Buscar a intimidade com Deus

Enilda Rocha
Foto: Sávio Gabatel/CN

Nós vivemos um tempo de graça e muito propício para fala sobre a vitória que vem de Jesus, porque o mundo está vivendo hoje a final da Copa do Mundo, vamos saber quem vai vencer a Copa 2010. Na semana passada tivemos uma derrota, razão pela qual a nossa seleção voltou para casa. Eu torci muito, saía mais cedo do serviço, descia correndo para minha casa, esta chácara que geralmente fica cheia, nos jogos do Brasil, ficava vazia. Eu não entendia muito de futebol, mas na copa eu me atrevi a dar alguns palpites.

Vimos que na copa, os jogadores impuseram um ritmo de treinamento, demonstraram que tinham condições de vencer, no entanto, ainda está muito quente em nós a questão de vitória e de derrota. Depois de alguns jogos entre vitórias, empates e derrotas, chegamos às eliminatórias, nas quais quem perdesse voltaria para casa. Dentro de campo vimos que um dos nossos jogadores pisou em outro e foi expulso, fez besteira… foi expulso. Vamos pegar as regras de um jogo de futebol e refletir que, na nossa vida, também existem regras para que possamos chegar à vitória. Ninguém se torna santo se, no caminho de Deus, não segue as regras e os princípios do Reino de Deus. Assim como cada jogador tem o desejo de jogar numa copa, ele precisa, no clube que joga hoje, ser muito bom; precisa se esforçar, ele nem mesmo pode ter uma vida normal, ele precisa se adequar à vida social, à fama.

Para nós, a maior vitória foi conquistada na cruz. Vimos muitos times que nadaram, nadaram e morreram na praia, mas nós, como cristãos, não podemos ser assim. Nós precisamos, com a nossa vida, conquistar a medalha de ouro, precisamos chegar em primeiro lugar, porque a nossa vitória já foi conquistada.

Jogadores de futebol fazem um esforço muito grande, dietas, cuidados com alimentação, porque jogador gordo não vai para a copa, assim também nós precisamos manter na servidão o nosso corpo para chegarmos à vontade de Deus e para que o pecado não reine no nosso corpo.

“Pelo batismo fomos sepultados com ele em sua morte, para que, como Cristo foi ressuscitado dos mortos pela ação gloriosa do Pai, assim também nós vivamos uma vida nova. Pois, se fomos, de certo modo, identificados a ele por uma morte semelhante à sua, seremos semelhantes a ele também pela ressurreição.” (Romanos 6, 4-5)

Se o meu Senhor ressuscitou eu também vou ressuscitar com Ele! Se Ele venceu, venceu por mim, portanto, eu também sou mais que vencedora. Jesus pagou um preço muito grande por mim, se Ele morreu por mim na cruz significa que eu também vou viver com Ele na ressurreição.

“Sabemos que o nosso homem velho foi crucificado com Cristo, para que seja destruído o corpo sujeito ao pecado, de maneira a não mais servirmos ao pecado.”

Nós não podemos mais deixar que o pecado reine no nosso corpo, precisamos dar a vitória a Deus a partir da luta contra o pecado, que quer nos levar para a derrota. Jesus, no Evangelho de São Mateus 4, 1, nos mostra como vencemos o pecado:

“Jesus foi conduzido ao deserto pelo Espírito, para ser posto à prova pelo diabo. Ele jejuou durante quarenta dias e quarenta noites. Depois, teve fome. O tentador aproximou-se e disse-lhe: “Se és Filho de Deus, manda que estas pedras se transformem em pães!” Ele respondeu: “Está escrito: ‘Não se vive somente de pão, mas de toda palavra que sai da boca de Deus’”. Então, o diabo o levou à Cidade Santa, colocou-o no ponto mais alto do templo e disse-lhe: “Se és Filho de Deus, joga-te daqui abaixo! Pois está escrito: ‘Ele dará ordens a seus anjos a teu respeito, e eles te carregarão nas mãos, para que não tropeces em alguma pedra’”. Jesus lhe respondeu: “Também está escrito: ‘Não porás à prova o Senhor teu Deus’!” O diabo o levou ainda para uma montanha muito alta. Mostrou-lhe todos os reinos do mundo e sua riqueza, e lhe disse: “Eu te darei tudo isso, se caíres de joelhos para me adorar”. Jesus lhe disse: “Vai embora, Satanás, pois está escrito: ‘Adorarás o Senhor, teu Deus, e só a ele prestarás culto’”

"Não podemos brincar com o pecado"
Foto: Sávio Gabatel/CN

Jesus, nesta passagem, nos mostra que vencemos o pecado pela Palavra de Deus. O demônio, no desejo de reinar em nosso corpo, nos oferece os reinos e os poderes deste mundo. A cada dia somos tentados a adorar satanás adquirindo e nos apegando às coisas deste mundo, e na verdade, o demônio, nesta passagem, quis romper a comunhão do Filho com o Pai, ele queria destruir o relacionamento filial de Jesus com Deus Pai. E como ele fez com Jesus, ele quer destruir o nosso relacionamento com o Pai e com o Filho, porque este relacionamento foi conquistado por Cristo na cruz, por isso, precisamos ter uma vida de oração, porque sem relacionamento constante com o Senhor nós não tomamos posse da vitória. Relacionamento e intimidade com o Pai não podem ser improvisados, assim como os jogadores da copa treinam duramente para ganharem os jogos, assim também nós precisamos lutar, treinar cada vez mais para estarmos com o Pai.

Se você conquista esta intimidade não há medo, porque você é íntimo do céu, você é íntimo do mundo espiritual, o seu lugar estará reservado, você treinou, você conquistou a vitória; mas se não buscou, não lutou, não treinou, você não conseguirá estar com os vencedores lá no céu.

Esta vitória é conquistada dia após dia, eu vou me doando, vou buscando as coisas de Deus, vou me alimentando da Eucaristia e, dessa forma, o pecado não reina em minha vida. As coisas no Reino de Deus são bem definidas, não dá para ficar com um pé numa canoa e outro pé em outra canoa, quem luta tem um lugar reservado no céu, e quem não luta também prepara o seu lugar, mas não no céu.

Eu convido você a buscar e a ter gosto pelas coisas de Deus; você é livre para escolher que caminho quer trilhar no dia de hoje. Deus o está avisando todos os dias e Ele quer mudar a situação na qual você se encontra. Ele quer que você assuma a vitória que Jesus conquistou para você na cruz.

Nós não podemos brincar com o pecado, existe uma ordem de Deus que é para fugirmos de todas as ocasiões de pecado, porque você sabe onde é mais fraco. Se você for enfrentar o pecado vai cair, a tática é fugir dos lugares de pecado. O demônio tentou Jesus nas Sua necessidades, na tentação do deserto Jesus estava em jejum, e naquele momento tinha fome, e o demônio tenta o Senhor oferecendo-Lhe pão, alimento. Quem brinca com fogo se queima, tem muita gente morrendo porque está indo a lugares nos quais reina o pecado e quem se entrega ao pecado o fim é a morte, pois o salário do pecado é a morte.

Os que correram nesta copa estavam correndo atrás de uma coroa corruptível. Para ganhar esta coroa corruptível todos eles viveram muitas privações, deixaram de comer muitas coisas, horas e horas de treinamento, corrida, exercícios, etc, etc. Muito mais nós que corremos atrás de uma coroa incorruptível, nós lutamos, castigamos o nosso corpo, nos privamos de muitas coisas, mas para algo muito maior, que é a coroa da eternidade.

Transcrição e adaptação: Daniel Machado


Adquira essa pregação pelo telefone
(12) 3186-2600


Adquira os livros da Irmã Maria Eunice
:
:: Cura das feridas interiores
:: Sob a proteção do Altíssimo

Veja também:
:: Canção Nova lança Biblía on-line para dispositivos móveis

Conheça mais do nosso conteúdo:
:: WebTVCN, muitos vídeos para você
:: Gente de fé, a sua comunidade de relacionamento cristã
:: Podcasts: ouça áudios sobre variados assuntos
:: Cadastre sua paróquia ou capela no Portal Canção Nova

Para o seu celular:
:: Canção Nova Mobile
:: CN Chama, a Palavra de Deus no seu celular
:: Iphone

Mais canais na web:
:: meadiciona.com/cancaonova

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo