Aprendendo a amar

Ricardo Sá
Foto: Nara Bessa

A nossa vida de cristãos é marcada pelo amor. Nós somos católicos, mas se pudéssemos 'inventar' um outro nome para nossa religião, seria perdão, pois tudo se encerra em perdão, no amor do Pai. Nós nunca poderemos mudar o nome, pois somos católicos, mas se pudéssemos, chamaríamos de perdão. Jesus Crucificado é o perdão do Pai, sua cruz, seus espinhos, seu sangue derramado na terra, por misericórdia de mim. Cada vez mais eu entendo. Minha religião se encerra no perdão. Nossa religião é o amor. O que é o amor? O amor é Deus que nos dá o seu filho por amor. Precisamos experimentar o amor que Deus tem por nós, sem este amor não conseguimos viver. Deus nos ensina a amar, a Canção Nova é uma comunidade de amor e adoração, amor que fundamentalmente é Deus.

O amor de Deus não é um amor qualquer, porque comportou uma morte. Alguém morreu por você, sentindo dor, sendo amor banhado de sangue, amor que dói. Não estou falando de amor paixão, estou falando de amor que comportou sangue e água que jorrou do coração de Jesus. Deus me ama, Deus é amor, minha casa minha família é uma comunidade de amor. "Nisto temos conhecido o amor: (Jesus) deu sua vida por nós. Também nós devemos dar a nossa vida pelos nossos irmãos. Quem possuir bens deste mundo e vir o seu irmão sofrer necessidade, mas lhe fechar o seu coração, como pode estar nele o amor de Deus?" I Jo 3,16-17

 

A palavra de Deus é muito concreta. Se o amor de Deus não for concreto em mim, não é amor, pois o amor de Deus é concreto, é amor de cruz, amor que dá a vida. Como pode estar o amor em mim se eu não ajudo que tem necessidade, se eu não perdôo, se eu não cumprimento educadamente as pessoas, se eu não olhos as pessoas nos olhos? Mesmo que elas sejam difíceis de serem tragadas, eu não vou desprezá-las, pois Deus não me despreza. Não estou dizendo que a gente só vive com pessoas boas, nós convivemos com pessoas que a todo instante, que tiram as coisas ruins de nós, que nos fazem mentir, inventar, que despertam nossa sensualidade, mas precisamos amá-las.

 

O amor de Deus é o amor que desceu sobre nós, um amor que se rebaixa. Nós que somos católicos, somos a única religião que não ensina ao homem a subir a Deus. A nossa religião nos ensina que Deus é quem desceu a nós. Ele, porque nos ama, desceu até nós, enviou seu filho para nós salvar. Deus estava no céu, e desceu para cuidar de nós. Para que você possa compreender as dores das pessoas, precisa chegar perto. Para amar é preciso chegar perto, como Deus chegou perto de nós através de Jesus Cristo. Se você não chegar perto do seu filho, não vai saber se ele está com problemas.
"O Senhor veio até nós para que nos sentíssemos amados na raiz"
Foto: Nara Bessa
A primeira coisa que Deus faz é se abaixar para cuidar de nós, como nós fazemos para cuidar de uma plantinha. Deus se abaixou . Se a gente não se abaixa, a gente não cuida, não chega perto. Se rebaixe a quem você ama, chegue perto. Amor é amor que se rebaixa, não existe amor de longe, só existe amor de perto. As vezes é difícil chegar na realidade das pessoas, por isso é preciso chegar perto, pedir ajuda. Ame as pessoas na raiz, o Senhor veio até nós para que nos sentíssemos amados na raiz, com nossos pecados, com nossas misérias. Precisamos ser delicado com as pessoas, Deus é delicado conosco. Deus desceu até a nossa miséria para cuidar de nós, Deus nos ama assim, descendo até as minhas misérias.

Nos somos cheios de pecado, cheios de misérias, mas Deus nos ama assim mesmo. O amor é uma escola, tem que trabalhar amando, ame muito. O amor não pode ter pressa. O amor de Deus é incondicional, é pessoal, ele quer tocar na sua realidade. O amor nos faz viver experiência de comunidade, de viver o amor de Deus, que é assim descendo até nossa realidade. Deus nos ama cuidando de nós, zelando por nós. Desça do seu pedestal e ame, sente-se no chão para brincar com seus filhos, desça na realidade de seu filho e o ame. Vendo como Deus me ama, eu vou amar. Deus ama se humilhando, se rebaixando.

 
O amor de Deus que é Divino está em você, ame do jeito certo. Não podemos amar do jeito que a gente sabe amar, precisamos amar do jeito que a pessoa se sente amada. Só senti o amor de Deus quando Ele me amou do modo que eu podia sentir, quando entregou seu filho por mim. Toque na ferida de quem está com você, toque com amor e ela se sentirá amada.

Eu só tenho um desejo: amar como o Senhor ama.

Transcrição e adaptação: Regiane Calixto

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo