Ajuntai para vós riquezas no céu

O Senhor quer nos aquecer com Seu amor. Hoje, é um tempo de decisão na nossa vida!

Foto: Wesley Almeida/Cancaonova.com
Não ajunteis tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem tudo consomem, e onde os ladrões minam e roubam, mas ajuntai tesouros no céu, onde nem a traça nem a ferrugem consomem, e onde os ladrões não minam nem roubam. Porque onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração” (Mateus 6,19,20,21). Esse é um Evangelho marcado pelo Judaísmo cristão, porém por judeus. O Judeu juntava tesouros, mas não eram apenas moedas, mas sim muitas bens materiais, era guardado tudo em segredo e após a morte o tesouro ficava perdido e todos da família naquele momento de riqueza ficava na miséria porque não sabiam onde estava o tesouro, contudo os ladrões encontravam.

De nada vale guardar o tesouro nesta vida, porque os ladrões nos roubam. Temos de juntar tesouros para o céu onde ninguém pode nos tirar nada.

Também o reino dos céus é semelhante a um tesouro escondido num campo, que um homem achou e escondeu; e, pelo gozo dele, vai, vende tudo quanto tem, e compra aquele campo” (Mateus 13,44). O reino do Céus e como esse tesouro que homem cavando e cuidando da terra encontrou-o e enterrou, pois ele ao encontrar cuida. O tesouro é essa vida de mulher e homem de Deus que teve uma experiencia com Nosso Senhor e conseguiu deixar a vida errada, e encontrou uma vida nova. Então por isso precisamos cuidar e contar para todos que encontramos este tesouro que é Jesus. Esse encontro com a fonte Divina precisa produzir frutos na nossa vida.

Ao encontrar o tesouro, precisamos ter a decisão de trabalhar no campo da nossa vida, ou enterrá-lo e deixar que venha o inimigo e nos roube a luz de Deus. Encontrar esse tesouro nos exige além da nossa alegria, decisão.

E eis que, aproximando-se dele um jovem, disse-lhe: Bom Mestre, que bem farei para conseguir a vida eterna? E ele disse-lhe: Por que me chamas bom? Não há bom senão um só, que é Deus. Se queres, porém, entrar na vida, guarda os mandamentos. Disse-lhe ele: Quais? E Jesus disse: Não matarás, não cometerás adultério, não furtarás, não dirás falso testemunho; Honra teu pai e tua mãe, e amarás o teu próximo como a ti mesmo. Disse-lhe o jovem: Tudo isso tenho guardado desde a minha mocidade; que me falta ainda? Disse-lhe Jesus: Se queres ser perfeito, vai, vende tudo o que tens e dar aos pobres, e terás um tesouro no céu; e vem, e segue-me. E o jovem, ouvindo esta palavra, retirou-se triste, porque possuía muitas propriedades” (Mateus 19,16-22).

Precisamos ter os olhos voltamos para o céu e não para esta terra cheia de tristezas e dor. Para isso precisamos aprender a renunciar as coisas do mundo. Devemos juntar as riquezas aqui na terra, porém para desfrutá-las no céu, pois o Senhor já as conquistou por nós. Precisamos aprender a renunciar e nos deixar encontrar com Deus. Assim, podemos nos lançar na meta e no objetivo que é Jesus. Junte este tesouro, aqui nesta terra, amando e servindo ao próximo.


"Hoje, é um tempo de decisão na nossa vida!"
Foto: Wesley Almeida/Cancaonova.com
Porque em muita tribulação e angústia do coração vos escrevi, com muitas lágrimas, não para que vos entristecêsseis, mas para que conhecêsseis o amor que abundantemente vos tenho” (2 corintios 2,4). A luz que brilha em nós nos forma, vem de Deus. Você tem tribulação de todos os lados? Portanto, saiba que não seremos vencidos pela angústia, porque mesmo em meio ao apuro, a esperança não nos abalará. Podemos estar caídos, mas o Senhor quer  nos levantar com Seu Espirito Santo, porque não estamos aniquilados. Nenhuma tristeza e tribulação, desta vida, pode nos exterminar.

Nós trazemos esta riqueza em forma de barro, pois mesmo que nosso físico esteja se arruinando, o nosso interior vai se renovando com a luz de Cristo. Deus o está convidando, hoje, para ver o que ninguém mais está vendo: a fé em Cristo no amor, no Evangelho. Esse é um desafio, então peça a Deus esta graça.

Essa vida perfeita com a Santíssima Trindade, essa comunhão de vida e de amor com ela, com a Virgem Maria, os anjos e todos os bem-aventurados, é denominada 'o céu'. O céu é o fim último e a realização das aspirações mais profundas do homem, o estado de fidelidade suprema e definitiva" (Catecismo paragrafo, 1024). A tribulação não vai impedi-lo de olhar para o paraíso e ver que temos um lugar reservado para cada um de nós.

Quais são as alegrias que você teve na sua vida? Pense nas graças que você já recebeu como seu casamento, o nascimento de um filho. Imagine a alegria do céu! Nada pode se comparar a essa alegria imensa.

Precisamos estar atentos à Palavra de Deus e juntar, nesta terra, para gozar no paraíso. Mesmo sofrendo, precisamos perseverar em Deus, buscar as coisas do Senhor. Mesmo em meio à tribulação desta terra, Nossa Senhora quer nós ver com a Luz de Deus.

Transcrição e adaptação: Thais Rufino de Azevedo


Alexandre Oliveira


Missionário da Comunidade Canção Nova

Facebook
Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo