A quem você quer servir?

Padre Reginaldo Manzotti
Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com
A quem você está servindo? "Ninguém pode servir a dois senhores: ou vai odiar o primeiro e amar o segundo, ou aderir ao segundo e desprezar o primeiro. Não podeis servir a Deus e ao dinheiro!” (cf. Mt 6,24). Perceba que, ao ler este trecho, alguns verbos se destacam: “servir”, “odiar”, “amar”, “aderir” e “desprezar”. Esses verbos são contrários um ao outro: “odiar” é contrário de “amar”, assim como “aderir” é oposto a “desprezar”. O que falta para nós é amarmos mais a Deus e sermos apaixonados por Ele.

Muitas vezes, somos apaixonados por qualquer coisa, menos por Jesus. Você já se apegou a alguém? A amizade é um apego, somos apegados às pessoas. Da mesma forma, quanto mais temos intimidade com Deus, mais nos aproximamos d'Ele. Mas isso também acontece com o dinheiro. O nosso fim deve ser o Senhor; não podemos dividir nossas escolhas, mas ter apenas um objetivo: sermos apaixonados por Deus.

Não podemos permitir que o dinheiro nos corrompa, não podemos idolatrá-lo. Sabemos que todos nós precisamos dele e temos de ter um trabalho, por isso devemos receber o justo por aquilo que fazemos. O pecado é o excesso, é a idolatria ao dinheiro. Peçamos que o Senhor nos liberte desse vício para que possamos servi-Lo, pois é esse sacrifício que Ele deseja.

Jesus condena o amor à riqueza. Quanto mais mundanos somos, mais diminui em nós o desejo de sermos de Deus, e Ele acaba ficando de escanteio. Deixamos, muitas vezes, o Senhor para trás. Esquecemo-nos de ter intimidade com Ele. Por isso, meus irmãos, não podemos servir a dois senhores.

"Por que o amor do mundo não nos sacia? Porque não somos feitos para o mundo."
Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

Alguns santos nos ensinam a lidar dar com o dinheiro:

Santa Edwirges era rica, mas ajudava os pobres a pagarem suas dívidas. O problema não é ter dinheiro, mas como o usamos. Santa Rosa de Lima, padroeira da América Latina, possuía um pé de manjericão; certo dia, alguém o arrancou. Ela ficou chateada, mas, depois, compreendeu que quem tinha “sumido” com ele era o próprio Senhor, pois Ele não queria que o coração da santa fosse dividido com uma outra coisa.

Deus tem ciúmes de nós. Por isso, muitas vezes, Ele permite que sejamos podados em nossas atitudes, para que aprendamos a ser somente d'Ele.

“Eu sou o Senhor, esse é o meu nome; a outro não darei a minha glória, nem cedo aos ídolos o louvor que me pertence” (Is 42,8). Ele não quer que o nosso coração esteja dividido. Sejamos do Senhor, pertençamos a Ele.

“Não ameis o mundo, nem o que há no mundo. Se alguém ama o mundo, não está nele o amor do Pai. Porque tudo o que há no mundo — a concupiscência humana, a cobiça dos olhos e a ostentação da riqueza — não vem do Pai, mas do mundo. Ora, o mundo passa, e também a sua cobiça; mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre” (IJo 2,15-17).

 
Vivemos numa sociedade medrosa, porque nos falta confiança em Nosso Senhor Jesus Cristo. Por que o amor do mundo não nos sacia? Porque não somos feitos para o mundo.

Muitos pessoas têm obsessão pelo poder, até mesmo dentro da igreja, quanto ao uso dos carismas. Irmãos, estejamos atentos! Não deixemos que a bondade e o amor se calem em nós.

 
Transcrição e adaptação: Luana Oliveira

Padre Reginaldo Manzotti


Reitor do Santuário Nossa Senhora de Guadalupe – Curitiba (PR)

Facebook
Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo