Acolhamos Jesus por João Batista e Maria

.: Ouça essa pregação na íntegra

A cada Missa preparamos nosso coração para receber Jesus e a cada ano preparamos nosso coração para acolher Jesus até o dia da nossa morte.

Durante esse tempo do advento, temos dois personagens. O primeiro é João Batista, que era primo de Jesus, que via o país ocupado pelo poder romano, dividido por diversas facções religiosas. Esse homem vai ao deserto para suplicar a Deus, convivendo com os elementos do deserto, se alimentando de gafanhotos e de mel.
Ele suplica ao Senhor que envie o Messias, que um dia ele reconhece como aquele que anunciou.

Se neste tempo do Advento estamos nos preparando para acolher o Senhor, temos que fazer como João Batista. É preciso tomar o caminho da conversão, colocando Deus em primeiro lugar. Ele denuncia todos os ídolos, tudo que nos afasta do amor de Deus. Esse é o caminho que ele nos aponta para acolher Jesus.

Dizemos na França que o \”homem velho\” se joga no mar, mas depois a gente descobre que ele sabe nadar. É, então, que Jesus entra na nossa vida. É como quando ele entra numa casa. Recebemos Jesus numa sala bonita, O escutamos e dizemos a Ele: \”Nós queremos te seguir\”. E aí Jesus nos pede para conhecer os outros locais da nossa casa, aqueles lugares mais escuros, mais desorganizados.

Então, dia após dia, Eucaristia após Eucaristia, Ele quer entrar mais profundamente no nosso coração, naqueles lugares nos quais ainda não permitimos que Ele entrasse.

Vamos então, pedir que Ele cure os nossos olhos, cure o nosso olhar, porque pelo olhar nós julgamos os outros. Que o Senhor nos dê a graça de ver bem.

Que tenhamos também uma audição sensível e delicada para não ouvir os barulhos do mundo, mas para ouvir a doçura do amor de Deus.
Vamos também pedir a cura da nossa boca, que é ferramenta de expressão para que possamos falar com nossos irmãos e não mais fazer o mal e falar mentiras. Mas, João Batista falava a todos que o procuravam no deserto para que aprendessem a falar conforme a vontade de Deus, sem palavras inúteis, sem julgar os outros.

A cada Missa abrimos os braços antes da comunhão e desejamos a paz aos outros. Mas, para fazer isso, é preciso tê-la recebido do Senhor. Então, João Batista ensinou a seus discípulos a abrir a mão, não ficar fechado em si mesmo, mas com a mão estendida.

João Batista convida cada um à conversão do coração. \”Eu vou colocar em vocês um espírito novo, um coração novo. Vou tirar de vocês o coração de pedra e vou dar um coração de carne\”. Vocês lembram do último gesto de Jesus antes de morrer? Ele abriu o coração para nos mostrar o amor. O amor d\’Ele foi tanto que abriu o coração para nós. Há uma lei universal – o coração é o símbolo do amor. Jesus, venha, por favor, trocar o meu coração que é egoísta, fechado…

Podemos nos esforçar a vida inteira para mudar o nosso coração, mas não vamos conseguir se não for com o Senhor. Podemos até nos esforçar para ser mais virtuosos, mas somente o Senhor pode transformar o nosso coração. Já que Ele mesmo prometeu: \”Eu vou dar um novo coração\”.

João Batista veio nos ensinar a nos converter no olhar, no falar e no sentir. Agora estamos prontos para receber Jesus. Mas, quero convidar você a rezar a cada dia pedindo novamente a cura. Cada dia que Jesus nos dá é justamente para que possamos converter cada parte da nossa vida. E João Batista é aquele que nos ajudará. Ele rejeitava os falsos deuses, recusava o pecado. \”Por hoje não vou pecar\”.

Nesse tempo de Advento, também temos Nossa Senhora como personagem importante.
Maria nos ensina três verbos: o primeiro é \”abrir\” – \”Eu sou a serva do Senhor, que sua vontade seja feita\”. Se aproximar do Senhor é deixar que Ele tome conta da nossa vida. Durante todo decorrer de sua vida, Maria disse \”Sim, Senhor, eu acredito, mesmo que o futuro seja incerto\”.

O segundo verbo que ela ensina é \”oferecer\”.
No momento em que Maria estava no Gólgota, ela ofereceu seu Filho e ofereceu também a si mesma.

O terceiro verbo é \”unir\”. Os discípulos estavam com medo e Maria vem reconfortá-los. Foi através da oração dela que os apóstolos permaneceram unidos. Ela formou o corpo da Igreja.

Ela nos ensina a nos abrir, nos oferecer e a nos unir. Esse é o caminho que ela ensina para que possamos acolher Jesus. Jesus vem até nós através de João Batista e da Virgem Maria.

Vamos reconhecer no presépio uma coisa maravilhosa: um Deus que se faz uma criancinha. Um Deus tão grande que se faz muito pequeno para tocar o nosso coração pequeno. Quando a gente olha uma criancinha, nos sentimos tocados pela sua inocência.

Desde já, desejo a todos vocês um ótimo Advento e um ótimo natal, um bom caminho de conversão, uma boa disponibilidade, como Maria, para nos abrir, nos oferecer e andarmos unidos em direção ao Senhor.

Trascrição e áudio: Tatiana Gomes
Fotos: Luciana Sitta e Fernando Fantini

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo