Adorar a Eucaristia para Alimentar a nossa vida

Vamos refletir de uma maneira especial sobre a Eucaristia. Nós precisamos adorar a Eucaristia para alimentar a nossa alma. Portanto abra sua bíblia no evangelho de São Lucas 22, 14-20, onde vamos meditar sobre a Ceia do Senhor momento em que Deus se faz presente em nosso meio.

Padre Roger Luis
Foto: Wesley Almeida/Cancaonova.com

Neste ano o Santo padre Bento XVI nos convida a refletir sobre o 'Ano da Fé', e nós temos a oportunidade de meditarmos e para nós a Palavra de Deus é aquela que direciona, orienta é conduz.

São Tomás de Aquino faz uma reflexão sobre a presença de Jesus Eucarístico. Ele faz uma reflexão sobre os três sentidos: visão, paladar e olfato. No momento da Consagração Eucarística precisamos ouvir e sentir a presença de Jesus, através da Eucaristia.

Devemos crer na presença viva de Cristo, através da consagração quando vemos o vinho sendo transformado em sangue e o pão é transformado em carne. Por isso, precisamos nos atentar durante a celebração no momento da consagração, assim ouvirmos as palavras proferidas pelo sacerdote: 'E, tomando o pão, e havendo dado graças, partiu-o, e deu-o, dizendo: Isto é o meu corpo, que por vós é dado; fazei isto em memória de mim. Semelhantemente, tomou o cálice, depois da ceia, dizendo: Este cálice é o novo testamento no meu sangue, que é derramado por vós' (Lucas 22; 19-20)

Precisamos nos ajoelhar diante da Eucaristia e nos colocar na frente do Santíssimo Sacramento. Devemos nos ajoelhar diante do Rei dos Reis, que é nosso Deus! A presença de Jesus na palma da nossa mão é o Senhor tão próximo de nós.

A missa é o maior ato de adoração que nós podemos participar, mas devemos partilhar dos momentos de adoração ao Santíssimo Sacramento. Nós precisamos deste tempo de adoração, e que isso nunca acabe, pois necessitamos deste momento encontro pessoal com Jesus. O beato João Paulo II nos pede: 'Que a nossa adoração não cesse jamais'.

Adorar a Deus é reconhecer que Ele é a fonte de libertação do homem do egoísmo e destas pessoas que sentem desamparadas. Adoração ao Santíssimo Sacramento nos liberta da idolatraria do mundo e o catecismo da Igreja nos ensina que devemos reconhecer Deus como o centro da nossa vida.

'Um adorador não desiste e enfrenta tudo', disse padre Roger.
Foto: Wesley Almeida/Cancaonova.com

Devemos pedir a Deus que tenhamos um coração adorador e que estes momentos de encontro com Jesus Eucarístico nunca cesse na nossa vida, pois precisamos nos abastecer deste amor de Deus. Que a nossa atitude de adoração e nosso anseio jamais cesse, pois precisamos nos colocar de joelhos diante deste mistério para caminharmos na fé.

Mesmos cansados precisamos dedicar um tempo do nosso dia para o nosso Senhor, porque Ele é a fonte da nossa vida. Adorar a Deus é estar com a cabeça reclinada no peito de Jesus, assim como nos ensinou o beato João Paulo II.

Um adorador não desiste e enfrenta tudo. Portanto, devemos ter a mesma experiência do discípulo predileto de Jesus Cristo para que possamos reclinar sobre o peito Dele. Nós precisamos ter este momento de encontro com Deus na capela.

O ato de adorar é um ato de amor, porque queremos estar diante do Santíssimo Sacramento, e não de obrigação. Jesus caminha conosco, mas nós também precisamos nos colocar prostrados diante Dele, assim como a reciprocidade da amizade.

A Eucaristia é um tesouro. Devemos ter um coração adorador, rendido, disciplinado e que necessita estar na presença de Jesus Cristo. Nós cristãos precisamos ser abastecidos pela Eucaristia e a adoração, pois neste mundo que oferece tudo a nós é importante tirarmos um dia para realizar um dia de adoração ao Santíssimo Sacramento.

Só o adorador, aquele que ama a Jesus, conseguirá viver todos os obstáculos que a vida traz. A nossa adoração não pode acabar. Aqueles que reconhecem Jesus na hóstia Santa não ficam indiferentes as misérias deste mundo.

Transcrição e adaptação: Alessandra Borges

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo