Cantamos para Deus e em Deus

Padre Fabrício Andrade
Foto: Natalino Ueda/cancaonova.com
O que se celebra hoje não é uma autoridade vindo por homens, mas vinda de Deus. A Igreja celebra a autoridade que foi dado a Pedro e cada um dos seus sucessores, que foi dado a Bento XVI.

Pedro neste evangelho faz uma profissão de fé, e desta profissão veio sua autoridade.

“Jesus foi à região de Cesareia de Filipe e ali perguntou aos seus discípulos: “Quem dizem os homens ser o Filho do Homem?” Eles responderam: “Alguns dizem que é João Batista; outros que é Elias; outros ainda, que é Jeremias ou algum dos profetas”. Então Jesus lhes perguntou: “E vós, quem dizeis que eu sou?” 16Simão Pedro respondeu: “Tu és o Messias, o Filho do Deus vivo”. Respondendo, Jesus lhe disse: “Feliz és tu, Simão, filho de Jonas, porque não foi um ser humano que te revelou isso, mas o meu Pai que está no céu. Por isso eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra construirei a minha Igreja, e o poder do inferno nunca poderá vencê-la. 19Eu te darei as chaves do Reino dos Céus: tudo o que tu ligares na terra será ligado nos céus; tudo o que tu desligares na terra será desligado nos céus”. (Confira a liturgia)

Jesus estava conversando com todo mundo, só que Jesus não jogava conversa fora. Jesus subiu o tom da conversa e perguntou e vocês quem diz que eu sou? Só que entre os 12, um fez uma experiência pessoal, Pedro. Jesus não fez uma competição para saber o melhor.

Ali aconteceu uma escolha, foi dado um dom, uma autoridade dada por Deus. No campo da arte se sofre muito por comparações por competições.

A autoridade não vem dos homens, vem de Deus! É Deus é que escolhe. Pedro tinha unção porque foi escolhido.

Vamos nos aperfeiçoando, melhorando, mas precisa ter uma matéria-prima para ser lapidada e trabalhada, e esta matéria-prima é a escolha de Deus. Assim como Jesus escolheu Pedro.

Ministro o segredo da unção é voltar a sua experiência com Jesus, os que os outros falam ou cantam não é a sua experiência. Volte a sua experiência. Jesus

Acampamento para músicos
Foto: Natalino Ueda/cancaonova.com

:: Veja + fotos também no Facebook

O que da unção é a experiência particular com Cristo, o que da unção é a memoria do meu encontro com Deus.

O tema deste acampamento é uma profissão de fé. Cremos no que cantamos e só canta bem quem acredita no que canta.

Que surjam ministro que entoem a sua procissão de fé. Em um documento da CNBB, a Igreja ensina 4 razões para cantar nas celebrações, a primeira é teológica, cantar e tocar reconhecendo na vida que Deus chegou. A segunda razão é cantar como quem celebra o ministério do pascal do Senhor, a terceira é cantar no Espírito Santo, pois nós não só catamos para Deus, mas em Deus e no seu Espírito e a ultima razão é cantar em comunidade.

Onde está o Papa, ai está a Igreja. Você é católico, apostólico romano.


Padre Fabrício Andrade


Sacerdote da Comunidade Canção Nova

Facebook
Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo