Buscai sempre os bens que vêm do alto

Padre Vicente, BTH
Foto: Natalino Ueda/Cancaonova.com

Deixe Deus renovar o seu ano de 2014! Depois de poder renovar a nossa confiança no Senhor Ressuscitado, precisamos implorar d'Ele o batismo do Espírito e deixar que a Palavra de Deus nos conduza.

Se, portanto, ressuscitastes com Cristo, buscai as coisas lá do alto, onde Cristo está sentado à direita de Deus (Col 3,1).

Essa passagem bíblica é muito cara! Para que possamos refletir sobre ela, vou levá-los ao Antigo Testamento.

Havia também sete irmãos que foram um dia presos com sua mãe, e que o rei por meio de golpes de azorrage e de nervos de boi, quis coagir a comerem a proibida carne de porco. Um dentre eles tomou a palavra e falou assim em nome de todos. Que nos pretendes perguntar e saber de nós? Estamos prontos a morrer antes de violar as leis de nossos pais. O rei, fora de si, ordenou que aquecessem até a brasa sertãs e caldeirões. Logo que ficaram em brasa ordenou que cortassem a língua do que falara (por) primeiro e, depois que lhe arrancassem a pele da cabeça, que lhe cortassem também as extremidades, tudo isso à vista de seus irmãos e de sua mãe. Em seguida, mandou conduzi-lo ao fogo inerte e mal respirando, para assá-lo na sertã. Enquanto o vapor da panela se espalhava em profusão, os outros com sua mãe, exortavam-se mutuamente a morrer com coragem. O Senhor nos vê, diziam, e certamente terá compaixão de nós, como o diz claramente Moisés no seu cântico de admoestações: Ele terá compaixão de seus servos. Morto desse modo o primeiro, conduziram o segundo ao suplício. Arrancaram-lhe a pele da cabeça com os cabelos e perguntaram-lhe depois: Comerás carne de porco, ou preferes que teu corpo seja torturado membro por membro? Ele respondeu: Não, no idioma de seu país, e padeceu então os mesmos tormentos do primeiro. Prestes a dar o último suspiro, disse ele: Maldito, tu nos arrebatas a vida presente, mas o Rei do universo nos ressuscitará para a vida eterna, se morrermos por fidelidade às suas leis. Após este, torturaram o terceiro. Reclamada a língua, ele a apresentou logo, e estendeu as mãos corajosamente. Pronunciou em seguida estas nobres palavras: Do céu recebi estes membros, mas eu os desprezo por amor às suas leis, e dele espero recebê-los um dia de novo. O próprio rei e os que o rodeavam ficaram admirados com o heroísmo desse jovem, que reputava por nada os sofrimentos (II Mac 7, 1-13).

A história é maravilhosa, depois do terceiro, assim acontecerá com todos os outros irmãos, até o sétimo, o caçula. Com todos eles a mãe estava lá, vendo seus filhos ser torturados e animando-os: "Filho, coragem! Filho, você sabe por que estamos aqui! Filho, você sabe quem te deu a vida! Foi Deus quem te deu a vida e Ele te devolverá!" Todos eles, um a um; ao final, o rei ficou tão enfurecido com isso que martirizou a própria mãe e assim a família toda deu testemunho.

Temos a ideia firme da ressurreição, de um Deus que nos promete uma vida para além, uma vida que continua após a curva da morte, à luz daquilo que Ele nos prometeu. Em Macabeus temos o preceito tão feliz de rezar por aqueles que já faleceram, porque os nossos mortos não nos deixam, eles estão mais perto de nós do que antes, são nossos intercessores, porque estão junto de Deus. Tudo isso feito à luz de valores que não passam!

Não é o que entra pela boca que mancha o homem, e sim o que sai dela!

Outro tema que vem a nós com força é: "Por que vale a pena morrer nesta vida?" Todos eles, assim como todos os mártires cristãos, sabem por que estão dando a sua vida. Que coisa maravilhosa! Não é um desprezo à vida deles, pois sabem que a receberam de Deus. A atitude da mãe revela que ela tem consciência da importância da vida, ela tem consciência de que Deus lhes deu a vida, mas ela tem consciência maior que Deus lhe dá sobre o além da morte, com a força da ressurreição. Tem certeza da presença d'Ele, que dá continuidade à vida, mexe com esta mãe e passa a ela os ensinamentos, os valores para seus sete filhos, e estes permanecem fiéis àquilo em que acreditam.

Pelo que vale morrer? Pelo que vale gastar a vida? O que realmente é importante?

Essa mãe sabia o que oferecer para seus filhos e, em razão disso, sabe pelo que vale a pena morrer, sabe pelo que vale a pena gastar a vida. Sabe pelo que os seus filhos, do mais velho ao adolescente, gastam a vida naquele momento e decidem morrer por um valor maior. Pelo que você está gastando a sua vida?

Quem quiser ser fiel ao que acredita, saiba que você será perseguido! Essa família sabia por que estava ali, sabia o valor de cada coisa da sua ressurreição e, sobretudo, o valor de Deus, o valor da sua fé. "Se ressuscitastes com Cristo buscai as coisas do Alto". A luz desta certeza que nos vem, Deus nos diz por que devemos buscar as coisas do Alto.

O significa mudar o ano? O que significa passar de 2013 para 2014? É uma mudança de calendário? Sim, porque, quando houver a mudança do calendário, não acontecerá nada mágico na sua vida.

Já ouviu falar em uma ciência chamada "Tanatologia"? É a ciência que estuda a morte, mais que a morte, o jeito de morrer, como vamos morrer. Deus nos pergunta: Se você morresse hoje você já teria dito tudo o que as pessoas, ao seu lado, queriam ouvir? Você já as teria amado o suficiente? Será que você já perdoou e foi perdoado o suficiente?

''2014 tem de ser uma oportunidade para que você reveja o ciclo que passou, para que haja uma renovação!'', exorta padre Vicente
Foto: Natalino Ueda/Cancaonova.com

Perdoe! Se você não perdoar continuará a mesma coisa, o ano vai mudar, o calendário vai mudar e a sua vida não!

Todos os dias caminhamos para a morte e para morrer basta estar vivo! Deus não pode nos amar nem mais nem menos, Ele pode só nos amar.  Que este tempo novo não seja só uma mudança de calendário, para que não seja um ritual vazio, no qual as pessoas se vestem de branco e vão para a praia fazer festa sem saber o porquê, bebem à vontade sem saber o motivo, deixando-se ser levadas pela onda. Essa convenção chamada de "tempo cronológico" passa junto de Jesus que lhe deu a vida.

2014 tem de ser uma oportunidade para que você reveja o ciclo que passou, para que haja uma renovação, porque a mudança não é de fora para dentro, e sim o contrário! Se você soubesse que tem um ano só de vida, o que seria mais importante para você? O que você carregaria em sua bagagem? Porque a vida é uma viagem! Nós não sabemos quanto tempo temos.

É preciso olhar para a "mochila" que você está carregando. O mundo tem nos obrigado a carregar "mochilas pesadas", tem nos obrigado a nos tornarmos escravos de muitas coisas. Presente é presença, se o presente que você ganhou no Natal não for uma extensão daquele que lho deu, que quer se fazer presente na sua vida, você não ganhou um presente; apenas recebeu um objeto a mais.

Busque as coisas do Alto para fazer a vida valer a pena, porque, caso contrário, não vale! Sem isso, você vai carregar um peso demasiado e não vai saborear a viagem.

Percebe o que Deus está pedindo de você? Qual é a sua missão de pai, mãe, de amigo, de irmão, de namorado? Você está aqui, neste mundo, por que é convidado a viver a sua fé?

Você terá coragem de fazer opções por Deus, ter a coragem de nadar contra a correnteza, contra a maré, somente com a força da ressurreição de Jesus! É só na força da ressurreição de Jesus que ficaremos firmes, para fazer um 2014 renovado. Não existe outro caminho.

Como o saudoso padre Léo nos dizia: "Nesta vida vamos perder tudo!" E é preciso perder! Temos que perder para aprender a viver e a carregar a "mochila". Quer fazer um bom caminho para entrar, em 2014, de coração renovado, de esperança renovada, então, encontre-se com Jesus Cristo.

Transcrição e adaptação: Karina Aparecida


Padre Vicente Neto


Sacerdote da Comunidade Bethânia

Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo