As armaduras do cristão

Padre Luiz Fernando
Foto: Maria Andréa/cancaonova.com
Costumamos dizer que o Brasil é um país abençoado, pois aqui não temos guerras. Mas vivemos, sim, numa batalha espirital. As guerras têm seu tempo, mas a batalha espiritual não nos dá trégua, tempo de descanso nem paz. Estamos nela o tempo todo.

Precisamos saber que o demônio existe. Jesus, em João 10, nos revela a existência do demônio, fala do lobo que é inimigo natural da ovelha. “Satanás veio para roubar e destruir”. É uma luta dele contra Deus e o objetivo do maligno é tomar posse da nossa alma. Essa batalha é invisível, porque acontece dentro de nós por meio da opressão, dos vícios, da destruição do lar, dos crimes e maus pensamentos, ódios, desejos de destruição. Quem de nós não batalha, diariamente, contra as tentações? Até Jesus foi tentado pelo demônio.

O diabo quer, na verdade, nos fazer perder a salvação. Esse é seu grande objetivo, a posse de nossa alma. Porém, nós podemos vencer essa luta. O que podemos fazer? Nós, por nós mesmos, não podemos vencer um poder tão grande, mas podemos derrotá-lo unidos ao Senhor. Temos proteção no Sangue d'Ele. Deus já derrotou o inimigo de Deus e aquele que está unido a Ele tem Sua vitória.

A Palavra de Deus também nos diz que temos de estar vestidos com armaduras. Paulo tinha, diante dos olhos, a imagem dos soldados romanos muito preparados para a batalha. Então, ele se utiliza da vestimenta desses homens para nos ensinar a nos precavermos dos ataques do inimigo e nos preparamos para a luta. Por isso, ele nos diz que precisamos nos vestir com a armadura de Deus.

Quais são as peças que compõem a armadura do cristão?

“A verdade como cinturão”. Os soldados colocavam esse cinturão para proteger o intestino e os órgãos reprodutores. Jesus disse que nossos olhos não devem nos levar a pecar. Mas hoje, se Ele chegasse aqui e visse o mau uso que fazemos dos meios de comunicação, visse como isso nos escraviza, nos diria: “Se a sua televisão o leva a pecar, desligue-a. Se a sua internet o leva a pecar, então, desligue-a”. Por isso, o cinturão serve para proteger a nossa moral.

"Quem de nós não batalha, diariamente, contra as tentações?"
Foto: Maria Andréa/cancaonova.com

"Couraça da justiça”. Os soldados usavam uma espécie de colete para proteger seus órgãos vitais. Para nós, a couraça representa a proteção dos nossos sentimentos, pois eles são atacados pelo demônio, gerando em nós ódio, rancor, ressentimento. Se tivermos sentimentos ruins dentro de nós, nossa vida ficará travada. Não alimente os sentimentos ruins; perdoe! Não carregue nas costas as pessoas que lhe fazem mal; perdoe-as para que você tenha paz.

“Sandálias pontiagudas”. Eram usadas para dar estabilidade. Há coisas que mudam com o tempo, mas precisamos ter equilíbrio, ter estabilidade em nossos sentimentos. As coisas evoluem, mas a verdade é inegociável, são valores que não podem ser colocados em dúvida. Temos de entender as coisas como sendo verdade de Deus, estáveis.

“A fé como escudo”. O escudo servia para proteger os soldados das flechas. A fé serve como escudo para nos proteger do diabo. Às vezes, achamos que ele tem chifre, que é feio; mas já faz muito tempo que ele não é assim. Na Palavra de Deus, a fé é a certeza daquilo que não vemos.

“A salvação como capacete”. Representam os nossos maus pensamentos, pois, muitas vezes, é por meio deles que o inimigo age.

“ A espada” serve para que os cristãos cortem o mal de suas vidas. Ela é a nossa verdade, que corta toda mentira. Façam tudo isso orando a Deus e pedindo Sua ajuda. Fiquem alerta e orem, fiquem sempre unidos a Deus. Uma das formas de estarmos unidos ao Senhor é na oração em línguas, pois ela edifica nossa fé. Outra oração importante é a de intercessão. Precisamos orar uns pelos outros. Muitas vezes, criticamos as pessoas, falamos mal delas, mas, em vez disso, por que não oramos por elas? Todos nós somos pecadores, temos algo em nossa vida que não gostaríamos de ter. Então, por que condenamos os outros?!

Essa é a nossa batalha e a Palavra nos ensina a vencer com a ajuda da oração constante. Não estamos em paz, mas em guerra o tempo todo. Temos de aprender a vencer.

Transcrição e adaptação: Michelle Mimoso


Adquira esta pregação pelo telefone (12) 3186-2600


Veja também:

 
 

Conheça mais do nosso conteúdo:

:: WebTVCN, muitos vídeos para você
:: Gente de fé, a sua comunidade de relacionamento cristã
:: Podcasts: ouça áudios sobre variados assuntos
:: Cadastre sua paróquia ou capela no Portal Canção Nova

Para o seu celular:

:: Canção Nova Mobile
:: CN Chama, a Palavra de Deus no seu celular
:: Iphone

Mais canais na web:

:: meadiciona.com/cancaonova


Padre Luiz Fernando


Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo