Amamentação e ovulação

O professor James Brown, em todos os seus estudos, nos mostrou que a fase fértil da mulher costuma ser de 11 a 16 dias, no entanto, uma mulher pode ovular fora deste tempo, mas não é uma evolução boa, porque o corpo lútio é fomado, mas não é bom, porque seu óvulo não consegue viver o tempo suficiente, pois o mecanismo não está acontecendo de uma forma correta. Esse pode ser um caso de infertilidade fora do tempo normal, ou ela está amamentando e tem de esperar por mais alguns ciclos para voltar à fertilidade normal. Há outros casos que justificam essa situação como de uma mulher na menopausa ou uma jovem na fase da menarca.

Se a mulher não está em nenhum desses casos, também nunca tomou contraceptivo nem teve um bebê, mas ainda sim isso acontece frequentemente, então, ela precisa de uma investigação médica.

Foto: Flávio Pinheiro/CN

Menstruação

Quando a ovulação acontece, a mulher está com altos níveis de estrogêneo; quando eles caem, a mestruação acontece. Mas há outros tipos de sangramento. Se a mulher está no seu padrão básico de infertilidade e percebe algumas mudanças, depois volta ao seu padrão, mas começa a sangrar, é sinal de que a progesterona está baixa. No sangramento de rompimento, a mulher pode se sentir pegajosa e molhada, opaca e escocrregadia, e ver alguns fios; depois ela percebe algum sangramento. Isso acontece porque o folículo dominante está no seu último esforço de chegar ao topo, houve estrogênio e um sangramento. Quando aparecem manchas de sangue, as mulheres podem pensar que estão ovulando, mas não, este é um sangramento de rompimento. Por causa do tempo uma produção grande de estrógeno, o endométrio cresceu, mas não tinha progesterona para segurá-la, então aconteceu algum sangramento.

A menstruação vem depois de uma ovulação. Quando o sangramento de retirada acontece, o estrogênio sobe, mas depois há uma queda, no entanto, não há ovulação. Como a mulher não conseguiu segurar o endométrio, ela sangra.

Um outro tipo de sangramento é quando o bebê está entrando no útero para se acomodar e acontece um pequeno sangramento. Então, a mulher pensa que está iniciando uma menstruação, mas, na verdade, é o início de uma gestação.

O tempo da amamentação

Quando acaba o sangramento da mulher após alguns dias do nascimento do bebê, a mãe já deve voltar a fazer sua regra de padrão de infertilidade. Ainda seca e com seu bebê completando 3 meses de idade, o casal teve uma relação sexual seguindo a regra dos primeiros dias. A partir daí, a mulher precisa saber observar também todas as mudanças que acontecem não só ela, mas com as mudança que ela vai causando n vida de seu bebê, como a introdução de alimentos. Neste caso, a prolactina que estava alta, vai diminuindo; então, o estrógeno vai subindo. Nesta fase, a mãe já começa a ter, novamente, a estimulação dos folículos. Seus hormônios estão como uma "gangorra". É importante lembrar que toda mulher e criança são diferentes, mas, muitas mulheres experimentam um tempo longo de infertilidade durante a amamentação.

Quando a vida dessa mãe começa ficar mais agitada por causa dos cuidados com a casa, com o trabalho e as preocupações com o filho que está doente, por exemplo, a mulher fica agitadae isso causa nela um estresse. Então, a prolactina diminue. Quando tudo começa a voltar ao normal em seu lae e seu bebê já está bem, há outra alteração nos hormônios. Neste tempo, ela pode perceber que está começando a ficar "escorregadia", mas isso não significa que ela está se aproximando do seu ápice para a ovulação, pois ainda não houve um período contínuo no ciclo dela.

 

 

 


Marian Corkill


Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo