Aqui estou, envia-me!

É preciso nadar contra a correnteza, o derramamento do Espírito Santo nos dá força para pregar

Ouvimos, na primeira leitura, a missão do profeta. Isaías viu o Senhor Deus, sentado no Trono! “Santo, Santo, Santo é o Senhor dos exércitos, toda a terra está revestida de Sua glória”. Se não vemos isso é porque não temos olhos espirituais para ver. Já começo afirmando que estamos muito próximos de ver Jesus vir em glória, veremos o Rei tomando posse do Seu Reino, e somos convidados a fazer parte disso. Não é brincadeira. “Envia-me, Senhor!”.

Nesses últimos anos fomos perdemos o sentido do sagrado, do Céu e do inferno. E tudo é permitido e justo, cada um desfruta mais do que pode e, acham que acabando essa vida, acaba-se tudo. Mas, meu irmão não é assim! Temos a Palavra de Deus para nos mostrar o que é verdade.

Os jornais, novelas, filmes foram enfraquecendo a nossa fé, nosso sentido espiritual das coisas. É preciso nadar contra a correnteza, o derramamento do Espírito Santo nos dá força para pregar. Desde o derramamento do Espírito Santo, em Pentecostes, os apóstolos esperaram a vinda do Senhor. E eles não erraram, pois, o Senhor vem ou nós vamos a Ele.

Estamos em tempo de nos dedicarmos à evangelização: “Envia-me, Senhor”

Estou apenas abrindo os olhos, pois não sabemos o dia de nossa morte. Você sabe que se faltar uma única gota de sangue em nosso cérebro, podemos morrer ou ficar inválidos? Mas, isso não é o mais importante, e sim saber que a nossa geração tem os traços de que esse é o tempo que o Senhor voltará.

Estamos em tempo de “pé de guerra”. A terra santa é o lugar de Jesus, e todo o mundo sempre se volta para ela. Essas guerras entre Israel e Líbano nos mostra o sinal de que o dia do Senhor está próximo. Vocês viram através do Evangelho de ontem, “Cuidado com os homens, porque eles vos entregarão aos tribunais e vos açoitarão nas suas sinagogas”(Mateus 10,17).

Mas, o Senhor também diz: “Não tenhais medo deles, pois nada há de encoberto que não seja revelado, e nada há de escondido que não seja conhecido” (Mateus 10,26). Estamos em tempo de urgência, de nos dedicarmos à evangelização. Estamos na última evangelização.

Senhor estou aqui, envia-me!

A Canção Nova além de ser transmitida para o Brasil, ela evangeliza o mundo inteiro. Isso é o cumprimento da promessa de Jesus: “O que escutais ao pé do ouvido, proclamai-o sobre os telhados!(Mateus 10,27). A Igreja diz que isso são os meios de comunicação.

E, graças a Deus, agora pela internet, quem diria que a “pequenina” Canção Nova, sustentada por vocês, chegaria a todos os lugares do mundo também pela internet. “É a evangelização acontecendo pelos telhados”, una-se a nós porque somos pequenos demais e simplesmente estamos cumprindo a vontade de Jesus. Enquanto você sustenta esse sistema de comunicação, muitas pessoas estão sendo alimentadas.

Você, sustentando nossa evangelização, é como um torpedo que vai longe, que vai até as pessoas no Oriente Médio e, assim, elas estão vendo a imagem da internet. Muitas pessoas vieram para esse encontro com o coração na mão, preocupados com os filhos, pais…. Pessoas preocupadas porque suas casas estão um campo minado. É por isso que precisamos ser os primeiros evangelizadores.

Para não sermos surpreendidos pela vinda do Senhor, temos de nos colocar em prontidão, somos seus apóstolos. Você precisa salvar os seus: evangelizando os outros. E, assim, outros evangelizarão os seus. Porque o Senhor termina esse evangelho dessa seguinte forma. “Não tenhais medo! Vós valeis mais do que muitos pardais”!(Mateus 10,31).

Você não pode negar Jesus diante dos homens, para Ele não te negar diante do Pai.

Senhor estou aqui, envia-me! Pela graça de Deus muita gente está “determinada”. Depois desse desejo, que Deus colocou em seu coração, deixe que esse sacerdote, padre Manoel Sabino, reze por você!

 

Transcrição e adaptação: Anderson Nunes

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo