o padre Jonas deu um passo mais além nessa linha renovada, dessa profecia, dessa vida em comunidade em que o fruto dela está sendo vivido.

Lembra da pergunta do Eugênio Jorge: por que cantas? Por que tocas? Se não for para revelar a palavra de Deus e exaltar o seu poder (como diz no Livro em Crônicas ) para serviço da Igreja de nada vale.

Amém!

Transcrição: Tatiane Bastos
Fotos: Renan Félix
Áudio: Célia Grego


Diácono Nelsinho Corrêa


Cantor e Missionário da Comunidade Canção Nova

Facebook
Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo