Amar e anunciar Deus

Padre Bruno
Foto: Wesley Almeida/ Foto CN
Vamos reforçar hoje uma coisa que todo mundo já sabe, mas não pratica como deve. Veja o Evangelho que está em Marcos 12, 28b-34:

“Naquele tempo, um mestre da Lei aproximou-se de Jesus e perguntou-lhe: Qual é o primeiro de todos os mandamentos? Jesus respondeu: O primeiro é este: Ouve, ó Israel! O Senhor nosso Deus é o único Senhor. Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todo o teu entendimento e com toda a tua força! O segundo mandamento é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo! Não existe outro mandamento maior do que estes. O mestre da Lei disse a Jesus: Muito bem, Mestre! Na verdade, é como disseste: Ele é o único Deus e não existe outro além dele. Amá-lo de todo o coração, de toda a mente, e com toda a força, e amar o próximo como a si mesmo é melhor do que todos os holocaustos e sacrifícios. Jesus viu que ele tinha respondido com inteligência, e disse: Tu não estás longe do Reino de Deus. E ninguém mais tinha coragem de fazer perguntas a Jesus”.

A liturgia de hoje vem falar de algo grandioso, que não pode ser levado como qualquer coisa: o amor. Domingo passado vivemos a Festa de Pentecostes, onde renovamos o batismo no Espírito Santo. Mas para que isso acontecesse, precisamos voltar à crucificação e morte de Jesus Cristo. Foi aí que aconteceu a maior prova de amor da humanidade.

O casamento de Tobias e Sara, da leitura de hoje, acontece como Deus assim instituiu a respeito do amor. Esses dois foram felizes para sempre, porque respeitaram a lei do Pai. O amor verdadeiro é aquele que sabe olhar para Jesus e dizer que Ele é o Senhor da sua vida.

O amor de verdade é aquele que sabe perdoar, que sabe dialogar. Para isso, é preciso uma base, um alicerce que vem de Cristo. Muita gente hoje fala de casamento como se fosse qualquer coisa, não como uma beleza sacramental.

A beleza do amor está na pureza de coração de Sara e Tobias. Em nossas vidas, precisamos viver essa radicalidade do Senhor. Pare de amar a Deus superficialmente, somente aos domingos na missa. Amar o Senhor é saber carregar a sua cruz. É ela que vai ajudar-lhe a chegar na sua meta: o céu.

"Se você quer as bênçãos de Deus, escute os mandamentos d'Ele e os anuncie ao mundo"
Foto: Wesley Almeida/ Foto CN

Sexo virou hoje prova de amor. Isso não é amor, pois não sabe esperar e dizer não à carne. A vontade dá, mas passa. É preciso saber pontualizar isso dentro de nós. É preciso mostrar ao mundo que existe um Deus – que é maior que tudo – e deu a vida por nós.

Veja agora Deuteronômio 30, 15-16:

“Vês aqui, hoje te tenho proposto a vida e o bem, e a morte e o mal; porquanto te ordeno hoje que ames ao Senhor teu Deus, que andes nos seus caminhos, e que guardes os seus mandamentos, e os seus estatutos, e os seus juízos, para que vivas, e te multipliques, e o Senhor teu Deus te abençoe na terra a qual entras a possuir”.

Se você quer as bênçãos de Deus, escute os mandamentos d'Ele e os anuncie ao mundo. O amor tudo crê, tudo espera, tudo suporta. Não adianta viver no mais ou menos. Ou quente ou frio, o morno não existe!


ADQUIRA ESTA PALESTRA PELO TELEFONE (12) 3186 2600

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo