América, sua fraqueza e seu Deus

Martin Valverde
Foto: Maria Andreia/CN

O amor de Deus é um amor fiel, Ele muda os corações. Quem pode mudar os corações? Só Deus. Nós temos que levar esse amor de Deus a outras pessoas. Existem pessoas que estão com o coração tão sofrido que não sabemos nem o que falar para elas, temos que levar o amor de Deus para essas pessoas, e precisamos fazer isso onde estivermos, em casa, nas universidades, no trabalho…

O amor de Deus não pode ser um sentimento. Siga acreditando no amor de Deus, mesmo que você não o sinta, porque Deus nunca desiste de te amar. O pior inimigo da esperança é a expectativa, porque a esperança vem de Deus, e a expectativa é humana. Quando temos esperança nos entregamos para Deus.

Por que falamos de um amor fiel de Deus? Quando Deus te chamou, não fez expectativas a seu respeito, Ele te conhece, te aceita e te ama. Só o que você ama pode mudar, se você não ama, não muda. As vezes você fica pensando naquela pessoa precisa mudar, mas é preciso conhecer, aceitar e amar.

Não te pergunto se você ama a América, mas se você conhece América, não por viagens, mas se conhece as pessoas de seu bairro, essa é uma tarefa de casa, faz parte do nosso trabalho de amor. Somos mensageiros do amor de Deus, e Deus sabe que não somos perfeitos. Deus te conhece fraco. Basta a graça de Deus para nós. Quando você é fraco é que Deus te faz forte.

Na Bíblia Jerusalém só por duas vezes aparece a palavra brava. A primeira vez no Evangelho de São João 18, quando Pedro estava passando por um momento difícil, pois tinha negado Jesus, não sabia o que fazer, neste momento chegou uma mulher e disse a Pedro que ele estava com Jesus, Pedro falou que não conhecia Jesus, e o galo cantou. Pedro cruza um olhar com Jesus, e o olhar de Jesus é um olhar de amor para Pedro.

"Qual é a sua fraqueza? Quando somos fracos, somos testemunhas da força de Deus em nós" Martin Valverde
Foto: Maria Andreia/CN

“A porteira perguntou a Pedro: Não és acaso também tu dos discípulos desse homem? Não o sou, respondeu ele. Os servos e os guardas acenderam um fogo (brasa), porque fazia frio, e se aqueciam. Com eles estava também Pedro, de pé, aquecendo-se” (João 18,17-18).

A segunda vez foi no Evangelho de João 21, quando os discípulos estavam aborrecidos com a pesca e Jesus chega e fala: “lancem a rede a direita”. “Ao saltarem em terra, viram umas brasas preparadas e um peixe em cima delas, e pão” (João 21,9)

Qual foi a pergunta que Jesus fez a Pedro três vezes? “Simão, filho de Jonas amas-me?”

Tendo eles comido, Jesus perguntou a Simão Pedro: Simão, filho de João, amas-me mais do que estes? Respondeu ele: Sim, Senhor, tu sabes que te amo. Disse-lhe Jesus: Apascenta os meus cordeiros. Perguntou-lhe outra vez: Simão, filho de João, amas-me? Respondeu-lhe: Sim, Senhor, tu sabes que te amo. Disse-lhe Jesus: Apascenta os meus cordeiros. Perguntou-lhe pela terceira vez: Simão, filho de João, amas-me? Pedro entristeceu-se porque lhe perguntou pela terceira vez: Amas-me?, e respondeu-lhe: Senhor, sabes tudo, tu sabes que te amo. Disse-lhe Jesus: Apascenta as minhas ovelhas (João 21,15-17)).

Pela primeira vez Pedro pensa para falar. Jesus não está cobrando as negações de Pedro, mas está curando-o das negações. O Senhor não pode salvar a América, se ela não tocar na sua verdade. Deus não podia permitir que o primeiro Papa da Igreja ficasse com uma ferida em seu coração. Um sacerdote ferido mata as ovelhas, mas você sabe também o que faz um sacerdote que tem seu coração sarado.

O poder de Deus está escondido na cruz, esta é a prova de amor. Na Eucaristia vemos Jesus de forma pequena, e na cruz, vemos Jesus da forma fraca, mas é o Amor sendo mais forte que Seu poder.

Santo Agostinho falava: “Obrigado Senhor pelas minhas fraquezas, pois assim conheci tua graça”. Qual é a sua fraqueza? Quando somos fracos, somos testemunhas da força de Deus em nós. Somos necessitados da graça de Deus.

Transcrição e adaptação: Willieny Isaias


Martin Valverde


Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo