A vida jamais pode testemunhar contra a Palavra

Dunga
Foto: Natalino Ueda/cancaonova.com

Se você não estiver enxertado em Jesus Cristo, músico, sua busca não terá fim! Que busca? Em Lucas 13, 6-9 lemos: “Disse-lhes também esta comparação: Um homem havia plantado uma figueira na sua vinha, e, indo buscar fruto, não o achou. Disse ao viticultor: – Eis que três anos há que venho procurando fruto nesta figueira e não o acho. Corta-a; para que ainda ocupa inutilmente o terreno? Mas o viticultor respondeu: – Senhor, deixa-a ainda este ano; eu lhe cavarei em redor e lhe deitarei adubo. Talvez depois disto dê frutos. Caso contrário, cortá-la-ás. Estava Jesus ensinando na sinagoga em um sábado.”

Quando uma árvore ou planta não está dando frutos o agricultor corta-a, de maneira que se abra um lasca no tronco e nesta fenda ele amarra com um arame farpado e enxerta nela um galho. Mais tarde, quando aquele tronco e este galho se unem o agricultor retira as amarras, tornam-se, então, um só. Perceba que o agricultor pega o galho que está frágil e o enxerta em um tronco mais forte.

Hoje, estamos como este galho, temos por vezes “buscado” realizações pessoais, mas hoje devemos “buscar” ser enxertados no tronco, que é Jesus Cristo. Estamos aqui nesta condição, fragilizados pelo pecado. Deus que enxertar você novamente n'Ele. Cada momento deste acampamento será como a seiva que une o galho ao tronco.

Assim com o Ricardo Sá falou em sua pregação, não tenha medo de voltar para o Senhor. Quando falamos em espiritualidade, estamos dizendo das atitudes que mais nos aproximam de Deus. Cada um tem a sua própria espiritualidade, a minha por exemplo é pela Palavra de Deus, quando percebo que a minha vida está bagunçada, sinto-me que estou longe do Senhor e que é a Palavra que me atrai novamente para perto d'Ele. Para outros a espiritualidade de vida se dá por intermédio da adoração ou pela reza do terço.

Neste encontro, você é chamado a fazer esta leitura daquilo que é capaz de fazer você voltar para Deus. Mesmo que você esteja “lascado”, o Senhor lhe quer de volta!

Na parábola que lemos, existe uma figueira que foi plantada em meio às uvas, ou seja, ela foi plantada em um lugar errado, pois tudo o que é plantado na videira contribui para a videira e não para a figueira. Assim somos nós, por muitas vezes, estamos plantados em locais errados. Mas, perceba que o Senhor, por vezes, age como o viticultor é intercede por nós, ou seja, vem em nosso socorro, cavando em nosso redor.

"Nós músicos cantamos aquilo que vivemos e essa é a nossa missão!", recordou Dunga
Foto: Natalino Ueda/cancaonova.com

Nós músicos temos a capacidade de transformar situações delicadas, como a morte de algum ente querido, em música. E isso é uma graça, mas também uma responsabilidade. Com o passar do tempo, esses momentos vão acontecendo com mais facilidade e as responsabilidade vão aumentando cada vez mais.

Sendo alguns de nós mais velhos do que vocês que estão chegando agora, queremos e temos todas as condições de ajudar a cada um de vocês a não errar como erramos no passado ou mesmo a não sofrerem como sofremos.

Se estamos longe de Deus, voltemos para o Senhor! Quanto mais somos podados, tanto mais crescemos! Quanto mais violenta for a poda (poda e não rompimento), tanto mais enxertados em Deus seremos!

Deus age conosco como nas quatro estações. No verão, estamos no auge, onde tudo dá certo. No outono, pode parecer que as pessoas se esqueceram de você, não o chamam nem para ensaiar. No inverno, parece que as coisas ficam ainda piores, quando nem mesmo “você se aguenta”. Na primavera, as coisas voltam a acontecer, as pessoas voltam a chamá-lo para ensaiar. E de repente, o verão está de volta!

Nós músicos cantamos aquilo que vivemos e essa é a nossa missão! Muitos de nós somos referência para outras pessoas, não por nossos méritos, mas por nossa verdade! Aquilo que vivemos com Deus é retratado em nossas músicas. Transforme o momento que você está vivendo e vem ser enxertado na Árvore da Vida, que é Jesus Cristo.

Transcrição e adaptação: Luana Oliveira

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo