Assumir a missão de filhos da luz

Na parábola do ''Administrador inteligente'', Jesus mostra a atitude dos filhos da luz diante dos bens materiais e espirituais. Ninguém pode servir, ao mesmo tempo, a Deus e ao dinheiro. O

 

Evangelho faz uma contradição entre os filhos deste mundo e os filhos da luz. A expressão ''filhos deste mundo'' designa os maus e também aquelas pessoas que só se preocupam com os bens materiais.

 

Qual é a atitude dos filhos da luz diante das realidades terrestes, sobretudo diante dos bens materiais? Os cristãos devem encarar as realidades terrestres na perspectiva da salvação. Não sejamos escravos nem do dinheiro nem dos bens materiais. Só Deus pode ser o fundamento da vida. Quando nosso relacionamento com ''O Fundamento'' não é correto, também não é correto nosso fundamento com as pessoas.

 

Os cristãos devem proceder não como proprietários dos bens materiais, mas como administradores, sobretudo para realizar boas obras, em especial aos pobres.

Por meio do batismo nos tornamos filhos de Jesus Cristo, filhos da Luz. A exemplo de São Paulo e São Carlos, que celebramos hoje, vamos também seguir esse empenho de viver e pregar o Evangelho.

 

Conforme disse João Paulo II: ''Aquele que se encontra com Cristo, sente necessidade de comunicar aos outros essa experiência de fé''. E nisso consiste a missão das Novas Comunidades.

 

Nestes dias também louvamos a Deus pelos 3 anos de Reconhecimento Pontifício da Comunidade Canção Nova. Seus estatutos são ''regras'' que comportam um caminho para a santidade de vida e a certeza de que está a caminho da unidade com a Igreja.

 

'Cantai ao Senhor um cântico novo, porque Ele realizou prodígios'' (Salmo 97). Santo Agostinho afirma que o canto novo é o da nova criatura. Ele também diz ''o homem velho, escravo do pecado, jamais pode cantar o canto novo''.

 

Aproveito e cito as palavras do fundador da Canção Nova, monsenhor Jonas Abib: ''O nome 'Canção Nova' corresponde ao cântico novo que se encontra na Bíblia. É o cântico dos remidos. O cântico de homens e mulheres novos que somos chamados a construir''.

 

 

 Transcrição e adaptação: Fernando Fantini

 

 


Dom Benedito Beni


Bispo emérito da diocese de Lorena (SP)

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo