A santidade hoje

Embora, no Brasil, a Igreja celebre a Festa de Todos os Santos no domingo, em tantas outras partes do mundo, essa festa é celebrada hoje. A santidade parte de Deus e só podemos ser santos n'Ele. Hoje, lembramo-nos de tantos que deram suas vidas pelo Senhor, seja de forma cruenta – derramando sangue -, ou incruenta – sem derramamento de sangue, no sacrifício do dia-a-dia.

Uma grande dor é quando, nós católicos, escondemo-nos atrás da santidade dos outros. A sua história pessoal e tudo aquilo que Deus tem e quer fazer na sua vida é um momento único que vai exigir de você obediência.

Por que eu falo de dor? Por causa de muitos que se escondem em uma devoção que não leva ninguém a lugar nenhum. Por exemplo: quando vocês vão visitar santuários – Assis, São Geovani Rotondo, Lisieux – o que você deseja é que o seu coração seja cheio do Espírito Santo; você deseja dar a Deus a santidade da sua vida, com o seu sim, com uma resposta concreta de amor. Algumas situações acabam tirando a misticidade do local, tornando-o apenas um lugar de memória, não mais de desafio de santidade de vida.

O que é a santidade? Santidade é ter a face de Cristo, suas atitudes, temperamentos, desejos etc. Santidade é presença de Jesus em nossa vida e Ele não deve ser apenas imitado como uma pessoa histórica. No entanto, esta atitude custa vida, experiência do dia-a-dia, sacrifício e, principalmente, não se esconder atrás de uma devoção.

Não estou rebaixando ou depreciando a comunhão dos santos, pelo contrário, estou falando em dar a dignidade devida a tão grande mistério do céu.

Hoje, é fundamental recorrer à comunhão dos santos, aos homens e mulheres que deram a vida pelo Senhor. Negá-la é negar o céu; é negar nossos compatriotas de vida eterna. Somos estrangeiros exilados aqui na terra, pois o nosso lugar é o céu.

Adorar Jesus é o fundamento da santidade. Junto com a adoração, as obras de misericórdia são o nosso amor revelado à Jesus Eucarístico. Esse é o caminho para a nossa santificação.

Só Jesus Cristo é santo. É a santidade d'Ele que atravessa o tempo, a história e entra na vida de cada um, é ela que faz de nós homens e mulheres santos. Sem o Senhor, ninguém é santo, ninguém é forte, ninguém é nada. Por essa razão, você tem de crer que o Senhor é capaz de fazer de você um homem e uma mulher santos. Saia da ignorância, acredite que Deus pode mudar a sua vida e levá-lo a uma vida de santidade.

Padre Roberto Lettieri explica como surgiu a oração de São Miguel Arcanjo

No mundo atual, onde tudo é rodeado pelo capital e pelo dinheiro, precisamos dar um testemunho diferente e mostrar a ele que a nossa devoção nos leva à santidade e não somente a um aproveitamento financeiro da devoção. A Igreja precisa de santos e santas hoje, agora.

Para sermos santos e santas, nesse momento presente, é preciso um amor extraordinário por Jesus, um amor que tenha a coragem de lutar contra todas as estruturas de pecado. Não há santidade sem liberdade! Ela não pode ser vivida sem o ato de ser profeta, que exige anúncio e denúncia; ela não pode ser vivida sem luta contra todos essas estruturas que abalam a Igreja.

No domingo passado, a Igreja beatificou 498 mártires espanhóis do século XX. Eles lutaram contar um sistema, gastaram a sua vida pelo Senhor.

Não tenha medo! É claro que nos dói no coração o que a Igreja vive, mas ela é de Jesus. Não dá para ser santo vivendo como todos vivem, aplaudindo tudo, vivendo o sistema desse mundo. É preciso ir à contra-mão. Embora isso custe vida e sacrifício, é o jeito que o Senhor deseja que vivamos. Você não pode ficar na hipocrisia de uma vida falsa.

A santidade precisa dar ao mundo um sinal de contradição, e dizer sempre que o sim é sim e o que o não é não. Precisa ser uma mudança interna do nosso interior, uma mudança de "ossos" como diz São Paulo.

O mundo tem ódio dos profetas. Você que é profeta na sua vida, no seu trabalho, na faculdade, quantas vezes foi perseguido? Isso é ser profeta, é ser sinal de contradição.

Ser santo não é somente imitar Jesus, mas é ser Jesus, é vivê-Lo. Santidade é luta pessoal, pois só você pode ter a certeza interior de que a busca defendendo a verdade que está na Igreja, com amor esponsal consumindo-se pela Igreja de Cristo, mesmo que isso lhe cause perseguição.

Não há santidade sem Eucaristia, sem comungar Jesus. O Santíssimo Sacramento é a fonte de toda a santidade. A vida dos santos são histórias belíssimas que querem levar a nossa vida a viver toda essa experiência com o Corpo e o Sangue de Jesus.

Santidade é pobreza, é a liberdade de enfrentar a estrutura do pecado e a pobreza de abandonar-se nas mãos de Deus, tendo Ele como seu único Senhor.

Ouça esta trecho desta pregação

O Senhor não lhe faltará. Não tenha medo de ir ao encontro da santidade com tudo o que você tem. Não tenha medo de dar a vida a cada dia. É isso que o Senhor espera de você!

Não se esconda atrás do túmulo dos santos, vá aos santuários buscando ser santo. A luta é sua, a dor, as lágrimas são suas, o ardente desejo de santidade é somente seu.

Que Jesus não seja somente uma lembrança. Você não é uma ovelha perdida, pois tem um Pastor. O Senhor nos diz que esse mundo nos odiará, mas é tudo pela santidade.

Transcrição e áudio: Renan Félix
Fotos: Natalino Ueda


Padre Roberto Lettieri


Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo