A Igreja a favor da vida

Professor Felipe Aquino
Foto: Elcka Torres

Neste ano na Campanha da Fraternidade que acontece sempre na Quaresma aqui no Brasil, nossos bispos preocupados com a questão do aborto, querem que reflitamos neste ano a respeito da vida. Escolheram como lema da campanha: “Escolhe, pois, a vida” (Deuteronômio 30,19).

Amar a Deus não é só ir Missa. Amar a Deus é seguir os seus mandamentos. O mandamento de Deus é o mandamento da vida.

Existe na América Latina esse desejo de legalizar o aborto, uso da pílula do dia seguinte… Essa mentalidade vem das grandes organizações internacionais como a ONU, que querem impedir a vida de existir.

Na Inglaterra usam-se os bebês abortados para fazer sabão. Você sabia que na Rússia são abortados um milhão e meio de crianças por ano? Agora estão desesperados porque na tem mais crianças. Os países da Europa estão desesperados porque não tem mais criança.

Os homens não querem mais ter filhos, parecesse que ter filho é uma maldição, enquanto o Catecismo da Igreja da Católica diz que os filhos são a maior bênção do casal. Isso também acontece conosco, os casais católicos não querem ter filhos, nos tornamos pagãos neste aspecto. O casal deve ter todos os filhos que puder criar.

Os países ricos e as famílias que têm mais dinheiro não querem ter filhos, tem medo da vida, pavor da vida.

A Europa é triste porque não têm jovens, e o Brasil vai ficar assim porque já chegou em 2.0 filho por mulher. O Japão tem mais densidade demográfica que no Brasil. O Japão é todo habitado, e lá não tem fome, e tem 120 milhões de habitantes e em sua maioria de nível superior de escolaridade.

É uma mentira dizer que o mundo tem muita gente, que falta alimento. Tem muita gente que passa fome, mas não é porque falta alimento, falta amor. O que os governos têm que fazer não é controle da natalidade, mas aumentar comida na mesa, é isso que a Igreja quer.

Não tem alegria maior na minha vida que meus filhos e meus netos. Eu tenho mais alegria em estar com eles do que viajar.

Meus irmãos católicos não tenham medo de ter filhos, filho é uma bênção. Claro que Deus não quer que você tenha filhos que você não pode criar, mas filhos que você pode criar. Deus não é mesquinho, nem incoerente, ou vocês acham que Deus ia pedir para gente ter filho sem cuidar?

'Não tem alegria maior na minha vida que meus filhos e meus netos', diz Felipe Aquino
Foto: Elcka Torres

A frase o que o Papa João Paulo II mais disse em 2000 foi: “Não tenham medo da vida”. Se os pagãos têm medo de ter filhos, nós não podemos ter. Quem não está preparado para ter filhos não deve se casar. Casou é para ter filhos. A glória de seu casamento é você dá filhos para Deus.

A segunda proposta da Campanha da Fraternidade é não ao aborto. Matar uma vida no ventre da mãe é o pior pecado que pode existir, nem a cobra faz isso. A Igreja não aceita nenhum caso aborto. A Igreja diz que se mãe está doente deve se cuidar da mãe, mas não se pode tirar o filho.

Nos casos de estupro também não se pode abortar, pois se trata de uma vida. A Igreja não aceita o aborto nem mesmo no estupro. Você não tem direito de matar uma vida, tenha o filho e doe para alguém criar. A Igreja ensina que a alma é colocada na hora da concepção, o embrião já tem alma, por isso a Igreja não permite a pílula do dia seguinte, os médicos dizem que estas pílulas são abortivas, pois ela tem 10 vezes mais hormônios, ela tem esta carga altíssima para que o embrião não cole na parede do útero.

A Igreja não aceita aborto nunca. Não importa se é uma irmã de caridade, se é prostituta que ficou grávida. Na Bósnia os soldados invadiram um convento e estupraram uma irmã de caridade, então perguntaram ao Vaticano o que fazer, e foi dito: Abortar nunca.

A Igreja sempre trabalhou com a prostituta para tirá-la da prostituição e não para enterrá-la casa vez mais na prostituição. Temos que arrancar o drogado das drogas, a prostituta da prostituição.

A coordenadora nacional da ‘Pastoral da Mulher Marginalizada’, que está a favor do aborto das prostitutas está ao contrário da Igreja. Eu queria saber se quem nomeou essa mulher para essa pastoral não sabe que ela é uma abortista? Os bispos não sabiam disso, eu tenho certeza. Mas já ouvir dizer que ela já saiu.

Outra coisa que a Igreja não aceita é a eutanásia, a antecipação da morte da pessoa. A Igreja quer que respeite o momento natural da morte, por isso se deve dá todo recurso natural.

Na Holanda a eutanásia é legalizada e muitos velhinhos estão fugindo dos asilos da Holanda para Alemanha porque lá eutanásia não é legalizada. Tudo isso porque não existe mais a família, na família não acontece aborto e nem eutanásia, não há imoralidade. Temos que levantar a família para que haja vida.

Transcrição: Willieny Isaias


ADQUIRA ESTA PREGAÇÃO PELO TELEFONE
(12) 3186-2600


Prof. Felipe Aquino


Doutor em engenharia mecânica, pregador e escritor

Facebook
Twitter
Blog

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo