Céus novos e uma Terra nova

Padre Anderson Marçal
Foto: Natalino Ueda/cancaonova.com

Hoje é o tempo para que nós voltemos para Deus. Nós temos a esperança de que tudo passará e nós estamos à espera de Céus Novos e uma Terra nova. Mas a indiferença pode nos afastar desta realidade quando não nos preparamos para isso. Para nos prepararmos para estes Céus Novos e Terra nova, precisamos nos voltar para Deus. O tempo de voltar para Deus é agora! Não é daqui a pouco, porque podemos não ter mais tempo para isso.
 
“Uma vez que todas estas coisas se hão de desagregar, considerai qual deve ser a santidade de vossa vida e de vossa piedade, 12. enquanto esperais e apressais o dia de Deus, esse dia em que se hão de dissolver os céus inflamados e se hão de fundir os elementos abrasados! 13. Nós, porém, segundo sua promessa, esperamos novos céus e uma nova terra, nos quais habitará a justiça. 14. Portanto, caríssimos, esperando estas coisas, esforçai-vos em ser por ele achados sem mácula e irrepreensíveis na paz” (2 Pd 3, 11-14).

Nós estamos fundamentados não em uma promessa política, mas numa promessa de Deus. Por isso, “esforçai-vos em ser por ele achados sem mácula e irrepreensíveis na paz” (2 Pd 3, 14). A nossa santidade apressa a vinda do Senhor, por isso necessitamos de uma vida pura, que nos dê a paz. Que a nossa santidade incomode as pessoas. Vida de santidade se dá no dia a dia. O que mais nos forma numa vida pura, sem mancha e em paz se chama 'imprevisto'. Nós estamos fundamentados na espera e o que mais nos forma na vida é o imprevisto. Essas coisinhas do dia a dia que acontecem e que podem nos levar para Deus ou nos afastar d’Ele dependendo de nossa atitude. Um dia o Reino de Deus estará aqui. Jesus voltará para julgar os vivos e os mortos.

Nós cremos que o Senhor virá. Mas como está o nosso dia, a nossa vida? Esse dia vai tardar se nós não nos convertermos, pois Deus não quer perder ninguém. É tempo de voltar para Deus, pois somos eleitos, nossa vocação é a santidade. Vida de piedade é conversão, é ter uma vida de filhos de Deus. É hoje que eu preciso me converter, pois já perdemos tempo demais com todo o lixo que nos é oferecido e que nos vai afastando de Deus!

Não nos acostumemos com tudo que nos é oferecido pela política, pela televisão, por todo o lixo que nos é, muitas vezes, imposto pelas mídias, novelas, pelo mundo. Olhando tudo isso com o olhar de Deus entendemos a pressa de Deus para a Sua vinda. A nossa urgência é lutarmos para viver a santidade e sermos encontrados numa vida sem mancha e em paz na vinda do Senhor.

Precisamos nos preparar constantemente para o Dia do Senhor. Eu não posso deixar a graça passar, pois eu não sei quando Ele virá. Deus está à espera de que aceitemos a Sua misericórdia em nossa vida, em nosso coração. Para receber o perdão de Deus é necessário deixar a "coletoria de impostos", ou seja, deixar a vida velha e seguir Jesus, que nos diz hoje: “Segue-me” (Mt 9, 9). Ao deixar a vida velha Mateus recebeu a misericórdia de Deus. Jesus está passando na "vida de lixo" que eu e você estamos levando e dizendo a mim e a você: “Segue-me”. Seguir Jesus é deixar a sujeira, o pecado e os vícios e segui-Lo.

"Nós cremos que o Senhor virá. Mas como está a nossa vida?", questiona padre Anderson
Foto: Natalino Ueda/cancaonova.com

A misericórdia de Deus está intimamente ligada à palavra 'seguimento', pois se não seguirmos o Senhor a misericórdia d'Ele não entrará em nossa vida. Se Mateus tivesse ficado na coletoria de impostos ele não teria recebido a misericórdia de Deus em sua vida. Precisamos nos preparar, não para sermos superpoderosos ou superpoderosas, mas para Deus. O desejo de Céus Novos e uma Terra nova deve causar um desconforto em nosso interior, nos fazer nos sentir peixes fora d'água neste mundo. Devemos buscar este Dia de Deus e a nossa santidade vai apressar estes Céus Novos e Terra nova.

Estamos dispostos a apressar a vinda do Senhor com a nossa santidade? Este desejo de Céus Novos e Terra nova nasce do descontentamento com as coisas más deste mundo. Precisamos largar a "coletoria de impostos", isto é, a vida velha, e decidir buscar e construir estes Céus Novos e Terra nova. Para isso são necessárias quatro coisas. Primeira: desejar Céus Novos e Terra nova, desejo que nasce ao nos sentirmos "peixes fora d'água" diante da realidade que temos visto no mundo. Isso nasce do descontentamento ao vermos os males que têm sido praticados. Segunda: Buscar esse Dia de Deus, que nasce da disposição de largarmos a vida antiga e nos prepararmos para a vinda do Senhor. Terceira: Esses Céus Novos precisam ser construídos, ou seja, precisamos traçar metas de santidade, deixar a vida de pecado e renunciar a certas práticas e situações de pecado. O grande problema é não querermos nos adaptar aos planos de Deus. Nós é que precisamos de Deus e nos adaptar aos planos d'Ele e não o contrário, como pregam muitas ideologias. Quarta: Esse Céu Novo tem de ser conquistado. Nós precisamos nos deixar ser conquistados por Deus! Chega de lixo! Prepare-se para o céu, que é o seu lugar!  

Precisamos nos adaptar e nos colocar no projeto de Deus, que é a santidade, para apressarmos a vinda do Senhor. Ele está passando na "coletoria de impostos" em que estamos, mas nós O recebemos somente se decidirmos segui-Lo. Prepare-se para o Dia de Deus, apressando a Sua vinda ao levar uma vida de santidade.

Transcrição e adaptação: Natalino Ueda


Padre Anderson Marçal


Sacerdote da Comunidade Canção Nova

Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo